Seguidores

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Um pitanguiense chamado Vasco Azevedo.

Vasco Azevedo foi um jornalista e político nascido em Pitangui em 1868, onde faleceu em 1907. Filho do coronel da Guarda Nacional Pedro Azevedo de Sousa Filho e de Luísa Capanema de Azevedo. Casou-se com Aurora Xavier Lopes Cançado.
Após concluir seus estudos secundários em Pitangui, começou a trabalhar como tipógrafo, e em seguida redator do jornal "O Pitanguy", e diretor de periódicos como a "Gazeta de Pitanguy" e "A Justiça".
Ainda jovem ingressou na política tornando-se rapidamente uma das maiores lideranças do município, contando com um grande número de correligionários, que compunham o partido vasquista.
Em 1892, aos 25 anos, assume o comando da política municipal,ocupando o cargo de agente executivo e presidente da câmara. Em 1894, diante de aguerrido movimento oposicionista organiza em Pitangui o diretório do Partido Constitucional e vence a eleição municipal com expressiva votação.
Vasco se tornou um dos protagonistas de um dos maiores acontecimentos político de Pitangui, envolvendo as lideranças antagônicas do município, no que ficou conhecido como "A invasão do Fórum".Após as disputas pelo poder elegeu-se Deputado Estadual para a terceira magidtratura (1899-1902).
Ao se transferir para Belo Horizonte, fundou e dirigiu o jornal "Diário de Notícias". Na capital mineira foi também redator de debates da Câmara dos Deputados.
Fonte:
DINIZ, Sílvio Gabriel. O Gonçalvismo em Pitangui.Revista Brasileira de Estudos Políticos. Belo Horizonte:UFMG,1969.
GUIMARÃES, Francina Azevedo Campos. Silviano Azevedo, Meu pai, meu chefe, meu amigo.Belo Horizonte: O Lutador,2008.

7 comentários:

  1. Olá Dênio,
    Vasco Azevedo foi um personagem importante na vida política de Pitangui, creio que há muito a saber sobre ele.
    Abraço

    ResponderExcluir
  2. O texto relata uma história política muito interessante professor. Belo post.

    ResponderExcluir
  3. Meu querido Lícinio,
    seu trabalho é herculéo.
    Guardar a memória do nosso País é necessário.
    Quero voltar a Pitanguy, ver novamente a igreja de São Francisco onde esta enterrado o meu bisavô Vasco Azevedo e ter o prazer de estar com vocês.
    GRANDE ABRAÇO,
    VASCO ARISTON DE CARVALHO AZEVEDO

    ResponderExcluir
  4. Olá, meu caso Vasco,
    este trabalho é realmente árduo,mas o reconhecimento que tem recebido é extremamente gratificante.Tenho especial interesse em estudar trajetória política de seu bisavô.
    A Igreja de São Francisco está passando por um processo de restauração,esperamos que este trabalho não se prolongue muito.
    Será uma satisfação recebê-lo aqui.
    Um fraterno abraço.

    ResponderExcluir
  5. MUITO SHOW!!!
    PARABÉNS, QUEM É DE FORA, E APRENDE A AMAR A VELHA SERRANA, PEGA PRA SI, UM POUCO DE CORAÇÃO PITANGUIENSE!

    ResponderExcluir
  6. Oi Carlinhos,
    obrigado pelo reconhecimento ao nosso trabalho.
    Eu poço me enquadrar nesta categoria, dos que são de fora,mas aprenderam a amar Pitangui. Por isso, me dedico a este blog com grande satisfação.
    Um fraterno abraço.

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar nossa postagem. Ah... não se esqueça de se identificar.