Seguidores

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Lá no fundo do quintal


Fotos: Leonardo Morato.

Na manhã de domingo, acordei cedo e fui para a varanda lateral, brindar o dia. De lá, companhado por uma xícara de café recém coado, comecei a admirar a paisagem. No alto, vi a Igreja de São Francisco em fase de restauração (tomara que fique pronta logo, a cidade merece). Depois, voltando os olhos para o fundo do quintal observei as flores que, mesmo com a ausência da chuva, na primavera ficam diferentes.



Então resolvi observar de mais perto. Em seguida, me lembrei de um poema publicado no livro Poencontos (do Movimento Pitaculta) em 1986, para divulgarmos pela 2ª vez por aqui, complementando a postagem. Ah, o resultado dessa observação matinal está expresso nessas imagens.



Como é bom estar aqui

Aqui, ouço a voz do silêncio,
o céu azul contemplo.
Lá bem longe, na serra,
a Cruz do Monte...



Pela janela olho o templo,
a igreja, altaneira e bela
dominando
a nossa querida terra!



Jardins floridos,
brisa pura.
Povo querido, eleito de Deus.



A palpitar cada um tem
o coração pleno de ternura.
Sim, como outrora repetimos:



Senhor "como é bom estarmos aqui"
nesta Pitangui
cheia de reflexos divinos!...

(Laura Ferreira de Carvalho)







13 comentários:

  1. Olá Leo,
    Vejo na primavera é o cio das flores.
    Elas ficam faceiras, bonitas, mais apresentadas e provocantes.
    Vem o orvalho deposita suas gotinhas, em seguida o sol ilumina tais gotas possibilitando ao observador um espetáculo natural de imensa beleza.
    Seu relato poético está bem bonito fazendo jus ao poema que acompanham suas belas fotos.
    Um abraço,
    Dalinha

    ResponderExcluir
  2. Bravo Léo! Parabéns! Gostei das macros das flores. Eu gosto de trabalhar este estilo também. As fotos ficaram ótimas.
    NICODEMOS

    ResponderExcluir
  3. Oi Léo,
    as flores sempre nos inspiram com suas cores e aromas. A saudade da terra também contribui,né?
    As fotos ficaram bem bacanas mesmo.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  4. Oi Léo,

    Lindas imagens, lindas palavras!!! Como é bom ser de Pitangui! Quanta poesia está guardada em nossos quintais, hein?

    Um abraço.

    Edilma.

    ResponderExcluir
  5. Tô achando que você está estagiando com o Nicodemos !!!!!!

    ResponderExcluir
  6. Olá Léo,lindas fotos,gostaria também de ter um quintal assim e poder admirar essas lindas flores.Parabéns. M.Conceição

    ResponderExcluir
  7. Oi Dalinha! Você falou tudo, sobre o que é a primavera...! Grande abraço!

    ResponderExcluir
  8. Caro NICO, vindo de você, fico lisonjeado! Ainda estou aprendendo a brincar! Um abraço.

    ResponderExcluir
  9. Pois é professor! Você resumiu bem a história. Mas a convivência com os amigos também inspira. Valeu!

    ResponderExcluir
  10. Olá Edilma! Pitangui de fato é rica em cores, sabores e flores. Por falar em quintal, tá de pé a nossa visita ao Alambique! Qualquer hora aparecemos. Um abraço.

    ResponderExcluir
  11. Fala Dênio. Você sabe que o ambiente influencia o ser... Então, de tanto ficar apreciando as fotos do Nicodemos, a gente acaba aprendendo um pouquinho!
    Valeu!

    ResponderExcluir
  12. Olá M.Conceição. Gratos pela visita! Neste quintal habita parte da minha história. Sem falar nos churrascos das "reuniões de trabalho" do Blog. Rererere!!! Um abraço.

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar nossa postagem. Ah... não se esqueça de se identificar.