Seguidores

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Tecidos de Família:história da Família Saldanha

Em março de 2008 Renato Lacerda Megali presenteou minha esposa, com um livro sobre sua família chamado "Tecidos de Família", escrito por Desirée Cipriano Rabelo.Nele, a autora registra a história da família Saldanha através de lembranças, histórias de família, poesia, culinária, fotos e músicas que animavam as reuniões da família.
O livro foi muito bem escrito e tem ótima qualidade gráfica. Desirée soube tecer (como sugere a capa do livro) histórias de forma criativa e terna. Escolhi um poema escrito pela autora para ilustrar o significado de Pitangui para quem está longe e vem visitá-la.
Pitangui, cidade pequena
O sino toca
Sobe morro, desce morro
Angu com quiabo
Tutu com feijão
Bom dia, boa tarde
Dê lembranças à comadre
Todo dia a mesma coisa
Corre o tempo, passa a guerra
Menos aqui, menos aqui
Nada há de mudar
Levanta cedo, vai à missa
Que o sino acabou de tocar
Reza o terço, que contexto
Nossa Senhora há de abençoar
Sobe morro, desce morro
Leite gordo todo dia
Êta tempo que não passa
Tá na hora de almoçar
Tem biscoito de polvilho
também broa de milho
Mesmo tempo, mesma vida
Benção vó, benção vô
Como vai, como vou
Todo dia a mesma coisa
Felicidade sem igual
Sobe morro, desce morro
Como mingau de fubá
Hoje tem festa na praça
O moço toca serenata
E esse sino que não pára de tocar
Que vontade, que vontade,
Que vontade de ficar
Desirée em Pitangui 1978.
FONTE:
RABELO, Desirée Cipriano.Tecidos de Família, história da família Saldanha.Vitória:2008

7 comentários:

  1. Parece ser uma obra muito interessante, professor! No texto, ficou bonito o "olhar do visitante" sintetizando a cidade... o morro, os laços familiares, a casa, as comidas, a festa, a música, a praça...
    Bela psotagem!

    ResponderExcluir
  2. Lindo poema. Pude até sentir os cheirinhos da comida mineira, humm... De fato, em qualquer lugar no interior de Minas o tempo parece parar...

    ResponderExcluir
  3. Léo,
    o livro é muito legal mesmo e esta poesia me chamou a atenção pela forma como as palavras descrevem a cidade.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  4. Olá Sonia,
    seja bem vinda ao blog.
    Este poema consegue descrever o passar do tempo em Pitangui, região centro-oeste de Minas.
    Apareça sempre.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  5. casei-me com um "Saldanha", e estou muito interessada na história desta família.
    Como faço para conseguir uma cópia deste livro -

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá "Devaqui".
      seja bem vinda.
      me parece que este livro não foi comercializado e sim distribuído entre familiares e um exemplar chegou a té as minhas mãos. Vou confirmar esta informação. Deixe um e-mail de contato e seu nome ok? Se eu conseguir informações farei contato.
      Abraço.

      Excluir

Obrigado por comentar nossa postagem. Ah... não se esqueça de se identificar.