Seguidores

terça-feira, 24 de julho de 2012

Estivemos no V Mountain Bike de Pitangui

Estivemos domingo, 22, no V Mountain Bike de Pitangui participando da prova. Aproveitamos pra tirar umas fotos. Nosso amigo Nicodemos também nos forneceu algumas fotos do evento, que publicaremos nesta postagem. Como sempre, muita gente bonita esteve presente e um grande número de ciclistas de várias cidades de Minas Gerais. Muitos ciclistas pitanguienses também participaram da prova.


Foto: Nicodemos Rosa


Foto: Licínio Filho
A largada estava prevista para as 09:00 horas. Cheguei bem cedo para acompanhar a chegada dos competidores e público em geral. A manhã estava fria, mas na hora da largada o sol já estava quente e a temperatura continuou subindo no decorrer da prova.

Foto: Licínio Filho

A largada foi dada com um pequeno atraso, mas antes algumas orientações foram dadas aos competidores pelo serviço de som, percurso por categorias, quem largava primeiro, etc. Em seguida, um membro do Grupo de Resgate (SAVE) de Pitangui usou o serviço de som para divulgar o número de celular para qualquer emergência durante a prova. Precavido que sou anotei o número na agenda de meu celular, nos km finais da prova este número foi extremamente útil. Mais a frente explico a razão. 
O percurso da prova foi duro, eu que competia na Over 45 e sem muito preparo tive que me esforçar pra romper os 37 Km,mas foi muito bom, a paisagem era maravilhosa. Apesar do calor mandei o pé no pedal e no final de uma decida forte em curva tomei um tombo espetacular,penso que igual a este só em 1994, perto de Nova Lima. Tinha muito cascalho solto e acionei o freio encima da cuva, ganhei terreno. Moradores de uma casa próxima saíram assustados me  perguntando se eu estava bem. Já de pé e todo ralado disse que sim e que só sentiria dor depois que o corpo esfriasse. Olhei o equipamento que registrava o 17º km da prova, montei na magrela e fui embora. Um km a frente caí de novo, mas sem gravidade, estava atravessando um riacho e aproveitei para lavar os machucados anteriores e refrescar a cabeça.
Pedaladas a frente encontrei com o Dr. Rogério, adepto do ciclismo e seguimos juntos por quase todo o resto do trajeto. Aproveitamos para conversarmos sobre temas variados e darmos umas esticadas para aproveitarmos as decidas. Faltando uns dez km para chegarmos encontramos com um ciclista caído sendo amparado por um colega. Foi aí que o telefone do Resgate foi providencial.




O ciclista caído era da cidade de Arcos, o outro eu não fiquei sabendo. Segundo o ciclista que o amparava ele teve um mal estar e caiu da bicicleta. Eu e o Dr. Rogério, que vínhamos atrás paramos para ver o que acontecia. O rapaz não estava nada bem, o removemos para o lado da estrada onde tinha uma sombra, removemos suas luvas, capacete. O Dr. Rogério se lembrou de ter visto o Resgate kms atrás. Por sorte consegui sinal e pedi o socorro, que chegou rapidamente. Aproveito aqui para parabenizar os organizadores e o SAVE pelo pronto atendimento ao atleta.



Com a chegada do Resgate foram dados os primeiros socorros. Eu e Dr. Rogério retomamos a prova pois já estávamos quase fechando o circuíto. Minha bike já vinha apresentando problemas desde o primeiro tombo, quando atravessamos o riacho dentro da Fazenda Barcelos os problemas pioraram, o cambio começou a dar pane, a corrente soltou, parei para consertar e disse ao Dr. Rogério continuar pois tentaria resolver o problema e se não conseguisse abandonaria a prova, o que acabou acontecendo, faltavam 1,5 Km para chegar. Subi rebocado. 
Foto: Licínio Filho

Foto: Licínio Filho
Como todo esporte radical, o Mountain Bike também tem seu grau de riscos, quem pratica sabe. Um fato curioso aconteceu antes da chegada do Resgate. O ciclista que passava mal não respondia a nenhum estímulo, estava com os olhos virados e pálido, confesso temi pelo óbito. Na tentativa de reanimá-lo peguei minha garrafa e joguei água em seus pulsos e ele balbuciou alguma coisa. Vendo que ele reagiu resolvi jogar água em seu pescoço e ele falou: "Ôh fedaputa..." Por incrível que possa parecer fiquei aliviado, ele não estava tão ruim assim. Espero que ele esteja bem entre seus familiares.

Foto: Licínio Filho
E foi assim, com muita transpiração e adrenalina que participei do V Mountain Bike de Pitangui.

8 comentários:

  1. Ótima postagem, professor! Sua dissertação detalhada nos permite "percorrer a prova" também e sentir um pouco da adrenalina.
    Parabéns aos participantes e organizadores.

    ResponderExcluir
  2. "Ô fedaputa!". Hahaha!
    Parabéns pela aventura e a documentação da mesma.
    O evento, pelo que percebi, foi muito bom.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deu sinal de vida...hahaha...
      Ricardo, foi mesmo uma aventura e tanto.

      Excluir
  3. o atleta que se acidentou ja esta bem!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ficamos felizes em saber que ele está bem.
      Abraço.

      Excluir
  4. Ola galera,eu sou Carlos Henrique de arcos,(o acidentado da reportagem),queria agradecer a todos que me ajudaram.Tambem pedir desculpas ai pelo palavrao,eu estava fora de mim,nao sabia o que estava fazendo,na verdade eu nao lembro de nada do que aconteceu, so fiquei sabendo pelas fotos.Mas ja estou bem melhor,ja voltei ate treinar.muito obrigados a todos!!! ate+

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Carlos Henrique,
      seja muito bem vindo ao blog.
      Fico muito feliz com sua visita e também em saber que está bem e treinando.
      Não se preocupe em se desculpar,foi até engraçado, só que na hora estávamos todos preocupados com você.
      Espero encontrá-lo na próxima competição em Pitangui de outra forma...rsrsrsrs...
      Um fraterno abraço.

      Excluir

Obrigado por comentar nossa postagem. Ah... não se esqueça de se identificar.