Seguidores

quinta-feira, 18 de março de 2010

Arquivo Histórico de Pitangui

Força Nova de 1784, o documento trata de litígio de terra

Documento de 1865

Nesta postagem mostraremos um pouco do Arquivo Histórico de Pitangui. Com a interdição do antigo prédio onde se localizava o arquivo, hoje o mesmo funciona, improvisadamente, na sobreloja do Banco do Brasil. O Arquivo passa por uma importante fase de reorganização, projeto este que consiste na parceria firmada entre a Prefeitura Municipal de Pitangui e a FUNEDI/UEMG, e visa higienizar, inventariar e cadastrar o acervo documental produzido pela Câmara Municipal de Pitangui relativo aos séculos XVIII e XIX. Também fazem parte do acervo a ser organizado mais de 200 códices, uma hemeroteca e um valioso acervo fotográfico. Esse projeto de importante relevância, é coordenado pelo Professor Leandro Pena Catão, Pós-Doutor em História pela UFMG (http://lattes.cnpq.br/8822252054175030), e tem ainda a colaboração dos bolsistas de iniciação científica Carla Fonseca de Morais, Cristina Viana Vasconcelos, Giulianno Levy Alves Vilano, estudantes (3º, 3º e 7º períodos, respectivamente) do curso de História da FUNEDI/UEMG.


Bilhete de compra e venda datado de 1713, talvez o mais antigo do Arquivo

Documento Régio de Maria, a louca datado de 1793 que tem como Réu Ignácio de Oliveira Campos


Achrises Gonçalves dos Santos foi um colaborador do Arquivo na década de 40

Documento deteriorado pelas traças e pelo tempo

Giulianno, Leandro, Carla e Cristina

Preservar nossa história, é manter viva nossas raízes para que possamos compreender nosso presente e ousarmos melhorar o futuro


Todas as fotos dos


documentos do Arquivo,


foram feitas com o devido


cuidado quanto a iluminação


Segue ...

20 comentários:

  1. Dênio, o trabalho realizado pela equipe do Professor Leandro é de grande importância para o patrimônio histórico brasileiro. É preciso que as autoridades locais saibam dar continuidade a este trabalho, inclusive contratando pessoal qualificado para trabalhar com este acervo após sua recuperação. O espaço onde ele será acomodado também deve ser pensado desde já, pois corre-se o risco deste primoroso trabalho se perder se não for adequadamento alojado.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Fala Professor !!!
    Conforme podemos comprovar, o arquivo é de um valor grandioso e o processo de reorganização está em boas mãos. Esperamos que para o futuro breve, tenhamos um local adequado para o arquivamento desse acervo documental para que a comunidade pitanguiense, possa desfrutar desse rico Arquivo.

    ResponderExcluir
  3. Companheiros, essa visita deve ter sido muito interessante, uma viagem ao passado. Boa postagem Dênio!

    ResponderExcluir
  4. Legal essa iniciativa de vocês de mostrarem a importância da História desta cidade!!!!!!!!
    Para que todos os pitanguienses e também outras pessoas, possam saber o valor que que tem aquela documentação para a construção de uma concepção histórica do lugar, mas também de um brasil no contexto colonia, e imperial!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  5. Carla, obrigado pela visita e parabéns pelo trabalho! Contextualizar Pitangui cultural e historicamente é uma das iniciativas do blog. Volte sempre!!!

    ResponderExcluir
  6. sempre interessante as postagens.gosto de ver e conhecer mais a fundo a historia de pitangui e na verdade, e aqui neste blog que estou aprendendo.sempre procurava na net assuntos sobre pitangui e nao via quase nada, o carinho, amor a cidade e disponibilidade de vcs e que e que estao fazendo a diferença.

    ResponderExcluir
  7. Como você, muitas pessoas buscam informaç~es mais apuradas sobre Pitangui na rede e não encontram. Nós resolvemos doar parte de nosso tempo garimpando informações sobre a cidade e compartilhá-las por aqui.
    Ficamos felizes em saber que atendemos às suas expectativas.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  8. Parabéns! Belo trabalho!
    By: Lays V.

    ResponderExcluir
  9. Olá Lays,
    seja bem vinda ao blog.
    Obrigado por reconhecer o nosso trabalho.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  10. Célio Antônio Cordeiro
    Museu de Carmo do Cajuru

    ResponderExcluir
  11. Olá Célio,
    seja bem vindo ao blog.
    Agradecemos o reconhecimento ao nosso trabalho.
    Tendo tempo apareça em Pitangui para conhecer o Instituto Histórico de Pitangui, além de outros atrativos.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  12. Olá eu gostaria de saber se vcs podem.me ajudar, tenho ascendência italiana, minha trisavo, ela chegou ao Brasil e morou em Pitangui, certidão de casamento e óbito é do cartório da cidade, porém estão com muita dificuldade em encontrar esses documentos será q no arquivo de vcs consta algo? Se puderem me contactar por email agradeceria muito, Felipe_Barcelos10@Hotmail.com.Desde já agradeço

    ResponderExcluir
  13. Não dá pra lê o texto. Poderiam melhorar a visualização dos documentos - pode ser a que estes documentos tenham ligação com os solicitantes de Sesmaria na região de Pitangui.Lembrando o Felipe Barcelos, que o Arquivo Público Mineiro possui o livro de imigrantes italianos - inclusive para consulta virtual.

    ResponderExcluir
  14. Prezados colegas, gostaria que me fornecessem o endereço do AHP, visto que preciso fazer uma pesquisa aí? No ensejo gostaria de saber se vocês abrirão no início de janeiro?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Sonia. Seja-bem vinda.
      Os arquivos históricos estão no Instituto Histórico de Pitangui, localizado à rua Martinho Campos, nº 3 (no prédio do Banco do Brasil). Funciona de segunda a sexta-feira. Não temos informações se o IHP funcionará na primeira semana de 2017. Nosso blog tem como objetivo promover o resgate da memória histórica de Pitangui, divulgamos em nossas postagens muitos documentos históricos relacionados á história do município, mas não somos mantidos pelo IHP.
      Tente contactar o IHP pelo telefone (37) 3271-3756.
      Boas pesquisas.
      Abraço.

      Excluir
  15. Boa noite! Meu nome é Daniel, recentemente descobri que alguns se meus antepassados eram naturais do Patafufo hoje Pará de Minas. Gostaria de saber mais sobre eles. Seus nomes eram José García de Andrade e Anna Joaquina de Senne, nascidos antes de 1800. Creio que entre 1760 e 1780. Gostaria de saber onde posso encontrar dados sobre eles. No Family search não há dados nem de Pará e nem de Pitangui anteriores a 1800. Alguém saberia dizer onde eram feitos os registros de casamentos e nascimentos de pessoas nascidas no Patafufo?
    Obrigado e abraços.

    ResponderExcluir
  16. Sou do Arquivo Público de Dores do Indaiá,Gostaríamos de saber se aconteceu algo com documentos relativos a nossa cidade, e em que podemos ajudar?Estamos sentidos e apreensivos. "juscelinofiscal@hotmail.com"

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar nossa postagem. Ah... não se esqueça de se identificar.