Seguidores

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Turismo: uma rede de serviços


A Sétima Vila do Ouro de Minas.

O mês de julho chegou, com ele vêm as férias escolares, onde muitas famílias adequam as suas rotinas e planejam as viagens em razão do tempo livre dos filhos. Ou seja, é época de cidade cheia. E com a realização de grandes eventos nos próximos anos, o turismo é bola da vez. Devido as suas características histórico-culturais, Pitangui, pode colher bons e maiores frutos por meio deste vasto leque de atividades. As ações do Blog Daqui de Pitangui convergem com o as boas iniciativas atuais no Município de investir, valorizar e divulgar o potencial turístico da VII Vila do Ouro das Gerais. Portanto, abordaremos hoje um tema propício para o momento: O Planejamento Turístico.


Outro olhar sobre a cidade.

PLANEJANDO O TURISMO

Durante a faculdade de Turismo (2001-2004) me faziam perguntas irreverentes, das mais variadas possíveis, sobre a finalidade da profissão de Turismólogo. Eram perguntas do tipo:

- Você estuda Turismo pra quê? Para virar turista? Para viajar de graça? Para ficar a toa?

E por aí vai...


Entendendo a brincadeira, mas aproveitando para falar sobre a importância de se planejar a atividade turística, eu respondia:
Não ... ! É para fazer as pessoas viajarem e saber recebê-las...

Vendo que as dúvidas continuavam no ar, eu fazia a seguinte analogia:


Cruz lá do Monte.

Se você quer fazer uma festa de fim de semana na sua casa, antes de chamar os convidados (MARKETING) é preciso se atentar para alguns detalhes importantes.

Quais as pessoas você irá convidar ? (PÚBLICO –ALVO, SEGMENTAÇÃO).
Vai ter comida e bebida para todos? (RESTAURANTES, LANCHONETES, BARES).
Tem lugar para todo mundo dormir? (HOTÉIS, POUSADAS, CAMPING, etc).
E a água suficiente para o consumo, banho, sanitários e a cozinha a festa? (ABASTECIMENTO DE ÁGUA, SISTEMA DE ESGOTO).
Como vai ser a animação da festa? (MÚSICA, BANDAS, DJ, SONORIZAÇÃO).
Tem alguma opção de lazer e entretenimento? (SHOWS, ATRATIVOS CULTURAIS E NATURAIS funcionando nos feriados e nos finais de semana).
E para chegar à sua casa, é fácil? (ESTRADAS CONSERVADAS E SINALIZADAS, MAPAS). Se as pessoas gostarem da sua casa e quiserem levar lembranças, é possível atendê-las? (LOJAS de SUVENIRES, ARTESANATO LOCAL, COMÉRCIO em GERAL).
Como as pessoas vão se locomover nos arredores da sua casa (TAXI, EMPRESAS DE ÔNIBUS, VANS PARA TRASLADO, AEROPORTO, RODOVIÁRA)
Se alguém tiver algum contra tempo com a saúde, estará amparado? (HOSPITAIS, FARMÁCIAS, CLÍNICAS).
E quanto à limpeza do local e a destinação do lixo, já pensou nisto? (EQUIPE DE MANUTENÇÃO, LIMPEZA PÚBLICA, RECICLAGEM).
Haverá alguma outra festa na região, na mesma data? (ESTUDO DE MERCADO, COMPETITIVIDADE).
Quais os meios serão usados para divulgar a festa? (ESTRATÉGIAS DE MARKETING, CANAIS DE COMUNICAÇÃO, EMPRESAS DE PUBLICIDADE).
Se as pessoas quiserem informações em geral sobre a festa, ou confirmar presença, terá um mecanismo com profissionais para atendê-las? (INFORMAÇÕES TURÍSTICAS, GUIAS de TURISMO e GUIAS TURÍSTICOS, SITES, BLOGS).
Esse Sistema de Informações está atualizado e terá acesso a toda a estrutura da festa? (ÓRGÃO GESTOR DO TURISMO LOCAL, GESTÃO DA INFORMAÇÃO TURÍSTICA).
Sem falar em toda uma rede de apoio como supermercados, oficinas, segurança pública, postos de gasolina, salão de beleza, padaria, bancos, telefonia, reabastecimento, logística, mão de obra qualificada, etc).





Casarões do Centro.

E assim eu explicava sobre a minha finalidade de cursar uma faculdade de Turismo (Planejamento do Turismo Receptivo).
Também é possível resumir essa explicação com a seguinte frase:

“Turismo é o conjunto de serviços que tem por objetivo o planejamento, a promoção e a execução de viagens e os serviços de recepção, hospedagem, alimentação, lazer e atendimento aos indivíduos e aos grupos, fora de suas residências habituais”. José Vicente de Andrade (Turismo: Fundamentos e Dimensões).


Rua Pe. Belchior.

Como podemos perceber, a atividade turística interage de forma ampla e direta com vários setores da economia. Gera emprego, renda e estimula a valorização e a manutenção dos valores culturais e a preservação dos patrimônios natural e histórico (os atrativos turísticos). Pitangui tem vocação natural para a atividade turística - que é composta por uma rede de serviços - e o Município está se preparando para trilhar por esse caminho. Entre a Copa do Mundo e as Olimpíadas no Brasil, Pitangui completa 300 anos de história, em 2015. Quanto maior a capacidade de gestão dos nossos atrativos, produtos, serviços, equipamentos e informações que envolvem o sistema turístico, maiores serão os benefícios para a cidade. E quanto mais gente estiver engajada nesta proposta de "arrumar a casa", melhor para a cidade. A hora é essa Pitangui!
Texto e fotos: Léo Morato.


Embasamento teórico: MORATO, Leonardo Silva. Monografia: A Importância da Implantação de um Centro de Atendimento ao Turista –CAT no Município de Pitangui-MG. Faculdades IESB. Brasília-DF, 2004.

11 comentários:

  1. Parabéns por esta postagem professor LÉO. Oportuna, esclarecedora e muito proveitosa. Dá pra notar que você foi bem na Faculdade.

    NICODEMOS ROSA.

    ResponderExcluir
  2. Sua postagem me fez pensar sobre algumas questões:
    Pitangui tem um projeto bem elaborado para a gestão do turismo?
    Existe um inventário sobre as potencialidades turísticas de Pitangui?
    Estamos nos preparando para atrair e receber turistas a partir dos eventos de 2014 e 2016?

    ResponderExcluir
  3. Ótima postagem Leo, parabéns, Pitangui deve e tem que investir nesta área. Potencial tem de sobra. Pitangui é linda e se o foco fosse o turismo desde o inicio, Pitangui teria evoluído muito mais. Abraços

    ResponderExcluir
  4. POsicionamento excelente... Pitangui respira história, cultura e arte... merece entrar no circuito turístico mineiro, e quem sabe um dia no circuito nacional e internacional, a fim de atrair novos investimentos para o setor. Seria uma boa!

    ResponderExcluir
  5. Caro Niko, muito obrigado pelos elogios! Não sou um Nicodemos das lente, no turismo, mas tenho condições de opinar sobre o tema. E se cada um contribuir da forma que pode, a cidade é quem ganha, não é mesmo!
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  6. Fala Licínio! Boa interpelação.
    Só sei que o Município está inserido atualmente na Ass. das Cidades Históricas e no Circuito Verde... mas quanto as ações de gestão que de fato estão sendo feitas, não estou sabendo.
    Eu fiz um inventário e um projeto para o Turismo em Pitangui como parte da minha monografia em 2004 e espero um dia poder colocá-lo em prática.
    Valeu professor!

    ResponderExcluir
  7. Oi Karol, obrigado pela construtiva participação! No texto, expressei minha opinião sobre o QUE fazer. Quem sabe ainda vamos ter a oportunidade de mostrar o COMO fazer!!! Um abraço.

    ResponderExcluir
  8. Olá Girlene, obrigado pelo sábio comentário! Acredito mesmo que desenvolver o Turismo seja uma ótima opção para Pitangui. Um abraço.

    ResponderExcluir
  9. A nossa intenção nos temas e nos comentários das postagens é sempre promover a valorização da cidade e das pessoas e promover a discussão e o engajamento nas causas coletivas! Também expressamos a nossa opinião sobre o que pode melhorar e reconhecemos as boas ações, como a preservação do patrimônio cultural, por exemplo. Em fim, Pitangui pode mais e estamos dispostos a contribuir.

    ResponderExcluir
  10. Grande LEO!
    Parabéns pelo tema PITANGUI, um destino a ser promovido e incluido no mercado internacional!
    A EMBRATUR/Mtur priorizam esses destinos.

    Abraço,
    Edilson Pires.

    ResponderExcluir
  11. Grande ED, sua presença no blog muito nos honra! Qualquer hora passo aí na Embratur pra batermos um dedo de prosa e pra deixar uma lembrança de Pitangui.
    Abração.

    Ps.: Obrigado por se tornar seguidor do Blog!

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar nossa postagem. Ah... não se esqueça de se identificar.