Seguidores

domingo, 16 de outubro de 2011

Dica de leitura: Fazenda do Engenho

Esta postagem é mais uma olaboração de Vandeir Santos.


A dica de leitura desta vez vai para o livro “Fazenda do Engenho...onde tudo começou...” – Descendência do Cel. Antônio Alves Filgueiras Campos (Antonio Alves “Ferro”. Trata-se de um livro dirigido e mostra, até onde foi possível pesquisar, a genealogia da enorme descendência do cel. Filgueiras em Pitangui e suas interrelações com a tradicional família Bahia (major Bahia). Relata parcialmente a "árvore de costado" do personagem central, Antonio Alves "Ferro", e observações sobre o mesmo e sua vida na cidade que o adotou. A quase sesquicentenária Fazenda do Engenho é palco de algumas passagens e o início da história da família Filgueiras na Velha Serrana.


Fazenda do Engenho

O autor é Luiz Vasconcellos, nascido em Pitangui no ano de 1945, filho de Manoel de Vasconcellos (Manoel do Manduca) e de D. Maria da Conceição Menezes (D. Mariquita). Iniciou seus estudos no Grupo Escolar Francisca Botelho, passou pelo Ginásio e Escola Normal Estadual de Pitangui e se formou Engenheiro Elétrico pela UFMG em 1967. É pesquisador diletante da história pitanguiense e da genealogia de suas famílias. O mesmo se coloca a disposição dos interessados em adquirir a obra através do e-mail: luizvascon@gmail.com


Vandeir Alves dos Santos

Nos seus 300 anos, as histórias e estradas de Pitangui também são Reais




FONTE:

VASCONCELLOS,Luiz. Fazenda do Engenho.Belo Horizonte: Lastro Editora.2002

12 comentários:

  1. Esta obra parece ser muito interessante e rica em detalhes históricos. Boa dica!

    ResponderExcluir
  2. Meu avô (Juca da Lota) já foi dono da Fazenda do Engenho. Todos os familiares lembram com carinho da época em que moravam lá... Hoje tenho ainda dois tios que vivem nas redondezas.

    ResponderExcluir
  3. Olá Léo,
    estou curioso para ler este livro.deve ser bem interessante.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  4. Esse livro realmente é muito interessante. O trabalho de levantamento de dados e as pesquisas foram feitas com grande dedicação e precisão. Recomendo o livro. Tenho minhas raizes no oeste de Minas e me identifiquei com o livro.

    ResponderExcluir
  5. Olá Stefania,
    é bacana saber que sua família vivu na Fazenda do Engenho. Eles devem ter boas história para contar.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  6. Olá Leonardo,
    seja bem-vindo ao blog.
    Vou adquirir um exemplar, pois estou muito curioso com este trabalho. A história do centro-oeste mineiro é fascinante e tem seu eixo em Pitangui.
    Obrigado pelo comentário.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  7. Prezado Prof. Licinio,


    Gostaria de saber onde adquiro o livro Fazenda do Engenho de Luiz Vasconcellos.

    Obrigada,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,
      seja bem vinda ao blog.
      Entre em contato comigo pelo e-mail ciberhistoria@gmail.com.

      Abraço.

      Excluir
  8. hoje a fazenda do engenho pertence a meu avo antonio bila

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu sou a Camila neta do antonio bila

      Excluir
    2. Oi Camila,
      seja bem vinda.
      Esta fazenda é muito bonita e com uma rica história.
      Abraço.

      Excluir
  9. Sou descendente, por parte de minha trisavó, dos Bahia de Pitangui. Seu nome de casada foi Philomena Bahia da Fonseca, creio que seu nome de batismo foi apenas Philomena Bahia. No seu registro de óbito (faleceu em Dores do Indaiá, MG, em 23/05/1942 com 88 anos) consta que era natural de Pitangui e que sua mãe se chamava Felisbina Bahia; o nome do pai foi omitido.

    Pois bem, ficaria imensamente grato se alguém me pudesse ajudar com dados ou contatos que me levassem adiante na minha pesquisa genealógica, para ser exato, que me fizessem decobrir quem são os ancestrais de Philomena e Felisbina, e que as conectassem à árvore genealógica dos Bahia de Pitangui.

    Grato de antemão por qualquer informação.

    João Andrade - Contato: macairodus@gmail.com

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar nossa postagem. Ah... não se esqueça de se identificar.