Seguidores

domingo, 6 de fevereiro de 2011

Hino dos "Voluntários da Pátria" de Pitangui

No livro "A História de Pitangui", de Monsenhor Vicente Soares encontramos o hino dos "Voluntários da Páttria" de Pitangui. Os batalhões de "Voluntários da Patria" foram formados por todo país na época da Guerra do Paraguai e, claro que Pitangui enviou seus heróicos filhos àquele conflito. Reproduzimos abaixo a letra deste hino, que segundo Monsenhor Vicente Soares tem letra escrita pelo Dr. Vaz Pinto e musicada pelo maestro Joaquim Gomes da Silva, ambos pitanguienses.

-------------------------------------------------------------

HINO DOS VOLUNTÁRIOS DA PÁTRIA DE PITANGUI

Voa ardente, coorte (sic) de bravos,
Voluntários da Pátria Brasil!
Eia! (As armas em punho e na pugna 
Esmaga o inim igo tão vil).

Coro
Às armas, bravos soldados!
Ás armas correi e voai!
Vil afronta do estrangeiro
Em seu vil sangue lavaik.
É a voz da Nação que assim brada!
Ecoando por serras e val!
É a Pátria que chama os seus filhos,
Dum civismo e valor sem rival!

Coro - Às armas etc...

Eia! Os campos do Sul já se alastram
De mil corpos de bravos guerreiros!
São irmãos que lá tombam - sorrindo,
Que assim morrem os heróis brasileiros.

Coro - Às armas etc ...

Não ouvis o clarim do combate,
Que medonho se trava no Prata?
Não ouvis o trovão da batalha
E o estalar do mosquete que mata?

Coro - Às armas etc ...

É a guerra que vil estrageiro
Provocou à Nação Brasileira:
Voluntários da Pátria, voemos
Em defesa da nossa Bandeira.

Coro - Ás armas etc ...

Lá ressoa o clarim do combate, 
Pelos bravos mineiros bradando.
Eia! À guerra marchemos ufano
E pela Pátria morramos cantando.

Coro - Ás armas etc ...

E tu, berço da infância dourada,
Nossa terra gentil, Pitangui,
Aceita nossa adeus, que partimos
Suspirando saudosos por ti.

Coro - Ás armas etc ...



Segundo Monsenhor Vicente Soares o Hino dos Voluntários da Pátria de Pitangui, "em sua despedida e partida para a Guerra do Paraguai, foi cantado, no dia 19 de março de 1865, no paço municipal, perante grande concurso de pessoas gradas, a convite da Sociedade 'Amor da Pátria'."  

FONTE:
SOARES, Monsenhor Vicente. A História de Pitangui. Belo Horizonte,1972.

Um comentário:

Obrigado por comentar nossa postagem. Ah... não se esqueça de se identificar.