Seguidores

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Folia de Reis em Pitangui


Folia da Comunidade de Coqueiros.
Fotos: Luciene Santos.
O galo carijó acabou de cantar no terreiro e aqui estamos nós para falar sobre a Folia de Reis. Essa é uma tradição de origem portuguesa que foi trazida para o Brasil nos primórdios da formação da nossa identidade cultural. Essa manifestação católica, que hoje faz parte do folclore popular, simboliza a visita dos três Reis Magos ao Menino Jesus e o dia de Reis é comemorado em 6 de janeiro.




Em Pitangui a Folias de Reis é bastante festejada e praticadas na cidade e nas comunidades rurais. Todo ano o grupo de Folia da Comunidade de Coqueiros, em visita pelas residências pitanguienses, passa pela casa da D. Ilza do Santos, onde são recebidos por ela, sua família e a vizinhaça. Não pudemos presenciar a Folia desse ano, que foi realizada no sábado 8 de janeiro, mas conseguimos algumas fotos e buscamos informações com a D. Ilza, a quem muito agradecemos.

Encarte do CD. Foto: Léo Morato.

"Os grupos de 'Folia de Reis', de 25 de dezembro a 6 de janeio, saem de casa em casa, pelas ruas da periferia, pelos sítios e fazendas. Essas pessoas, em sua maioria de origem humilde e simples, refazem a caminhada dos Reis Magos que vieram do Oriente em busca do Menino Jesus. O que esses grupos fazem, de norte a sul do país, não é apenas uma manifestação folclórica, esses devotos representam milhões de pessoas, que assim como em outras religiões, praticam a peregrinação como sinal da busca de Deus" (Texto na parte interna do encarte do CD).

Em outras oportunidades, antes da criação do Blog, já presenciei uma Folia de Reis e os sentimentos de fé e contentamento são inexplicáveis, só participando para saber. A letra abaixo (de Lourenço Baeta e Xico Chaves) relata bem o que é uma folia.


FOLIA
Se a sanfona chora eu canto
Canto de coração
Quando a folia passa
Puxando a multidão
Mão de pegar enxada
Dura como uma pedra
Quando pega na sanfona
É rosa amarela
Voz que com o gado berra
Já criou calo na goela
Quando vem cantar folia
Vai pintando uma aquarela
Quando vem cantar folia
Vai pintando uma aquarela
Êh, minha folia
Minha estrela do oriente
Luz da estrada vem e guia
O destino dessa gente




De acordo com as informações da D. Ilza existem também o Grupo de Folia Sagrada Família de Nazaré, no bairro Chapadão e o Grupo da Comunidade Rural Paiol Velho. E que é possível adquirir CDs das Folias na região, na Secretaria da Paróquia N.S.Pilar.

Chico Lobo falando sobre a Folia de Reis e da cultura-raíz de Pitangui. Salve, salve!!!

8 comentários:

  1. Esta maravilhosa manifestação de nosso folclore deve ser prestigiada e preservada.
    Parabéns pela postagem Léo.

    ResponderExcluir
  2. Bela postagem, Leo. Se os redondos soubessem da folia, com certeza teriam adorado acompanhar!

    ResponderExcluir
  3. Falou tudo Licínio!!! No ano que vem a gente tenta acompanhar essa Folia de perto. Um abraço.

    ResponderExcluir
  4. Pois é Ana, foi no dia da caminhada. Eu também não estava presente, mas outras oportunidades virão! Um abraço.

    ResponderExcluir
  5. Faz parte da cultura do interior e sempre há muitos causos de folia de Reis. O Juca tem uns bons causos de folia de Reis e bem engraçados. Abraço

    ResponderExcluir
  6. Caro Fábio, o espaço aqui no Blog está aberto para o Juca! Vamos nos encontrar no carnaval para bater um dedin de prosa e programar a divulgação desses "causos".
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  7. Léo, tudo bom? Já convidei o Dênio e o Ricardo e deixei o recado pra convidar você e o Licínio pruma roda lá em casa. Vou comemorar meu aniversário com muita cerveja, cachaça e tira-gosto. Deve ser ou no sábado ou na segunda de carnaval, mas a presença de vocês é muito bem quista. Avisarei o Dênio na semana seguinte e aí vamos conversando também pelo email. Grande abraço

    ResponderExcluir
  8. Beleza Fábio, estaremos lá, é só falar o dia! Levarei o meu amigo pandeiro para essa roda, que com certeza terá música. Até.

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar nossa postagem. Ah... não se esqueça de se identificar.