Seguidores

sábado, 21 de julho de 2012

O Mercadinho do Seu Osvaldo

 A típica Venda do interior.
Fotos: Licínio Filho e Léo Morato.

No domingo pela amanhã fomos até a casa do professor Licínio, na Penha, para colocar as prosas em dia, em uma reunião do blog. Nos encontramos no meio do caminho, para ser mais preciso, no mercadinho do "Seu" Osvaldo, que fica na praça dos Bandeirantes. Com a velha companheira no bolso (a máquina fotográfica) fizemos algumas imagens para ilustrar o episódio. E o parceiro Licínio, frequentador do estabelecimento, complementa esta postagem nos contando um pouco sobre este personagem pitanguiense, o Seu Osvaldo. Indo até a Penha, dê uma passadinha por lá para conhecer o estabelecimento que é um misto de bar, mercearia, padaria, loja de utilidades e ponto de apoio na Lavagem do Bandeirante.

  
Ao Seu Osvaldo aí.

 O Licínio acertando as compras.

"Ele é baiano e viveu no ABC paulista por muito tempo, onde conheceu uma pitanguiense com quem se casou... No ABC ele foi metalúrgico e também iniciou seu próprio negócio, um mercadinho de bairro. Em 2001 resolveu vir para Pitangui onde se estabeleceu na Penha. Hoje é um comerciante conhecido e reconhecido pelo moradores da Penha... Sempre de bom humor, o 'Seu Osvaldo' (Osvaldo Macedo dos Santos) está todos os dias em seu 'Mercadinho', como gosta de chamar seu estabelecimento comercial, que nos remete às antigas 'Vendas', onde se encontra de quase tudo" (Licínio Filho).

"Não vendemos nada fiado, por favor não insista".

Quanto custa aquele ralador alí?

7 comentários:

  1. Domingão proveitoso aquele, hein Léo!? O Sr. Osvaldo é uma pessoa muito agradável e querida na Penha...justa postagem.
    Abraço

    ResponderExcluir
  2. Já tive oportunidade de conhecer e comprar no Mercadinho do Sr. Osvaldo, quando visito familiares do meu esposo na penha. Tem um pouco de tudo, cheio todos os dias e a qualquer hora, ótimo atendimento e preços justos. Parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Teve bom né Licínio, pelas propostas... que surgiram na "reunião" e pela ida lá na venda! Abraço.

    ResponderExcluir
  4. Obrigado pelo "reforço" na postgem, Girlene! Estes espaços como a Mercearia do Seu Osvaldo, bar do Verinho e etc, conservam a nossa identidade mineira.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  5. Por falar em andanças, vou alí encontrar o William Santiago para uma caminhada com prosa.

    ResponderExcluir
  6. Bela postagem, tambem conheço o gentil senhor Osvaldo! Ainda bem que Minas ainda tem pessoas e estabelecimentos assim! Coisas do interior como dizem!!!! Onde chegamos pra comprar e sempre acabamos levando algo mais, seja em objetos, utensilios ou em conhecimento, historias e causos, e o mais importante, somos tratados como se fossemos de casa!!!!Ê trem bão sô!!!

    Senhor Osvaldo: Tisnado dos dias atuais?

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar nossa postagem. Ah... não se esqueça de se identificar.