Seguidores

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Borjalo: equívocos de obtuário

Viajando na "grande rede" em busca de informações sobre o cartunista/desenhista Mauro Borja Lopes, mais conhecido como Borjalo, deparei-me com a reprodução de um obtuário do cartunista, falecido em novembro de 2004, publicado no jornal "O Globo".Como já disse em uma postagem anterior, o "Centro de Apoio ao Turista -CAT" de Pitangui recebe o nome deste seu ilustre filho.


Desenho de Borjalo


Para minha surpresa, ao ler o obtuário encontrei um equívoco referente ao local de nascimento de Borjalo, o texto afirma que ele nasceu na "cidade de Velho do Taipa, que na época chamava-se Martinho Campos". Os responsáveis pelo referido obtuário demonstraram total desconhecimento da biografia de Borjalo, um absurdo, se tratando de um jornal ligado ao mais poderoso grupo de comunicação do país. Como sabemos, o "Velho do Taipa" é uma localidade dentro do município de Pitangui. A imagem abaixo reproduz a página do jornal com o obtuário. Clique sobre ela para ampliá-la e lê-la.


5 comentários:

  1. Borjalo amava sua cidade, e tinha muito orgulho de dizer:
    -Nasci em Pitangui, oeste de Minas.
    Eu como sua companheira de 20 anos , tive a oportunidade de conhecer a cidade que ele tanto falava.
    Foram dias muito gratificantes e felizes que passamos.
    Em nome de Borjalo, agradecemos por esta felicidade!
    O carinho de
    Cristina Sauer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Cristina,
      seja bem vinda ao nosso blog. Nossa ideia foi a de o resgatar a imagem de Borjalo, apresentá-lo aos pitanguienses, pois, muitos não sabiam nada sobre ele.
      Você teria material fotográfico de sua passagem por Pitangui? Poderíamos fazer uma postagem.
      Obrigado pela visita, volte mais vezes.

      Excluir
  2. No Facebook, Arte Pura Cristina Sauer, vocês poderão encontrar alguns dos seus cartoons.
    Obrigada
    Cristina

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cristina, visitaremos sua página no face para apreciarmos o trabalho de Borjalo.
      Abraço.

      Excluir
  3. Borjalo foi um gênio. Saber que ele nasceu em Pitangui, mesma cidade que eu/nós, e que minha avó (dona Julieta, com suas filhas Neide (minha mãe) e Maria Helena (minha tia) trabalharam para ele, em sua casa, no Rio de Janeiro, durante muitos anos, é motivo de muito orgulho.

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar nossa postagem. Ah... não se esqueça de se identificar.