Seguidores

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Blogs X Redes Sociais

No blog Daqui de Pitangui, o foco é lançar outros olhares sobre a Sétima Vila do Ouro das Gerais, mas além de agir localmente, é preciso pensar globalmente, ficando antenado com o que acontece no mundo. Diante disto compartilhamos o resumo de uma matéria publicada no jornal Corrreio Brasiliense em 11/05/2010, assinada pelo jornalista Ataíde de Almeida Jr. O artigo trata da diversificação das mídias eletrônicas e da aparente disputa entre elas.

Disputa acirrada

Os blogs surgiram como uma espécie de diário virtual. Inicialmente, eram restritos a um grupo de pessoas e usados de modo privativo para que os usuários contassem detalhes do dia a dia ou fizessem revelações e confissões. A popularidade cresceu e virou mania entre jovens e adultos, os blogs deixaram de ser limitados e dominaram o cenário da internet. Ainda é rápido e fácil criar um espaço na internet, postar uma informação, fotos e vídeos.

No entanto, os mais de 133 milhões de blogs registrados pelo site Technorati desde 2002 estavam ameaçados com a chegada das redes sociais e dos microblogs. Orkut e Facebook prenderam a atenção dos jovens que passaram a relatar histórias e a fazer questionamentos através de comunidades.

Uma pesquisa do instituto Pew Research Center feita nos Estados Unidos revelou que a quantidade de jovens de 12 e 17 anos que escrevem em blogs caiu de 28% para 14% de 2006 para cá. Em 2007, 24% dos usuários entre 18 e 29 anos mantinham um espaço na internet. Hoje, não passam de 15%.

As pessoas utilizavam os blogs como principal meio de expressão. À medida que começam a surgir outras ferramentas, nas quais se podem publicar fotos ou vídeos, elas vão passar a utilizar esses mecanismos. Apesar de ser considerado fácil fazer um post e colocá-lo na web, o tempo para preparação do texto é maior. No caso do Twitter, o usuário em apenas 140 caracteres consegue expressar o que sente” explica Edney Souza, criador do Interney Blogs e sócio de uma agência de comunicação especializada em mídias sociais.

O fim dos blogs, no entanto, ainda está distante de acontecer. A cada dia, cerca de 200 mil blogs são criados, segundo o Technorati. “Não vejo nenhuma possibilidade de o blog morrer, pois é uma ferramenta de publicação ágil e gratuita. Para quem tem necessidade de publicar textos, ele vai continuar sendo a melhor opção”, explica Edney Souza. Além disso, o serviço é ainda fonte de informação qualificada. Até mesmo os maiores vilões dos blogs, como Twitter, Orkut e Facebook, possuem um blog para informar os problemas, correções e novidades das ferramentas. No entanto, a briga deve durar pouco. O futuro dos blogs e das redes sociais parece ser de perfeita harmonia. “Os dois vão conviver pacificamente no futuro com seus determinados papéis”, prevê Souza.

Veja o artigo na íntegra:

http://www2.correioweb.com.br/cbonline/informatica/sup_info_1.htm


No nosso entendimento uma coisa não atrapalha a outra, ou seja, as formas de abordagens são diferentes, mesmo atingindo um mesmo público. O que vai prevalecer é a qualidade da informação. Além do mais, acreditamos que a convergência e a interatividade entre as mídias é a tendência. Temos uma satisfação enorme em pesquisar a história, a cultura e o talento de nossa gente e divulgál-os por aqui. Por falar em interatividade, entre para a nossa comunidade no orkut e registre suas sugestões. http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=96756352

Até a próxima.

4 comentários:

  1. Léo,
    no mundo cibernético tem espaço para tudo, cabe aos internautas selecionarem seus acessos.

    ResponderExcluir
  2. Concordo professor. O blog está aí como mais uma opção na rede. E a nossa caraterística principal é o amor pela terrinha!

    ResponderExcluir
  3. Quanto à afirmação de que "uma coisa não atrapalha a outra", faço algumas ressalvas. Uma MÍDIA eletrônica (como este blog), ao publicar conteúdo diferenciado e de qualidade (como é o caso deste blog), chega, sim, a "tomar" a audiência de outros veículos (sejam impressos, radiofônicos, televisivos ou até mesmo outras páginas virtuais) e, por consequência, até mesmo seus anunciantes. Chegamos, então, à ideia de que, nesta aldeia global de informações, a audiência é fruto da qualidade do conteúdo oferecido. A convergência das mídias e a interatividade entre elas é real e, ao contrário do que muitos pensam, não é prejudicial, pois agrega valor. Um jornal impresso, por exemplo, que tenha espaço também nos outros meios (TV, rádio e internet) só tenderá a ter mais visibilidade e venda. Justamente por isso eu gosto de divulgar o blog nos veículos aos quais tenho acesso. Atraindo mais leitores a este blog, consigo contribuir para a divulgação da cidade e suas coisas. Abraços!

    ResponderExcluir
  4. Gostei da análise, Ricardo. Precisamos pensar cooperativamente, pois, ao divulgar Pitangui e as "coisas" da cidade todos ganham. É o que ocorre no Turismo, onde os recursos vindos com o visitante circulam na economia como uma rede. Quanto ao blog, acredito que a nossa abordagem diferenciada e até subjetiva desperta o interesse do leitor que pode participar da notícia, ser sujeito e não só um espectador. Um abraço.

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar nossa postagem. Ah... não se esqueça de se identificar.