Seguidores

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Um bom motivo para não "matar" aula.

Em uma bela tarde de sábado fui ao centro de Pitangui fazer umas compras e me deparei com esta pérola, mais uma facada na língua portuguesa exposta em um cavalete. Todos nós estamos sujeitos a cometer erros de escrita, mas quando eles acontecem é preciso corrigi-los, ainda mais quando ocorrem em placas, anúncios, faixas ou qualquer outra peça exposta em via pública.












3 comentários:

  1. Realmente nos impressiona tantos erros de escrita que vemos por aí.Várias placas como essas e outras estão espalhadas por todos os lados do nosso territorio nacional.Para não escrevermos de forma incorreta,deveremos ler bastante, porque quem quer uma chance no mercado hoje em dia, tem que ficar ligado na escrita e suas concordâncias e não esquecendo, se possivél das novas regras ortográficas.

    ResponderExcluir
  2. Meu texto esta sem acentuacao por causa da configuracao do meu teclado aqui, mas enfim, infelizmente, a banalizacao da lingua portuguesa esta cada vez pior. A ultima reforma ortografica contribuiu muito para isso tambem. Eu, particularmente, prefiro manter o que eu aprendi com os bons professores que tive no grupo e no colegio numa epoca em que todos, ricos e pobres, estudavam na mesma escola. Aliado a polarizacao do ensino e a falta de interesse, o ensino de portugues nas escolas publicas deixou de ser objeto de interesse de muita gente. E no mercado tem de tudo - de diretor a estagiario - gente escrevendo errado e, muitas vezes, sequer usando pontuacao corretamente pra expressar o que quer dizer. E a bestialidade esta de tal tamanho que, ano apos ano, saem os resultados de avaliacao de ensino fundamental e medio comprovando que boa parte dos alunos nao entendem e nao sabem interpretar o que leem. Concordo com a Girlene, pois se a leitura fosse um habito geral, talvez nao existiria tanta assassinato de nossa lingua-mae. Parabens ao blog pela reportagem. Abraco, Fabio.

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar nossa postagem. Ah... não se esqueça de se identificar.