Seguidores

terça-feira, 13 de abril de 2010

Professor Francisco Saldanha


Nesta postagem homenageamos o educador pitanguiense, professor Francisco Saldanha.
"Filho do coronel José Xavier Saldanha e Elisa Xavier Pereira Saldanha, Francisco Saldanha nasceu em 01 de novembro de 1897. Iniciou em Pitangui seus estudos e muito cedo, ainda na adolescência, foi para São Paulo a fim de dar continuidade às suas atividades escolares, ingressando na Faculdade de Medicina, onde cursou o 1º ano.
Percebeu logo não ser esta a sua vocação, pois desde o início de sua vida em São Paulo, teve a oporunidade de frequentar os grandes meios culturais e conviver com os amantes das artes e das letras e com jovens que mais tarde participaram da Semana de Arte Moderna em São Paulo, isto em 1922.
Deixou a medicina e ingressou na Faculdade de Direito na mesma cidade, o que agradou muito seus pais. Cursou até o 2º ano e vindo a Pitangui passar férias, por decisão da família, não mais voltou a São Paulo para dar continuidade a seus estudos. Os pais propuseram a continuidade de seus estudos no Rio de Janeiro ou Salvador, mas ele decidiu ficar em Pitangui.
Depois de algum tempo, sendo ele grande incentivador da cultura, amante da lteratura, apreciador da música e da poesia foi convidado a dar aula na Escola Normal Prof. mons. Artur de Oliveira. Iniciou como professor de matemática e mais tarde deu aulas de português e francês. Sabiatambém o alemão.
Preparava os jovens pitanguienses para concursos dando aulas de reforço aos que necessitavam, sendo elas ministradas em sua residência, onde contava com uma grande biblioteca e uma sala de aula.
Como bem disse o Doutor José Lacerda Machado, num trecho de seu discurso, por ocasião da inauguração da Casa de Cultura:
"O sobrado da Rua Padre Belchior, residência do professor, era a casa da cultura, onde a mocidade pitanguiense ia receber as lições do sábio mestre.
Modesto, nunca ambicionou honrarias. Em sua pessoa encontramos o equilíbrio, a calma e o bom senso. E coroando a sua personalidade, uma constelação de virtudes: bondade, inteligência, cultura e espírito humanístico"
De professor na escola, chegou por seus méritos a Diretor, onde exerceu o cargo durante 24 anos e se aposentou. Depois de aposentado, nunca abandonou os estudos, continuava lendo seus livros de francês e tomando conhecimento de todas as atividades culturais nos grandes centros como São Paulo, Rio e Belo Horizonte. Falava sobre música e declamava poesias. Assim foi a vida deste mestre até 1987, quando veio a falecer no dia 22 de junho daquele ano..."
A casa onde o professor Francisco Saldanha - também conhecido com Sô Chiquinho - viveu, na rua Padre Belchior, nº 93, hoje abriga uma escola, o "Centro Educacional Professor Francisco Saldanha",nome dado em homenagem ao grande educador pitanguiense.
A breve biografia do professor Francisco Saldanha presente nesta postagem nos foi fornecida por Amélia Marina Vasconcelos, a "Tia Amélia".

2 comentários:

  1. Biografia interessante Licínio. É preciso valorizar divulgar os feitos das nossas notabilis personas! Um abraço.

    ResponderExcluir
  2. Pois é Léo...
    Francisco Saldanha sempre me chamou a atenção, é o patrônomo da escola em que trabalho.
    Abraço.

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar nossa postagem. Ah... não se esqueça de se identificar.