Seguidores

terça-feira, 12 de junho de 2012

Fincando Raízes

Capela da Penha. Foto: Arquivo do Blog.

"Cidade mais antiga do centro oeste de mg faz 297 anos neste sábado".

No link acima, no portal do G1 saiu uma matéria muito interessante sobre Pitangui, por ocasião do aniversário de seus 297 anos. A reportagem contou com a participação de autoridades e pesquisadores que enalteceram a terra, por meio dos relatos históricos. "Pessoas comuns" também foram entrevistadas e fizeram comentários deveras pertinentes sobre o cotidiano da cidade.

3ª Lavagem do Bandeirante. Foto: Cláudio Faria.

Por falar nisso, puxando a sardinha pro nosso lado, além de todo o contexto abordado, o que chamou atenção da turma do Blog (Licínio, Dênio, Leonardo e Vandeir) foi o relato do operador de máquina Eder Araújo, sobre a Lavagem do Bandeirante, uma iniciativa realizada há três anos: "Uma vez por ano a gente junta uma galera com sabão em pó, caminhão-pipa, vassoura e lava a estátua todinha"

1ª Lavagem do Bandeirante. Foto: Arquivo do Blog.

Em uma "reunião de trabalho" realizada no último dia 10 (após dar boas risadas), fomos unânimes em concordar que a Lavagem do Bandeirante tem tudo para virar tradição no carnaval de rua de Pitangui estimulando o resgate histórico (alías a ideia é essa). Por que se o acontecimento está no consciente popular está fincando raízes e a participação das pessoas tem um grande efeito multiplicador.


2ª Lavagem do Bandeirante. Foto: Arquivo do Blog.

Já pensando na IV Lavagem do Bandeirante (no domingo do carnaval de 2013), lançamos hoje a ideia do bloco das Viúvas do Domingos (Rodrigues do Prado), onde os marmanjos se vestirão de mulher, simbolizando a cidade que ficou viúva do Bandeirante Paulista.
 

Arte: Barrica e Renato.

Acreditamos que a forma lúdica e irreverente despertará o interresse de mais pessoas em conhecer e pesquisar sobre a história de Pitangui e, consequentemente valorizar o patrimônio cultural. Parcerias para o evento já são bem vindas. E-mail: daquidepitangui@gmail.com
 

3ª Lavagem do Bandeirante. Foto: Charles Aquino.

2 comentários:

  1. Sem dúvida! Pitangui, enquanto cidade histórica, despertou para os mineiros há pouco tempo e precisa ser mais divulgada.
    Um bom caminho é turismo pedagógico. Para isso é preciso de guias que dominem bem a história local e um bom restaurante a preços moderados.

    ResponderExcluir
  2. Bem lembrado Anabela. Eu também sou a favor de segmentações específicas do turismo, adequada às características de Pitangui (turismo ecológico, cultural, histórico, pedagógico, gastronômico, esportivo) e não uma atividade de massa. Quanto às opções para alimentação do visitante, penso que a cidade está bem servida. Mas, sem dúvida a capacitação de guias de turismo está entre os mecanismos receptivos que a cidade precisa aprimorar. Seja bem vinda ao blog!

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar nossa postagem. Ah... não se esqueça de se identificar.