Seguidores

terça-feira, 7 de agosto de 2012

Foto & Memória: mais um pouco da história de Pitangui indo ao chão.

Foto: Vicente Oliveira
O fotógrafo pitanguiense Vicente Oliveira fez este registro do imóvel localizado na Rua Velho do Taipa, no bairro Santo Antônio. Como podemos perceber na foto, o casarão irá ao chão em breve. Deve ter muita história para se contar sobre esta edificação, creio que sua história está ligada a ocupação daquela região da cidade.
Apesar de não estar localizado no "Centro Histórico" de Pitangui merecia um destino melhor. Não sabemos se ele está nestas precárias condições por falta de recursos dos proprietários, pela especulação imobiliária ou outro motivo, o certo é que em breve ele não existirá mais. 
Parabenizamos o Vicente Oliveira pelo registro e também o agradecemos por ceder a foto para esta postagem. Quem quiser colaborar com informações sobre este imóvel teremos o prazer de incluí-las nesta postagem.

16 comentários:

  1. Licínio, pelo que fiquei sabendo ele se encontra tombado, mas dizem que a família teria comentado que prefere deixar cair para não ter despesas com a reforma dentro dos padrões do IPHAN. Acredito que o Conselho Municipal do Patrimônio Histórico esteja tomando alguma providência.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente isto continua acontecendo em Pitangui. O que me chama a atenção nesta construção é o brasão em seu frontispício...parece o brasão da República, vou passar lá pra conferir.
      Espero que alguma coisa seja feita a tempo.

      Excluir
    2. Converseiuma vez com a Roberta do IPHAN e perguntei a ela do que se trata, segundo ela aquele brasão não é característica de nenhum estilo arquitetônico conhecido. Seria uma homenagem a proclamação da república ??? Se for a importância histórica se multiplica exponencialmente.

      Excluir
    3. Vandeir, vou passar por lá para observar melhor este brasão para ter certeza se é republicano ou imperial.Lembra daquela postagem que você fez sobre a entrada da cidade? Será que ali não teria funcionado um posto de fiscalização? Temos que pesquisar,hein!?

      Excluir
  2. Bela fotografia, e, que infelizmente, mostra bem o estado de conservação dos nossos casarões. A Prefeitura dá o incentivo da isenção IPTU, mas isso é muito pouco. Acho também que a obrigação de manter os prédios “de pé” não seja obrigação dela. Continuo batendo naquela tecla, tão discutida, que é a valorização da consciência histórica na população da nossa cidade, que de uma forma ou de outra tem que ser disseminada pelos 4 cantos do município. Com relação ao casarão fotografado, Professor, se não me engano, tem uma data cravada no brasão ou acima dele. O imóvel tem características da arquitetura setecentista, mesmo após reformas, que com certeza aconteceram. Será que o brasão foi colocado na época da República, no final do século XIX ? Ou a construção do prédio é da época republicana ? Trabalho para os historiadores/pesquisadores !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Dênio. Temos que fazer uma pesquisa mais aprofundada sobre este imóvel e seu uso.

      Excluir
    2. que dó, gnt... nossa historia indo ralo abaixo assim...!

      Excluir
    3. Oi amiga,
      seja bem vinda.
      Uma pena mesmo,né? Espero que alguma ação seja tomada para salvá-la.
      Abraço.

      Excluir
  3. É de doer o coração!!! Sugiro que façam uma campanha na cidade. Em ano de eleição, de repente a vergonha será grande para os administradores de seu município...
    Passeatas, panfletagem, se for o caso campanhas de arrecadação de fundos. O importante é salvar essa relíquia. Será que no passado ali funcionou algum clube republicano?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anabela,
      é realmente muito triste e alguma coisa precisa ser feita.
      Tentaremos descobrir a origem do brasão para então sabermos o que ali funcionou. Será que foi apenas residência?
      Abraço.

      Excluir
  4. Meu pai nasceu nesse imóvel. Ele me contou que a família se mudou de lá quando ele ainda era muito novo. Dêem uma palavrinha com ele. Deve ter curiosidades para contar. Paulo Henrique Lobato

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Paulo,
      vamos entrar em contato com seu pai para obtermos mais informações.
      Valeu!

      Excluir
  5. Lamentável... mais um dentre tantos que já foram! Vale muito a pena tentar salvar este.

    ResponderExcluir
  6. Amigos Pitanguienses,
    Parabéns pela sensibilidade e atuação.A participação da comunidade é de grande valia para a solução de problemas urgentes como é o caso da "Casa do Florão". O referido imóvel já está sob o regime de tombamento provisório. O assunto está na ordem do dia prioritária. Estão atuando em esforço conjugado a Administração Municipal, O Conselho Municipal de Patrimonio e a Promotoria, em vista da impugnação oferecida pelo proprietário, a qual está sendo objeto da análise jurídica competente. Esperamos ter em breve a solução conveniente para a salvaguarda tem tão saliente construção.
    Manoel Ricardo Rocha Fiuza - Presidente do Conselho Municipal de Patrimonio Cultural e Turismo de Pitangui

    ResponderExcluir
  7. Caro Manoel Fiuza,
    ficamos felizes em saber que algo está sendo feito para salvar mais este patrimônio de Pitangui. Torceremos para que o tombamento definitivo ocorra o mais rápido possível.

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar nossa postagem. Ah... não se esqueça de se identificar.