Seguidores

quarta-feira, 11 de abril de 2012

Caminhada da Semana Santa


     A semana santa pitanguiense é marcada por dois eventos com características bem próximas, a primeira, já abordada aqui neste blog , é caminhada que a igreja promove toda sexta feira da paixão partindo da Praça Antônio Fiúza indo até a Cruz do Monte.  A segunda é uma penitência mais forte, e se traduz em uma caminha de cerca de 20 quilômetros entre Pitangui e Leandro Ferreira.

Grupo de jovens no momento da partida próximos
 a rodoviária antiga. Foto: Vandeir Santos

          A partir das 22:00 já é possível encontrar os primeiros caminhantes, mas a maioria prefere sair à meia-noite, geralmente se concentram na lanchonete do Juninho ou nas imediações da rodoviária para o início da jornada e as partidas se estendem até ao amanhecer da sexta, com aqueles que preferem caminhar com a luz do dia. Muitos aproveitam para pagar promessas e fazem o percurso descalços, outros calados ou simplesmente rezando.  O ponto crítico da caminhada se dá após 13,3 quilômetros de jornada com o início da subida do morro da garganta, são 900 metros de um trajeto bem íngreme.

Grupo de jovens na subida do morro da garganta.
Foto: Vandeir Santos

      O fim da caminhada é a capela situada a direita do santuário, a exatos 19,2 quilômetros da antiga rodoviária de Pitangui. É visível o cansaço dos que chegam ao local, muitos mancando, reclamando de dores nas pernas e nos pés e até mesmo machucados devido ao esforço da aventura como no caso da pitanguiense Daiane Fernandes que teve de interromper  sua caminhada após 14 quilômetros percorridos com um ferimento sério no pé. Na pequena capela os caminhantes agradecem ao Padre Libério as graças alcançadas e pedem ao Santo Padre proteção para mais um ano e saúde para que na próxima sexta-feira santa estejam todos inteiros para mais uma demonstração de fé. 

Caminhantes rezando dentro da capela do Padre Libério. 
Foto: Vandeir Santos

Detalhe do pé da pitanguiense Daiane Fernandes. 
Foto: Vandeir Santos

      Paralelo à caminhada ocorreu também a 3ª Pedalada da Madrugada com os ciclistas fazendo um trajeto diferente, percorreram 80,46 quilômetros passando por Tornas, Lagoa Seca, Capelinha, Leandro Ferreira, Conceição do Pará e Velho da Taipa.

Participantes da 3ª Pedalada da Madrugada em frente a capela. 
Foto: Vandeir Santos

         Para os que vão se aventurar no próximo ano vão algumas dicas:

         1º - Se você for calçado, escolha um tênis velho. 
         2º - Leve bastante água, a hidratação é muito importante.
         3º - Ande em grupo, evite caminhar sozinho (a).
         4º - Se for caminhar a noite leve lanterna.
         5º - Se perceber sinais de exaustão pare e peça ajuda.

Vandeir Santos
Nos seus 300 anos, as histórias e estradas de Pitangui também são Reais         




2 comentários:

  1. Essa caminhada de muito esforço, é muito valiosa para celebrar a fé, porém, mais importante ainda é a pessoa procurar fazer a vontade de Deus, amando, perdoando, fazendo caridade, construindo a paz, lutando pela justiça, enfim,sendo um cristão de verdade.

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar nossa postagem. Ah... não se esqueça de se identificar.