Seguidores

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Inventário dos sítios arqueológicos de Pitangui

Em mais uma colaboração com o blog, Vandeir Santos nos apresenta os trabalhos que estão sendo desenvolvidos por uma equipe de arqueólogos, que irão iventariar os sítios arquelógicos de Pitangui.

---------------------------------------------------------

A fim de se elaborar um programa que visa estruturar turisticamente a cidade de Pitangui, a prefeitura municipal deu início ao projeto de criação de um centro de pesquisa e estudo das lavras auríferas que se encontram dentro do perímetro urbano da cidade, em especial as minas da Penha e do Batatal. No mês de abril fui convidado pela prefeitura para acompanhar a equipe vencedora da licitação para os trabalhos de realização do inventário dos sítios arqueológicos. Minha presença seria necessária para indicar o local das minas.


Os arqueólogos, Warley Delgado e Marta de Castro observam os rejeitos do processo de lavras das minas do Batatal.

Na manhã do último sábado, dia 07 de maio, vieram para Pitangui os arqueólogos Warley Delgado e Marta de Castro a fim de que pudessem iniciar os trabalhos. De imediato fomos até a mina situada no bairro da Penha. Após o levantamento das coordenadas geográficas iniciamos nossa entrada na mina, imediatamente foi feita a medição do comprimento largura e altura da galeria. Na ocasião foram também registradas informações a respeito da 2ª entrada da mina que apresenta indícios de galerias secundárias.


Warley Delgado, Marta de Castro e Vandeir Santos dentro de uma pequena galeria nas minas do Batatal

Na parte da tarde o mesmo trabalho prosseguiu nas minas do Batatal, situadas no pasto do Antônio Benedito, onde ainda é possível identificar detalhes relativos ao processo de mineração praticado no fim do século XVIII e início do XIX.


Arqueóloga Marta de Castro medindo a galeria da mina da Penha.

Mediante uma estruturação adequada, que abrangeria a criação de acessos, reaberturas de galerias e supressão do excesso de vegetação, estes locais representariam um potencial turístico enorme que poderiam abrir novas perspectivas para a economia pitanguiense e é exatamente este o foco do programa iniciado pela prefeitura.


Arqueólogo Warley Delgado e Vandeir Santos dentro da galeria da mina da Penha.

Fica aqui o nosso apelo para que aqueles que souberem de outras minas próximas ao núcleo urbano de Pitangui nos comuniquem para que seja feito o devido registro. Recentemente Cláudio Faria nos levou até a mina situada na margem direita do córrego de Santo Antônio (Fazenda do Natalino - Bairro Chapadão), nos permitindo registrar mais uma relíquia histórica de Pitangui.

Vandeir Santos

2 comentários:

  1. Parabéns Vandeir! Ninguém melhor do que você para guiar os Arqueólogos. Fazemos votos que o projeto vingue (vá pra frente)!!!!

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar nossa postagem. Ah... não se esqueça de se identificar.