Seguidores

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Reminiscência da terra natal


Seguindo uma sugestão do nosso amigo José Edilson, postamos hoje um relato muito interessante do José Éder, pitanguiense que também ama a Velha Serrana. José Éder é filho do saudoso Olivério Máximo Pereira. Além do relato, o José Edilson e o José Éder nos disponibilizaram uma fotografia da Praça da Câmara de 1957 para ilustrar a postagem.







Reminiscência da terra natal

Já se passaram mais de 50 anos que deixei a minha querida Pitangui...
Quantas lembranças lindas, saudosas guardo em minha memória. Não tínhamos televisão, internet, celular e tantos outros confortos da era moderna, mas tínhamos o imponente jardim florido, ponto de encontro dos amigos e das paqueras, onde o auto falante do coreto transmitia lindas melodias e mensagens dos jovens apaixonados.  O velho Cine Pitangui de tantas saudades, as festas da padroeira N. S. do Pilar, as romarias à Conceição do Pará. As fogueiras de São João, as cantigas de viola, as lindas serenatas, as pescarias no rio Pará. O puxa-puxa vendido na palha de bananeira. As deliciosas sopas de fubá com carne servidas nas merendas das escolas, as saborosas broas de milho e queijo vendidas nas paradas do trem em Velho da Taipa. As viagens na maria fumaça da Rede mineira de viação, a charrete que transportava os passageiros. Valorizávamos cada fato simples do dia a dia. Tudo passou... a vida continuou mas as lembranças e o amor pela terra querida nunca se apagou.

3 comentários:

  1. A capacidade da memoria reter o acontecido nos faz manter viva as referências do vivido e compartilhado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que dizer? Apenas que a saudade dos coraçoes pitanguienses ausentes escorre pelos olhos nestes momentos. Obrigado ao blog pela sublime capacidade de transformar pequenas manifestações em pérolas de história!!!
      José Edilson

      Excluir
  2. Como diz o poeta: "Velhos tempos, belos dias..."

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar nossa postagem. Ah... não se esqueça de se identificar.