Seguidores

terça-feira, 31 de julho de 2012

"Daqui de Pitangui" no Prêmio do IPHAN

Às vésperas de completarmos três anos de estrada (agora em agosto), com satisfação tornamos público que o Blog Daqui de Pitangui está participando do Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade - IPHAN / Ministério da Cultura, edição2012. Acreditamos que o trabalho de resgate histórico, de conscientização e promoção cultural e de divulgação de Pitangui - que vem sendo desenvolvido com a importante colaboração de muitos - se enquadra nos parâmetros do Prêmio. Portanto, trabalhamos focados durante o mês de junho para a elaboração e adequação do projeto do Blog aos requisitos do edital. Representar Pitangui e atrair olhares apurados para a Sétima Vila do Ouro das Gerais já é motivo para comemorar! Almejamos que esta iniciativa possa somar às ações da sociedade, pessoas e instituições pitanguienses que vêem trabalhando para projetar Pitangui rumo aos 300 anos e para colocar a cidade nos trilhos do turismo histórico cultural. Agora é torcer e aguardar!



 Outros olhares sobre a Sétima Vila do Ouro das Gerais.


O IPHAN e o Prêmio

Há exatos 25 anos o IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional realiza o Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade. Principal reconhecimento às iniciativas culturais no Brasil, o Prêmio foi criado em 1987 em reconhecimento a ações de proteção, preservação e divulgação do patrimônio cultural brasileiro e está dividido em sete categorias: Promoção e comunicação; Educação patrimonial; Pesquisa e inventário de acervos; Preservação de bens Móveis; Preservação de bens Imóveis; Proteção do patrimônio natural e arqueológico; e Salvaguarda de bens de natureza imaterial. O Prêmio leva o nome do jornalista mineiro que foi o primeiro presidente do IPHAN (autarquia vinculada atualmente ao Ministério da Cultura). O advogado, jornalista e escritor Rodrigo Melo Franco de Andrade nasceu em 1898, em Belo Horizonte, Minas Gerais. Foi redator-chefe e diretor da Revista do Brasil e iniciou-se na política como chefe de gabinete de Francisco Campos, no Ministério da Educação e Saúde Pública criado em 1930 no governo Getúlio Vargas. Integrou o grupo de artistas e intelectuais modernistas que trabalhavam no Ministério no período de Gustavo Capanema (1934-45), quando se tornou o maior responsável pela consolidação jurídica do tema Patrimônio Cultural no Brasil e pela criação do atual IPHAN em 1937, tendo comandado o órgão daquele ano até 1968.
Fonte: www.iphan.gov.br

segunda-feira, 30 de julho de 2012

Nilda & Nicilda: talentos da terra

Foto: Licínio Filho
No dia 12 de julho do corrente ano fui à "Festa Julhina", na Escola Municipal de Pré-Escolar "Didi Cançado", do CIC, onde meu filho estuda. A festa estava muito animada, com barraquinhas de comidas típicas, prendas e brincadeiras. Na oportunidade fotografei a dupla de cantoras pitanguienses "Nilda & Nicilda", que apresentaram repertório bastante animado.
Aproveitamos para parabenizar a direção, corpo docente e demais funcionários da E.M. "Didi Cançado" pela bela festa proporcionada à comunidade, que matem viva as tradições de nossa cultura popular.

domingo, 29 de julho de 2012

O cotidiano da cidade

Na ladeira do Pilar.

Mostramos aqui algumas imagens capitadas no centro da cidade, no sábado  dia 14 de julho, logo nas primeiras horas da manhã. É o cotidiano e nesse vai e vem da cidade, tem sempre uma pausa para uma foto e um bate papo, afinal era sábado.

"E a vida se repete na estação". Tem gente que veio só olhar, tem gente que veio pra ficar e tem gente que sempre volta.

No bar do Verinho, eis que alguém passa e pergunta:
- Tá esquentando o pé Cabrito?
- Não babaca, tô pegando um bronze!!!
Então deixa pra lá, faz de conta que não aconteceu.

Vandeir Santos e o sr. Moacir (Timôa): proseando sobre o tempo do trem...
Fotos: Léo Morato.

sábado, 28 de julho de 2012

Suplemento do "Estado de Minas" apresenta a "Cozinha Pitanguiense"


A edição de hoje do jornal "Estado de Minas", trouxe encartado o suplemento "Sabores de Minas", livreto que apresenta roteiros gastronômicos mineiros. O roteiro de hoje, de número 93, é dedicado à cidade de Pitangui apresentando receitas preparadas por moradores como a Broinha de Fubá, do "João da Broa", o Sorvete de Pequi, do Carlos da Beth Duarte, a Carne Cozida, do Bar do Joãozinho; a Barrigada do Toró; o Frango com Requeijão na Moranga, da Célia e Marta; o Doce de Leite, da Nazaré; a Dobradinha com Soja, da Maria Aparecida; o Penne com Requeijão de Raspa, do Sérgio; a Rabada Carioca, da Laurita;a Batata Peruana, do José Maria; o Macarrão da Vó, de Dona Carmela;o Molho de Pimentão, de Dona Criola;a Sopa de Mulher Parida, da Leninha e o Bolinho de Mandioca com Carne Seca, da Kênia.
Hummmmm!!!!! Só de ler já deu vontade de experimentar estas iguarias.

quinta-feira, 26 de julho de 2012

Pitanguienses mundo afora

Direto do front, nos chegam mais  fotografias e notícias dos meninos pitanguienses que estão percorrendo trilhas e caminhos bolivianos e peruanos. A aventura começou no dia 13 de julho e irá até o final do mês.


Percorrendo os becos e ruelas das cidades








Numa mensagem postada pelo Víctor Hugo no facebook, ele disse o seguinte : "Qual a probabilidade de se subir uma montanha a 5.500 metros de altitude na Bolívia e deparar-se com uma "Marcela Pitangui" em um resto de parede ? e finaliza ... Pitangui dominará o mundo !!! Posteriormente, a mensagem foi respondida a ele pela pitanguiense Marcela Ortiz, que realmente esteve naquela paragem.
 "São dois pra lá, dois pra cá" 
Aventurar é muito bom, mas tem hora que o corpo pede arrego 
e nada melhor que tirar um cochilo entre uma etapa e outra.
 


Ricardo e Wilsinho com os nativos 


Que Cusqueña é essa que tem que misturar folhas nela ?!?! Me lembrou uns versos do nosso saudoso Bocão que diz assim 
:
"... Mas os meus fios já estão tudo criado todos eles me ajudam um bocado ... o Gerardo mexe com uns matinhos e uns pozinhos que eu não sei o que que é ... mas eu num posso me queixar"


 Provavelmente estavam comemorando uma das vitórias do Atléticano Mineiro.

 
Caminhada longa até o destino ... força moçada !!!









Antes de chegar à Machu Picchu, uma parada em Águas Calientes...








Enfim,


Machu Picchu







Wilsinho meditando frente à cidade Inca e o Saul com a bandeira mineira, demarcando o espaço. Faltou a bandeira de Pitangui Saul ... Mas essa tenho certeza que eles a levaram no peito !








Como o lema definido pelos meninos foi a aventura, nada melhor do que despencar dos 5.500 mts de altitude, num vertiginoso downhill, pela famosa Estrada da Morte que corta a cordilheira.




Aos meninos, os nossos parabéns pela coragem e disposição demonstrada e em cada um ficará o gostinho de quero mais e outras aventuras, com certeza, virão e nós do daquidepitangui estaremos a postos para mostrar os próximos passos da moçada. Para finalizar a postagem, vai aí a letra de uma música de Milton Nascimento e Ronaldo Bastos, que bem descreve o sentimento e o espírito vivido pelos aventureiros pitanguienses nesta trama.


  
Nada Será Como Antes

Eu já estou com o pé nessa estrada
Qualquer dia a gente se vê
Sei que nada será como antes, amanhã


Que notícias me dão dos amigos?
Que notícias me dão de você?
Alvoroço em meu coração
Amanhã ou depois de amanhã
Resistindo na boca da noite um gosto de sol


Num domingo qualquer, qualquer hora
Ventania em qualquer direção
Sei que nada será como antes amanhã


Que notícias me dão dos amigos?
Que notícias me dão de você?
Sei que nada será como está
Amanhã ou depois de amanhã
Resistindo na boca da noite um gosto de sol



As fotos da postagem foram sacadas do facebook dos aventureiros e do site mdig.com.br

Pela preservação do bem comum

Foto: Licínio Filho
Tive a oportunidade de acompanhar a recuperação do painel pintado pelo consagrado artista plástico Heleno Nunes, na Praça Plínio Malachias, centro de Pitangui. O próprio artista esteve na cidade para trabalhar na recuperação do painel. Com as reformas ocorridas naquela praça, o painel ganhou ainda mais destaque e sua beleza pode ser melhor apreciada.
Porém, uma pixação já apareceu por lá. Não tenho nada contra os pixadores, pelo contrário, sou defensor da liberdade de expressão. Vivi minha juventude em um período de ditadura militar e os muros foram os locais onde minha geração protestou contra a violência daqueles dias. Porém, nunca praticamos  vandalismo. 
Desejo profundamente que nossos jovens tenham o direito de se manifestarem livremente, mas maior é meu desejo de que eles reconheçam o valor histórico dos locais públicos de Pitangui e ajudem a preservá-los. Precisamos unir forças em nome da coisa pública, o bem comum a todos. Se cada habitante de Pitangui fizer um pequeno gesto neste sentido faremos daqui um lugar cada mais agradável para se viver.

quarta-feira, 25 de julho de 2012

Um outro olhar sobre o Museu

De perto ou de longe é bom ver as obras de restauração do prédio do nosso museu histórico. Um espaço para reunir, proteger e expor exemplares do nosso passado é de fundamental importância para uma cidade tricentenária como Pitangui, que luta pelo seu devido reconhecimento histórico. Um museu em pleno funcionamento, devidamente equipado e com profissionais capacitados para atender e guiar o público, atrai visitantes (pesquisadores e turista), fomenta a cultura e o turismo e contribui para mover a roda da economia no município.
 Ao centro, o prédio do Museu visto do Lavrado.
Fotos: Léo Morato.

Por falar em ações culturais, ontem na sede do IPHAN em Brasília aconteceu uma concorrida noite de autógrafos no lançamento de 12 livros diretamente relacionados à preservação do patrimônio cultural no país. Merecidamente, dentre as obras, foram lançados importantes exemplares ricos em conteúdo sobre algumas cidades mineiras setecentistas como Ouro Preto e Mariana, Tiradentes e São João Del Rey. Agora fica a velha dúvida, porque Pitangui não está presente em acontecimentos dessa importância?
Atualmente várias frentes de trabalho (da sociedade e governo local) estão empreendendo ações para promover e elevar Pitangui. Como exemplo podemos citar a restauração de prédios históricos e o lançamento de livros. Mas precisamos nos inserir neste trade cultural, ou seja, precisamos fazer com que estas iniciativas tenham maior visibilidade em nível estadual e nacional. Mas acredito que estamos no caminho certo, porque esta revolução por Pitangui, este despertar de consciência, está acontecendo de dentro para fora! "É preciso agir localmente e pensar globalmente" (Ulrich Beck).

Voltando ao assunto sobre o nosso Museu Sacro, que os "Deuses do Patrimônio Histórico Cultural" estejam do nosso lado para que os recursos necessários à restauração total do prédio e de outros bens patrimoniais sejam levantados. Amém!


Noite de autógrafos na sede do IPHAN em Brasília.

Alguns dos exemplares lançados.

 Exposição do Programa Monumenta.

Exemplar adquirido e à disposição dos pesquisadores Pitanguienses.

terça-feira, 24 de julho de 2012

Estivemos no V Mountain Bike de Pitangui

Estivemos domingo, 22, no V Mountain Bike de Pitangui participando da prova. Aproveitamos pra tirar umas fotos. Nosso amigo Nicodemos também nos forneceu algumas fotos do evento, que publicaremos nesta postagem. Como sempre, muita gente bonita esteve presente e um grande número de ciclistas de várias cidades de Minas Gerais. Muitos ciclistas pitanguienses também participaram da prova.


Foto: Nicodemos Rosa


Foto: Licínio Filho
A largada estava prevista para as 09:00 horas. Cheguei bem cedo para acompanhar a chegada dos competidores e público em geral. A manhã estava fria, mas na hora da largada o sol já estava quente e a temperatura continuou subindo no decorrer da prova.

Foto: Licínio Filho

A largada foi dada com um pequeno atraso, mas antes algumas orientações foram dadas aos competidores pelo serviço de som, percurso por categorias, quem largava primeiro, etc. Em seguida, um membro do Grupo de Resgate (SAVE) de Pitangui usou o serviço de som para divulgar o número de celular para qualquer emergência durante a prova. Precavido que sou anotei o número na agenda de meu celular, nos km finais da prova este número foi extremamente útil. Mais a frente explico a razão. 
O percurso da prova foi duro, eu que competia na Over 45 e sem muito preparo tive que me esforçar pra romper os 37 Km,mas foi muito bom, a paisagem era maravilhosa. Apesar do calor mandei o pé no pedal e no final de uma decida forte em curva tomei um tombo espetacular,penso que igual a este só em 1994, perto de Nova Lima. Tinha muito cascalho solto e acionei o freio encima da cuva, ganhei terreno. Moradores de uma casa próxima saíram assustados me  perguntando se eu estava bem. Já de pé e todo ralado disse que sim e que só sentiria dor depois que o corpo esfriasse. Olhei o equipamento que registrava o 17º km da prova, montei na magrela e fui embora. Um km a frente caí de novo, mas sem gravidade, estava atravessando um riacho e aproveitei para lavar os machucados anteriores e refrescar a cabeça.
Pedaladas a frente encontrei com o Dr. Rogério, adepto do ciclismo e seguimos juntos por quase todo o resto do trajeto. Aproveitamos para conversarmos sobre temas variados e darmos umas esticadas para aproveitarmos as decidas. Faltando uns dez km para chegarmos encontramos com um ciclista caído sendo amparado por um colega. Foi aí que o telefone do Resgate foi providencial.




O ciclista caído era da cidade de Arcos, o outro eu não fiquei sabendo. Segundo o ciclista que o amparava ele teve um mal estar e caiu da bicicleta. Eu e o Dr. Rogério, que vínhamos atrás paramos para ver o que acontecia. O rapaz não estava nada bem, o removemos para o lado da estrada onde tinha uma sombra, removemos suas luvas, capacete. O Dr. Rogério se lembrou de ter visto o Resgate kms atrás. Por sorte consegui sinal e pedi o socorro, que chegou rapidamente. Aproveito aqui para parabenizar os organizadores e o SAVE pelo pronto atendimento ao atleta.



Com a chegada do Resgate foram dados os primeiros socorros. Eu e Dr. Rogério retomamos a prova pois já estávamos quase fechando o circuíto. Minha bike já vinha apresentando problemas desde o primeiro tombo, quando atravessamos o riacho dentro da Fazenda Barcelos os problemas pioraram, o cambio começou a dar pane, a corrente soltou, parei para consertar e disse ao Dr. Rogério continuar pois tentaria resolver o problema e se não conseguisse abandonaria a prova, o que acabou acontecendo, faltavam 1,5 Km para chegar. Subi rebocado. 
Foto: Licínio Filho

Foto: Licínio Filho
Como todo esporte radical, o Mountain Bike também tem seu grau de riscos, quem pratica sabe. Um fato curioso aconteceu antes da chegada do Resgate. O ciclista que passava mal não respondia a nenhum estímulo, estava com os olhos virados e pálido, confesso temi pelo óbito. Na tentativa de reanimá-lo peguei minha garrafa e joguei água em seus pulsos e ele balbuciou alguma coisa. Vendo que ele reagiu resolvi jogar água em seu pescoço e ele falou: "Ôh fedaputa..." Por incrível que possa parecer fiquei aliviado, ele não estava tão ruim assim. Espero que ele esteja bem entre seus familiares.

Foto: Licínio Filho
E foi assim, com muita transpiração e adrenalina que participei do V Mountain Bike de Pitangui.

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Agenda da semana

Confira aqui alguns eventos desta semana em Pitangui!

Divulgação.

Entre os dias 23 a 27 de julho acontece a 23ª (vigésima terceira) Semana da Juventudade de Pitangui no Salão Paroquial. Uma realização da Pastoral da Juventude da Paróquia de N.S.P. Vale muito a pena prestigiar!!! Mais informações na Secretaria da Paróquia.

Confira a programação:

22/7: Abertura com Celebração da Missa: 19 hs., Matriz.

23/7: Grupos Responsáveis: CADEC e CADEC JÚNIOR. Tema: "Juventude e vida: que vida vale a pena ser vivida?"
Palestrante: André Douglas (Ex-membro do Grupo CADEC).

24/7: Grupos Responsáveis:" Ágape" e "Anjos da Luz" de Conceição do Pará.
Tema: "Ser diferente não é pecado!"
Palestrante: Tiago (Nova Serrana)

25/7: Grupo Responsável: "Raio de Sol!"
Tema: "Fé ecologicamente correta."
Palestrante: Ruy Batista de Moraes (Coordenador do Serviço de Coleta Seletiva e Técnico do IEF/Pitangui)

26/7: Grupo Responsável: Pastoral da Juventude de Carmo do Cajuru.
Tema: "O extermínio da juventude."
Palestrante: Coordenadores e membros de grupos de Carmo do Cajuru

27/7: A PJ/Pitangui fará o encerramento com reapresentações dos grupos e momento de oração coordenado por Irmã Gorete do Asilo de Pitangui. Logo após: "CRISTOTECA" - Apresentação de músicas cristãs remixadas.

Obs.: De 23 a 27/7 os eventos serão sempre no Centro Pastoral Pe. Guerino Pontello, às 20 hs, contando ainda com sorteio de brindes e apresentação de danças e teatros

Informações gentilmente enviadas pelo Geraldo Aquino.


************

O Bar e Restaurante O Pote realiza o seu II ARRAIÁ. É nesta sexta e sábado 27 e 28 de julho. Confira as informações abaixo:

 Divulgação.
No Bar & Pizzaria Contemporâneo quem comandará o som será a Dafne Bonnie Clyde na sexta 27/7 e sábado 28/7.



Foto: Divulgação.
Divulgue este espaço, que promove gratuitamente os eventos culturais, recreativos e de utilidade pública,  em Pitangui. Para promover o seu evento mande um e-mail pra gente: daquidepitangui.blogspot.com

domingo, 22 de julho de 2012

Apresentação do Coral "Acordos & Acordes" em Pitangui


No dia 18 de junho de 2012 Pitangui recebeu o Coral "Acordos & Acordes", que se apresentou na Matriz de Nossa Senhora do Pilar . Quem esteve presente se deliciou com o belo recital. O pitanguiense, Paulo Roberto Lobato, integrante do coral, nos conta um pouco da história do "Acordos & Acordes".
Em setembro o coral retorna à Pitangui para uma apresentação no IEV.

-----------------------------------------------



O Coral ACORDOS & ACORDES foi criado em fevereiro de 2011 e é formado, com exceção do maestro, por magistrados e servidores do Tribunal Regional do Trabalho da Terceira Região (TRT/MG), todos voluntários,em junho de 2011 foi reconhecido e oficializado por resolução administrativa do Presidente do Tribunal.



tem o patrocínio da Caixa Econômica Federal , que remunera o maestro e conta com o apoio logístico do Tribunal, da Associação dos Servidores do Tribunal Regional do Trabalho da Terceira Região (ASTTTER) e do Sindicato dos Servidores Públicos Federais de Minas Gerais (SITRAEMG);



Importante: a palavra “Acordo” compõe o nome da instituição em prestígio a uma das missões do Tribunal do Trabalho, que é a distribuição da justiça sempre que possível através de acordo, observando, de maneira incondicional, os quatro primeiros Fundamentos da República, que são a soberania, a cidadania, a dignidade da pessoa humana e o valor social do trabalho (artigo 1º da Constituição da República), de forma que se garanta a todos, com justiça e sem litígio, a Paz Social;



Com arranjo elaborado pelos seus maestros, o Coral está ensaiando para gravar, com Giancarlo Scapolatempore, a belíssima música de autoria deste, denominada “Mundos Paralelos”; 

A atual formação do Coral é a seguinte:

REGENTES
Maestrina Marisa Simões Gontijo
- desde a criação do Coral até 31/07/2012; a partir de então continua como colaboradora, mas sem a função de regência, em virtude de incompatibilidade de seus horários como professora titular na UFMG;
Maestro Afrânio Lacerda
- a partir de 01/09/2012 assume a regência em continuação ao trabalho da maestrina Marisa.

PIANISTA
Cleube de Freitas Pereira

SOPRANOS
Ana Isabel Vilas Boas
Dalva Maria Madureira Ottoni
Elbene Laranjeiras Botelho
Elisa dos Santos Lobato
Izabel Nogueira de Goes
Nelzi Alexandrina da Paixão
Sandra Parreiras Lourenço Lage

MEZZO SOPRANOS
Artalide Lopes Cunha
Eliana Maria Ribeiro
Márcia Ourives Barreto

CONTRALTOS
Célia Tavares Fialho
Deoclécia Amoreli Dias
Elizabeth Cândida de Araújo Marinho
Geralda Fernandes de Araújo
Leda da Silva Moraes
Leila Maristani Di Spirito
Maria Eloísa Franco

BAIXOS
José Aparecido Soares Couto
Luiz Carlos Serravite
Nilton Teixeira da Silva
Walter Miranda de Sales

TENORES
Antônio Aparecido da Silva
João Bosco de Barcelos Coura
Paulo Roberto Lobato dos Santos
Pedro Miranda de Sales