Seguidores

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

"Daqui de Pitangui" Ano II - Pitanguienses mundo afora






Em comemoração ao aniversário de segundo ano do blog, porque não irmos à fonte da nossa história ? Leonardo Morato, um dos nossos gestores, está em Lisboa e mesmo que só por alguns dias, ele também é um "Pitanguiense Mundo Afora". Aproveitando as férias de trabalho, o Léo e a esposa Juliana, foram pesquisar a respeito da história pitanguiense nos arquivos existentes em terras lusitanas. Pelas informações que recebemos dele, já foram encontrados diversos documentos a respeito de Pitangui no Museu Ultramarino de Lisboa, que posteriormente mostraremos aqui.


Lisboa, segundo Leonardo :



Encantos de Lisboa


Aproveitando o tempo livre nas merecidas férias do trabalho, retornamos a Lisboa para ver e saber mais sobre a cultura dos nossos colonizadores lusos. Numa mistura do velho com o novo, do tradicional e do cosmopolita, a cidade respira e exala cultura a todo canto.



Andar pelas ruas do Bairro Alto, por exemplo, é voltar ao passado, ao mesmo tempo em que encontra-se sotaques e gente de todo o mundo - conversando e bebericando nos bares e pubs ao longo dos becos, sob os varais coloridos no alto das sacadas dos casarões – na noite de Lisboa.


Conhecida como a “cidade da tolerância”, em Lisboa enquanto se ouve Jazz ou Fado nas ruas e nos sopés das ladeiras, “tropeça-se” em brasões seculares gravados em pedra e, avista-se castelos medievais abertos ao turismo. Na cidade-monumento, nitidamente valoriza-se as origens, mostradas nas praças, nos bondinhos e nos vários museus que guardam os grandes feitos portugueses.


Nesta combinação de cultura - sol & mar – culinária, Portugal reserva grandes experiências. Um fato que me prendeu a atenção ocorreu em uma visita ao Museu da Marinha, situado no tradicional bairro de Belém: Em uma demonstração prática de Educação Patrimonial, me deparei com um pesquisador/historiador português, acompanhado da esposa de dois filhos gêmeos (de 8 anos aproximadamente) que perguntava às crianças sobre a data de determinada Galeota (embarcação), ou sobre uma determinada expedição além-mar (como se estivesse perguntando a tabuada) e os moleques respondiam prontamente, sem titubear. Não me contive, me aproximei para uma conversa rápida e, diante da receptividade, deixei um cartão do Blog, convidando-os a “visitar” a Sétima Vila do Ouro das Gerais.


Bandeira portuguesa asteada no Castelo de São Jorge




Nada melhor que curtir um fim de tarde às margens do Rio Tejo, próximo à Torre de Belém ... vendo o sol se despedindo, deixando seu rastro num misto de luz e cor, nesse lugar que tem uma representação relevante para a história brasileira.




Aguardem que em breve teremos mais notícias do Velho Continente

4 comentários:

  1. Que belos locais e monumentos históricos de Portugal, que serão inesquecíveis para vocês. Bom proveito!

    ResponderExcluir
  2. Isto aí Léo,
    aproveitem bem o passeio e traga novidades sobre Pitangui.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Eu tive o prazer de conhecer Lisboa e como disse o Léo, a cidade transpira cultura. Eu tive a sensação, assim como em Ouro Preto, de já ter vivido por lá. Estive na Torre de Belém, mas não tive a oportunidade de ver o pôr do sol por lá.

    Ahh essa terra ainda vai cumprir seu ideal
    ainda vai tornar-se um império colonial ...

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar nossa postagem. Ah... não se esqueça de se identificar.