Seguidores

sábado, 24 de setembro de 2011

Pedaladas:uma das alternativas saudáveis de lazer

A Magrela
No sábado, 10 de setembro, sai cedo para mais uma tradicional pedalada até Conceição do Pará e apreveitei para fazer algumas fotos, que apresento nesta postagem.


Há muito tempo gostava de acampar e me deparei com esta barraca às margens do rio Pará. Bateu uma saudade...rsrsrsr....É muito legal a prática do camping.



"Embora no estradão
pé firme no pedal
e a cabeça onde você quiser
Mas olhe sempre em frente
pois o cascalho solto pode te derrubar
pé firme no pedal"



Como se pode perceber há muitas possibilidades de se divertir e praticar esporte em Pitangui e vizinhança, basta ter um pouco de ânimo e espírito aventureiro.



E AS QUEIMADAS NA SERRA, HEIN GENTE!?

Vou aproveitar esta postagem para convidar os nossos visitantes, principalmente aqueles que residem em Pitangui, para uma reflexão sobre os incêndios que devastam as nossas matas, desde o domingo passado, 18 de setembro. A umidade do ar anda baixa e com a fumaça o clima fica ainda pior comprometendo a qualidade de vida da população, além de aumentar os problemas de saúde.
O fogo queima há dias e não temos uma guarnição do Corpo de Bombeiros em nossa cidade. Também não existe uma brigada municipal treinada para combater estes incêndios. Penso que os responsáveis pela gestão municipal do Meio Ambiente precisam mostar serviço. Os habitantes da cidade, que se preocupam com este problema estão ligando para o Corpo de Bombeiros, mas uma pergunta fica no ar: o orgão que cuida da gestão ambiental do município, ciente deste problema, pois ele ocorre sempre na temporada da estiagem, não trabalha projetos preventivos?
E ainda tem a Polícia Ambiental, que poderia ser acionada nesta época do ano, a presença policial inibe os promotores de incêndios nas matas, ou não? Será que ninguém ainda pensou nisto?
Outra questão deve ser pensada: a iniciativa pública e privada buscando demonstrar "Consciência Ecológica" promovem eventos pseudos educativos ligados à questão ambiental. Meus amigos, como podemos educar pessoas com eventos que acontecem uma vez no ano, geralmente próximo ao "Dia da Árvore"?
A gente educa é no dia-a-dia, na perseverança das ideias.Todas as escolas do município promovem projetos que duram, quando muito, uma semana, depois os professores se envolvem com outros projetos (o mundo ainda vai acabar em projetos) e a educação ambiental vai para a gaveta e de lá é retirada no próximo ano para mais um projeto na semana do "Dia da Árvore" ou nas "Feiras de Cultura". Há uma falha nesta forma de educar e ela deve ser corrigida por aqueles que estão à frente da gestão dos estabelecimentos de ensino.E parece que eles ainda não perceberam isso.
E nós, os cidadãos comuns? Estamos nos mobilizando para que este problema seja evitado? Você conversa com seus filhos sobre a questão ambiental? Não jogar lixo na rua, economizar água, promover a separação do lixo para a reciclagem, não ouvir música muito alta nos veículos, não promover incêndios florestais,não varrer o o lixo para dentro dos bueiros,entre outras coisas, também fazem parte da educação ambiental. Como afirmei antes, a educação ocorre no dia-a-dia e também é responsabilidade das famílias. Aliás, se as famílias fizerem sua parte bem feita, as escolas conseguirão motivar mais seus alunos sobre estas e outras questões que afetam a sociedade contemporânea.
Sei que em breve sirgirão comentários por aqui, uns afirmando que a culpa é do prefeito, outros dizendo que a culpa é dos vereadores. E acusa dali e acusa daqui,mas ninguém toma providência. Na verdade, todos nós temos uma parcela de culpa,pois muitas vezes somos omissos, sabemos quem promove os incêndios e não os denunciamos à polícia ou à promotoria pública.
Bem, como salientei no início deste artigo, este é um convite à reflexão, é preciso pensar e agir visando o bem estar da coletividade. Aqui é a nossa casa e precisamos cuidar muito bem dela.


5 comentários:

  1. Boa postagem, Licínio. Belas imagens de um "pé na estrada"!

    ResponderExcluir
  2. É isso ai Licinio! Infelizmente a população num ambito geral é muito presente em reclamar, mas em atitude e iniciativa é muito omissa! Se não houver consciência por parte de cada um de nós,não ha como evitar que desastres como esse continuem a acontecer! E o pior é que ao colocarem fogo não se dão conta que podem ferir pessoas, incendiar casas e alem de muitos outros tipos de transtornos! Botar a culpa nas autoridades é facil, mas devemos antes olhar se estamos fazendo a nossa parte! Parabens pela postagem!

    ResponderExcluir
  3. Olá Cláudio,
    é exatamente isso, precisamos assumir nossas responsabilidades como cidadãos,pois, como você mesmo afirmou, reclamar é fácil, mas a maioria só reclama e não faz a sua parte.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  4. (sobre as queimadas)Você abordou o cerne do problema, Licínio. Educação, atitude e responsabilidade no dia-a-dia!

    A coisa é séria gente, é só olhar para as serras pra ver que as nossas matas estão diminuindo cada vez mais. E se esses incêndios criminosos continuarem daqui a pouco não existirão a Mata do Céu, da Pedreira, da Rocinha. O clima fica cada vez mais seco, a água diminui e vem M... atrás da outra.
    É preciso uma mudança de postura e de atitude, enquanto há tempo.

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar nossa postagem. Ah... não se esqueça de se identificar.