Seguidores

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

O PAPEL DE PADRE BELCHIOR NA INDEPENDÊNCIA

Casarão em Pitangui, onde viveu Padre Belchior


A respeito do papel de padre Belchior Pinheiro de Oliveira na proclamação da Independência do Brasil, em 07 de setembro de 1822, temos que considerar sua posição política naquele contexto histórico. Eleito para deputado por Minas Gerais às Cortes de Lisboa em setembro de 1821, diante das tensões crescentes entre Portugal e Brasil, permaneceu no Rio de Janeiro, onde passou a freqüentar a casa do também deputado e amigo pessoal, José Joaquim da Rocha, um dos articuladores do “Clube da Resistência”. Padre Belchior representava os interesses de fração das classes dominantes e pertencia a um grupo político com fortes ligações com a maçonaria.
 Foi nesta residência, que padre Belchior conheceu o então Príncipe Regente, D. Pedro estreitando amizade com o mesmo e tornando-se seu confessor e mentor espiritual. Neste sentido, é bem provável que o clérigo tenha tomado conhecimento da correspondência que chegou às mãos do príncipe naquele 07 de setembro, pois fazia parte da comitiva que acompanhava D. Pedro.
Mas as relações entre padre Belchior e D. Pedro se estremeceram quando do fechamento da Assembléia Constituinte de1823, que trabalhava na elaboração da primeira constituição do país após a independência. A Assembléia foi fechada por ordem do já imperador D. Pedro I e os deputados presos e alguns partiriam para o exílio na França, dentre eles padre Belchior e José Bonifácio que só retornariam ao Brasil em julho de 1829. 
Se hoje temos o sete de setembro como nossa maior data cívica, na época, o "Grito do Ipiranga" não teve repercussão. A esse respeito clique na imagem abaixo para saber mais.



Um comentário:

  1. Lembro-me que li um texto falando que o Padre Belchior, acessor pessoal de D. Pedro I, é o autor do “grito do Ipiranga”, pois foi ele que recebeu a carta de exigência de Portugal para que D. Pedro I aceitasse a recolonização brasileira por parte da Coroa Portuguesa. Daí, o Padre Belchior teria aconselhado o herdeiro português a aparecer no Palácio do Ipiranga e dizer “independência ou morte”, uma frase de relativo impacto.

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar nossa postagem. Ah... não se esqueça de se identificar.