Seguidores

sábado, 9 de janeiro de 2010

A origem do nome Pitangui

Aquela imagem do bandeirante bem vestido e de botas e chapéu não corresponde a realidade, andava coberto apenas pelo necessário, botas e chapéu eram indumentárias da elite e de uso urbano. Nos pés usava no máximo um calçado feito de pele de vaca. A rusticidade destes homens não se restringia somente ao vestuário, ao contrário do que muitos poderiam pensar a comunicação entre eles se dava, predominantemente, através da língua Tupi, pois passavam meses no meio das matas junto aos nativos. Isto explica porquê é tão comum o uso do Tupi para denominar localidades, não é uma questão de herdar dos nativos as denominações, os próprios bandeirantes batizavam o que descobriam.

O Tupi-Guarani é uma família linguística do tronco Tupi composta por várias línguas indígenas sul-americanas faladas de norte a sul do Brasil. É praticamente certo que PITANGUY provem dos radicais PITANGA e Y. PITANGA é uma variação de PIRANGA, nome que significa "vermelho". Por sentido (aparentemente) figurativo, passou a significar "criança", em Tupi.
PITANGA também é o nome da fruta vermelhinha que até hoje chamamos "pitanga", em português. O “Y” geralmente tem sentido de água ou rio. É pouco provável que o sentido seja rio vermelho pois na composição substantivo/adjetivo, o adjetivo vem após o substantivo. Rio vermelho neste caso seria Ypiranga, tal como o rio que serviu de palco ao grito de independência de D. Pedo I. Já a composição entre dois substantivos, como no caso de Pitangui - menino e rio, o substantivo qualificativo é que fica anteposto ao substantivo qualificado. Um outro exemplo: Rio do Jacaré - Y+ÎAKARÉ = ÎAKARE’Y (aportuguesado para Jacareí). Rio dos meninos = Y+PITANGA = PITANGUI.
Alguns historiadores justificam a origem do nome com o relato de que os primeiros paulistas que chegaram a região surpreenderam algumas índias se banhando, estas teriam se apavorado com a presença de estranhos e abandonado (?) os filhos na margem do rio (Rio Pará). Em outra versão teria sido encontrado um aldeiamento de índios com muitas crianças nas margens do rio. Não existem documentos da época que comprovem estas histórias, a única coisa que se pode afirmar com absoluta certeza é que o primeiro nome do Rio Pará foi Rio Pitangui, tal como consta em um mapa da virada do séc. XVII pro XVIII.
E Pitangui não foi a única localidade a ser agraciada com o topônimo. A 15 de abril de 1871, a cidade paranaense de Ponta Grossa teve o seu nome alterado para Pitangui, mas voltou a chamar-se Ponta Grossa a 5 de abril de 1872. Isto ocorreu porquê o principal rio que margeia a cidade chamava-se e ainda se chama Pitangui.
Outro exemplo: a 30 km ao norte de Natal – RN – localiza-se a praia de Pitangui, deslocando-se 1 km a oeste chega-se a lagoa de Pitangui ou se subirmos 4 km chegamos a foz do Rio Pitangui. Não foi possível identificar a origem destas denominações mas reforçam a tese de que a origem da expressão tem a ver com a existência de rios que por algum motivo receberam a mesma denominação.
Este trabalho tem por objetivo enterrar de vez a versão de que a razão do nome é a prática de se pintar os locais onde se encontrava ouro, dando origem ao termo “pinta aqui”. Muito provavelmente esta história “pintou” na cabeça de algum preguiçoso pouco disposto a se dar a um trabalho de pesquisa sério e baseado em argumentos sólidos.


Vandeir Santos

8 comentários:

  1. Pesquisa interessante. Eu acredito mais na versão de que foi encontrada uma aldeia de índios, com várias crianças as margens de um rio.
    De qualquer forma as edificações que testemunham a nossa colonização, são um convite ao turismo em Pitangui.
    Dica de roteiro: seguir a partir do Centro Histórico, subir o Morro do Batatal e apreciar a praça dos Bandeirantes no Bairro da Penha.

    ResponderExcluir
  2. Léo,
    a pesquisa do Vandeir nos esclarece a origem da palavra Pitangui e pelo que pude perceber, o sentido da palavra Pitangui é justamente "Rio dos meninos".
    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Captei Licínio! Me refiro à versão de "ter-se encontrado uma aldeia...com os meninos no rio..." como sendo a mais provável. Pois não acredito que as índias tenham abandonado as crianças... cfme versão mencinada no próprio texto.
    Até +.

    ResponderExcluir
  4. ja havia lido algo sobre o assunto, mas com certeza aqui foi abordado de forma interessante , objetiva e confiavel.adorei.

    ResponderExcluir
  5. Olá Maria Luiza,
    nosso colaborador, Vandeir Santos, fez uma pesquisa séria sobre a origem do nome Pitangui e o resultado foi ótimo.
    Obrigado pela visita,
    Abraços.

    ResponderExcluir
  6. Para Pitangui,
    Bela pesquisa. Gostei de ler. Aliás todos os links são muito infomativos. Gostei também de ver a Estação Ferroviária. Pena que o poder das rodovias as tenha condenado. Devemos batalhar para que voltem as ferrovias e a navegação fluvial, afinal, são viagens mais bonitas, preservam o meio ambiente, não causam o desmatamento e consequente asfaltamente. Na segunda metade do século XX, quando passamos a copiar os americanos e não mais os europeus, regredimos em todos os aspectos - geográficos, sociais e culturais... pena, pena mesmo. Se me permitem, deixo uns vesinhos sobre ferrovias:

    Até hoje não entendo
    Por que tanto investimento
    Em rodovias tão caras
    Falta idéia e pensamento
    Com danos ao ambiente.
    Nosso clima hoje é quente,
    Por faltar discernimento

    Num país continental
    Ferrovias espalhar
    Indo em busca de igualdade
    Buscando a irmandade
    Trocando as rodovias
    Construindo ferrovias
    Pra este país se aprumar

    Um abraço,
    Rosário Pinto
    rosariuspinto@gmail.com
    http://rosarioecordel.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Olá Rosário,
    o Vandeir Santos fez uma pesquisa muito bacana sobre a origem do nome Pitangui. Quanto as ferrovias é mesmo lamentável como foram sucateadas. Estudos recentes das atuais operadoras do sistema ferroviário brasileiro apontam a necessidade de envestimentos em 50 mil km. em trilhos.
    Obrigado pelos versos iremos repostá-los em breve, pois estou preparando uma postagem sobre um livro ligado a este assunto lançado recentemente.
    Abração.

    ResponderExcluir
  8. Olá Vandeir
    Cá estou de novo apreciando esta pesquisa muito bem detalhada, que nos leva a crer de verdade que a origem do nome Pitangui possa ser como foi contado. Também acho pouco provável que as indias iriam largar os seus filhos, mas de qualquer forma os relatos sempre se referem a crianças "por ali".Também a expressão Pitangui tem de fato a ver com criança.
    A ideia de que Pitangui tenha vindo do "pinta aqui" como você frisou no texto, se referindo ao ouro existente pode ser uma falsa verdade, assim como foi o caso da mistura com leite e manga fazer mal. Ainda existem pessoas que não se atrevem a fazer este suco. Sabemos que tudo isso foi uma maneira dos donos das grandes fazendas impedirem aos escravos de roubarem o leite, já que a manga era um alimento certo pra eles e de custo zero para o dono das terras. Existem histórias que perduram e se não há alguém para desvendá-las, elas ficam por aí..........
    Lembrei-me também de algo interessante e que muitos de nós costuma dizer e não sabe: Quem tem boca vai a Roma, enquanto que o certo seria Quem tem boca VAIA Roma, e assim por diante. Não existe coisa melhor do que estudar e ir descobrindo com a história, as entrelinhas onde ela é escrita.
    Foi um prazer participar desta reportagem. Parabéns.José Carlos
    PS- Fui várias vezes ao Velho da Taipa de trem. Era muito bom.

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar nossa postagem. Ah... não se esqueça de se identificar.