Seguidores

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Instituto Histórico de Pitangui

No último sábado, 11, visitei o acervo do Instituto Histórico de Pitangui, atualmente sediado no prédio do Banco do Brasil para uma rápida conversa com Cesar Tadeu de Miranda, atual presidente da instituição. O Instituto foi fundado em 1968.

Cesar Tadeu de Miranda, atual presidente do Instituto Histórico de Pitangui

 Cesar é nascido em Pitangui, mas ainda jovem foi para Belo Horizonte dar prosseguimento aos estudos, posteriormente ingressou no ITA, em São José dos Campos,S.P.,onde cursou engenharia e seguiu carreira na Força Aérea Brasileira. Hoje é oficial (Tenente Coronel) da reserva e reside em Pitangui, onde se engajou na preservação do patrimônio histórico do município.

Cesar (primeiro à esquerda), Luiz Fernando, estagiário (primeiro à direita)
reunidos com um grupo de pesquisadores.

Em nossa conversa Cesar nos relatou que o acervo documental do século XVIII e parte do material referente ao século XIX já esta disponível para consultas. Quando cheguei encontrei um grupo de pesquisadores consultando o material. 
O trabalho de higienização e catalogação dos documentos históricos está a cargo de uma equipe de historiadores da FUNEDI, de Divinópolis, sob a coordenação do professor Leandro Catão.



Pesquisadores consultando material do acervo do
Instituto Histórico de Pitangui

Há um ano a frente do Instituto Histórico de Pitangui, Cesar Tadeu busca firmar novas parcerias para dar continuidade ao trabalho de recuperação dos documentos do Arquivo Judiciário de Pitangui. Para tanto, firmou convênio com a SAP (Associação dos Amigos de Pitangui). O diálogo entre as duas instituições se deu a partir do dia 18 de maio de 2011 e ocorrerá a assinatura simbólica do convênio entre ambas no próximo dia 17 de junho na sede provisório do Instito, 3º andar do Banco do Brasil e , em seguida, será oferecido cocktail a convidados, no salão do CDL.
O presidente do Instituto Histórico de Pitangui também nos adiantou que em breve estará disponível na internet a página da instituição, onde os visitantes poderão acessar um índice dos documentos para consultas. A página também servirá como meio de promover prestações de contas transparentes.Os associados estão sendo recadastrados.

10 comentários:

  1. Excelente post, Licínio. Parabéns. Gostei de saber da página na internet. É importante sim que os documentos sejam digitalizados e/ou fotografados e disponibilizados online - afinal, nem todo mundo pode ir pessoalmente ao Arquivo. Faço apenas uma correção: os pesquisadores são da Fundação Educacional de Divinópolis, colocada como "FUNED". Porém, a sigla correta é "Funedi" (com "i" no final), pois FUNED seria a Fundação Ezequiel Dias. Abraço, pessoal!

    ResponderExcluir
  2. É extremamente importante que aqueles que se preocupam com a história e com o patrimônio histórico de Pitangui se associem e ajudem a instituição a manter organizado e acessível o acervo. Temos de ir além de nossas manifestações neste blog e contribuir de forma mais efetiva com o Instituto tal como já fez o Licínio. Estarei providenciando minha associação na próxima semana. Vandeir

    ResponderExcluir
  3. Parabéns ao César e equipe, pelo objetivo de resgatar e divulgar nossos valores, através das atividades de preservação e catalogação, evitando danos que poderiam ser causados à documentação pelo tempo.Realmente o Instituto Histórico guarda, em seu acervo, um verdadeiro tesouro que conta sobre a História de Pitangui e região.

    ResponderExcluir
  4. Olá Ricardo,
    obrigado pela observação, já corrigi.
    Também fiquei feliz com as novidades.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  5. Concordo com você Vandeir, eu mesmo já me associei. Precissamos unir esforços pela valorização do patrimônio histórico de Pitangui.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  6. Oi Girlene,
    concordo com você, a documentação é valiosa e deve ser preservada. Teremos que lutar pelo Museu de Pitangui.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  7. É muito bom saber da crescente mobilização e organizaçÃo da sociedade e das instituiçoes pitanguienses, no cuidado, valorização e preservação dos nossos patrimônios.
    Parabéns pela postagem, Licínio!

    ResponderExcluir
  8. Muito bom saber que podemos fazer uma grande parceria virtual, onde todos poderemos contribuir para a divulgação do nome da nossa cidade. Parabéns Licinio Filho e Leonardo Morato.

    César e Valéria

    ResponderExcluir
  9. Pergunta: O IHP continua funcionando? Estamos em 2014 e não há um website, e-mail, nem nada na internet. A última atualização do blog deles foi em 2012!!! Alguém saberia me dar uma informação?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Macairodus.
      Seja bem vindo ao blog.
      O Instituto Histórico de Pitangui continua funcionando sim, ainda no espaço cedido pelo Banco do Brasil. Sem muitos recursos, seu funcionamento se dá de forma precária, por isto acredito, que ainda não tenha uma página na web e seu blog (que eu desconhecia a existência) não esteja sendo alimentado. O acervo é riquíssimo.

      Excluir

Obrigado por comentar nossa postagem. Ah... não se esqueça de se identificar.