Seguidores

terça-feira, 21 de setembro de 2010

O dia da árvore


Mata da Pedreira.
Fotos: Nicodemos Rosa.

Hoje, 21 de setembro, o dia da árvore nos faz refletir que é preciso preservar o nosso ambiente, para garantir a continuidade da vida. Então, nada melhor do que comemorarmos a data apreciando mais algumas fotos do talentoso Nicodemos Rosa, sobre o verde pitanguiense. E, para estimular essa reflexão, reproduzimos um texto publicado no jornal Cooperforte, nº 53 (embasado em artigos da Folha de São Paulo de abril de 2010), sobre os problemas causados pelo lixo. Afinal, preservação da flora, da fauna, das águas, do ar e a destinação correta do lixo que nós produzimos estão diretamente relacionados à nossa qualidade de vida.




Cachoeirinha.


Chácara do Saldanha.


Mata da Pedreira.


Represa Juca da Lota.

Mata da Pedreira.

Mata da Pedreira.

O lixo nosso de cada dia

Com pequenas ações, você faz diferença na solução desse problema.

A questão do lixo urbano é mais séria do que se imagina e, por sua amplitude e complexidade, pode ter efeitos imprevisíveis e desastrosos na vida de todos, principalmente na de quem vive nas cidades.

Por isso, o assunto está sempre em pauta, inclusive neste jornal, mas é preciso ter em mente que cada um de nós é responsável e pode interferir na produção do lixo que, de algum modo, está ligado ao consumo de algo que é – ou foi – útil. Veja, nas dicas abaixo, o que você pode fazer para minimizar o problema:

1. Planeje as compras para adquirir quantidades adequadas e não fazer estoque, observando sempre o prazo de validade dos produtos. Todo desperdício material representa prejuízo financeiro e também maior volume do que vai para o lixo.

2. Escolha produtos com embalagens recicláveis ou recicladas. Se possível, prefira os que oferecem opção de refil.

3. Pensando no espaço que o lixo ocupa, amasse latas e desmonte embalagens antes de descartá-las. Se puder, separe o lixo por espécie: seco, orgânico, vidro, plástico, lata. Este ato simples tem efeito prático muito positivo, mesmo que em sua cidade não haja coleta seletiva. Alguns supermercados recebem, para destinação adequada, embalagens como garrafas pet, caixas, latas de alumínio etc.

4. Para guardar alimentos, evite papel alumínio ou filme plástico e prefira embalagens duráveis, como os potes com tampa para vedação. E quando for às compras, leve sua própria sacola. Para entender o que isso representará, basta saber que em São Paulo, por exemplo, os sacos plásticos representam 40% das embalagens jogadas no lixo.

Fonte: jornal Folha de São Paulo – edição de 1º/04/2010. (Divulgado no Jornal Cooperforte nº 53, maio de 2010).


4 comentários:

  1. Bela postagem Léo.
    Precisamos assumir uma postura ecológica mais objetiva, com mudança de hábitos em nosso cotidiano, a situação está ficando crítica e precisamos agir rapidamente, caso contrário não haverá mais tempo e o torrão azul desaparecerá.

    ResponderExcluir
  2. Olá Leo, olá Licínio,

    Hoje a arte do competente fotógrafo Nicodemos Rosa, que tanto me encanta, mostra a beleza captada na natureza, Mas, até quando ele terá esse veio? E nós desfrutaremos deste privilégio?

    O alerta de Leonardo sobre a preservação do meio ambiente, abonado por você, Licínio, é de grande importância. Não é possível assistir a degradação do planeta de braços cruzados. E é claro que com pequenas ações, cada um fazendo sua parte da para melhorar bastante

    Um abraço, Leo, Licínio e simpatizantes de Pitangui,
    Dalinha Catunda

    ResponderExcluir
  3. É verdade professor. E com pequenos atos diários, cada um de nós pode fazer muito pelo planeta.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  4. Oi Dalinha, obrigado por "engrossar o coro", o planeta agradeçe! Grande abraço.

    Aproveito para convidar os visitantes e seguidores do Daqui de Pitangui a acessarem o blog http://cantinhodadalinha.blogspot.com/
    que hoje também abordou sobre o dia da árvore.

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar nossa postagem. Ah... não se esqueça de se identificar.