Seguidores

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Agenda do fim de semana

Divulgação.

Bom fim de semana! Hoje tem Warley Reis no Restaurante o Pote e, a julgar pelo violão deste flyer, a música deve ser um Reggaezinho de primeira. 

 Foto: Acervo do P. H. 

A novidade do fim de semana é a Música ao Vivo do Natureb´s (lanchonete do Paulo Henrique), que fica alí na rua Pe. Belchior, a partir das 18 hs do sábdo 1/9/12.

Por enquanto é isso, chegando mais informações atualizaremos a AGENDA do fim de semana. O espaço está aberto aos estabelecimentos e eventos culturais realizados em Pitangui.

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

OS 98 ANOS DE LUZ ELÉTRICA EM PITANGUI


     Hoje, dia 30 de agosto de 2012, faz 98 anos que Pitangui passou a ser servida de energia elétrica, segundo nos conta Monsenhor Vicente Soares em seu livro A História de Pitangui: “A festiva inauguração da luz elétrica ocorreu a 30 de agosto de 1914. Houve banquete no Hotel Sinfrônio Saldanha e cinema ao ar livre, sob as palmeiras imperiais de João Alves Machado e João da Silva Caldas nas Praças de S. Rita e da Matriz.”

Foto antiga da usina. Fonte: Robson Santiago

     Brumado já era abastecido de energia desde o dia 2 de fevereiro daquele ano, já que a usina que fora montada tinha por objetivo o abastecimento da fábrica de tecidos que então só existia naquele distrito. Ainda segundo Monsenhor Vicente a ideia de se construir a usina havia sido tratada em assembleia da diretoria da fábrica no dia 12 de julho de 1911, quando se definiu pela compra da cachoeira de Bento Lopes no rio Pará.

Foto da antiga fábrica do Brumado. A seta indica a pequena estação que distribuía energia para a fábrica. No alto a direita as novas instalações em construção.

A estação ainda existe, é a unica estrutura que sobrou da antiga fábrica

     A geração de energia possibilitou a construção das novas instalações da fábrica do Brumado na parte alta do distrito, pois já não se dependia da força hidráulica obtida através do córrego desviado do alto da serra. O terreno baixo e alagadiço deixou de ser problema. Muitos não sabem, mas a 1ª fábrica se situava na parte baixa do terreno junto ao campo de futebol existente hoje. A solução não possibilitou melhoras somente no Brumado, com a nova fonte de energia foi possível a inauguração da segunda unidade da fábrica dentro da área urbana de Pitangui ainda no ano de 1913. Infelizmente a energia elétrica não chegou a tempo de trazer seus benefícios para a igreja matriz da cidade, naquele mesmo ano, devido ao uso descuidado de um toco de vela, a suntuosa igreja se incendeia e Pitangui perde o maior representante do seu acervo arquitetônico.

Foto atual da parte externa da usina - Fonte: Cláudio Faria

Foto da parte interna da usina com os geradores da parte inferior - Fonte: Cláudio Faria

     O excedente era distribuído à população e a distribuição se dava através de simples postes de madeira, tendo o benefício atingido primeiramente o centro para depois, ao longo dos anos, ser estendido à periferia. A Cia de Tecidos foi responsável pelo abastecimento até a segunda metade da década de 60 quando então a CEMIG assume a distribuição.

Chave interruptora do fornecimento de energia para a unidade do Brumado - Fonte: Charles Aquino

     A entrada da CEMIG no abastecimento de luz não representou o fim da usina de Bento Lopes, tendo sido modernizada ao longo dos anos, atualmente ela conta com 4 turbinas com a capacidade de geração de 1.700 kW/h que alimentam uma rede de 13,8 kV para o abastecimento das unidades de Brumado e Pitangui (desativadas) e outra de 23 kV para Pará de Minas (em funcionamento), conforme nos relatou o Sr. Rogério Martins Braga, responsável pela manutenção da usina e que muito gentilmente nos recebeu para uma sessão de fotos.

Vandeir Santos

Nos seus 300 anos, as histórias e estradas de Pitangui também são Reais         


quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Uma Casa com Vida!

Recebemos a pouco um e-mail do Sr. Manoel Fiúza (um trabalhador pelas causas histórico culturais de Pitangui) comentando a atuação do Blog: "Não imaginam o quanto o Daqui de Pitangui tem sido um subsídio que cai na hora certa para a nossa atuação". E nos inspirou para fazer a postagem de hoje. Pitangui talvez não seja o lugar ideal, em condições ideais... é aquela história do copo meio cheio ou meio vazio né. Enxergamos  esforços e iniciativas (de várias frentes) para colocar a casa ordem, para valorizar o que é nosso e essa arrumação tem que continuar, independentemente de quem estiver na condução dos rumos. Uma coisa é certa, Pitangui é uma casa que tem vida, uma casa alegre que recebe bem os seus filhos e visitantes.



Foto: Léo Morato.


Casa Arrumada

Carlos Drummond de Andrade (1902-1987)

Casa arrumada é assim:

Um lugar organizado, limpo, com espaço livre pra circulação e uma boa entrada de luz.

Mas casa, pra mim, tem que ser casa e não um centro cirúrgico, um cenário de novela.

Tem gente que gasta muito tempo limpando, esterilizando, ajeitando os móveis, afofando as almofadas...

Não, eu prefiro viver numa casa onde eu bato o olho e percebo logo: Aqui tem vida...

Casa com vida, pra mim, é aquela em que os livros saem das prateleiras e os enfeites brincam de trocar de lugar.

Casa com vida tem fogão gasto pelo uso, pelo abuso das refeições fartas, que chamam todo mundo pra mesa da cozinha.

Sofá sem mancha?

Tapete sem fio puxado?

Mesa sem marca de copo?

Tá na cara que é casa sem festa.

E se o piso não tem arranhão, é porque ali ninguém dança.

Casa com vida, pra mim, tem banheiro com vapor perfumado no meio da tarde.

Tem gaveta de entulho, daquelas que a gente guarda barbante,

passaporte e vela de aniversário, tudo junto...

Casa com vida é aquela em que a gente entra e se sente bem-vinda.

A que está sempre pronta pros amigos, filhos...

Netos, pros vizinhos...

E nos quartos, se possível, tem lençóis revirados por gente que brinca ou namora a qualquer hora do dia. Casa com vida é aquela que a gente arruma pra ficar com a cara da gente.



Arrume a sua casa todos os dias...

Mas arrume de um jeito que lhe sobre tempo pra viver nela...

E reconhecer nela o seu lugar.



"A VIDA é uma pedra de amolar; desgasta-nos ou afia-nos, conforme o metal de que somos feitos."

(George Bernard Shaw) 1856-1950



terça-feira, 28 de agosto de 2012

A Praça Getúlio Vargas

Digulgamos algumas imagens da Praça Getúlio Vargas (ao lado da Matriz) sob ângulos e horários diferentes. Fotografe Pitangui, registrando o seu olhar sobre a cidade e compartilhe os seus clicks no Daqui de Pitangui.

O Chafariz da Praça.

Destaque para a Matriz à direita e o Forum no fundo da imagem.

O Pôr do sol no Lavrado.
Fotos: Leonardo Morato.

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Temos a faca e o queijo nas mãos...


...é só saber cortar e por a mesa.
Por indicação do parceiro Dênio Caldas, divulgamos uma matéria veiculada no jornal Estado de Minas, na seção Opinião, publicada no último dia 18 de agosto. No artigo, o autor expõe seu pensamento sobre a importância de se reconhecer, valorizar, preservar e organizar os patrimônios e expressões culturais (materiais e imateriais) como forma de manter viva a memória e as tradições para as futuras gerações. Outra questão enfatizada é a importância de uma equipe formada por especialistas para o sucesso da gestão cultural pela municipalidade. A cultura não é um fim em si mesmo, é um meio para preservar a identidade de um povo, para interagir pessoas, promover o turismo e para fomentar diversos setores e atividades da economia local. Nós acreditamos na grandeza da nossa história, das nossas raízes culturais e que os 300 anos de Pitangui possam ser celebrados em grande estilo! Para tanto, o planejamento e a execução das ações culturais também precisam ser tratados como prioridade e os anos que antecedem 2015 serão fundamentais. Boa leitura! 

                                          Lira Musical: Patrimônio Cultural. Foto: Léo Morato.

Patrimônio das cidades
Futuros prefeitos que formarem equipes sensíveis vão saber selecionar e promover a riqueza cultural de seu município


Marco Silva
Professor, consultor e autor
de livros educacionais

Publicação: 18/08/2012 04:00

Para boa parte dos mineiros, a nossa história se resume ao passado das chamadas cidades históricas. Por mais belas, importantes, significativas e indispensáveis que sejam para o estado e o Brasil, cidades representativas do ciclo do ouro, como Mariana, Tiradentes e Ouro Preto, entre outras, não demonstram sozinhas toda a nossa riqueza histórica e cultural. Com 853 municípios, o passado e o presente de Minas é ainda bem mais amplo, heterogêneo e rico.

Apesar disso, muitos municípios sequer têm um levantamento de sua própria história realizado com técnicas modernas de pesquisa historiográfica. Na maior parte deles, manifestações folclóricas e artísticas, construções representativas de uma época, grupos e pessoas importantes para a coletividade não são valorizados e muitos já caíram no esquecimento.
Por outro lado, quando existe um bom levantamento da história municipal é muito comum que ela não seja alvo de uma exploração didática e pedagógica satisfatórias. Muitos municípios não possuem um site ou publicações impressas que apresentem informações confiáveis e elementares de cunho econômico, político, histórico e cultural aos moradores, turistas e pessoas interessadas. Uma das tristes consequências desse processo atinge a educação formal. Nesses lugares, professores e estudantes encontram muitas dificuldades para estudar a própria história do município em que vivem, temática obrigatória nos currículos escolares.

Além de investir na pesquisa e divulgação da história dos municípios, os futuros prefeitos precisam compreender, valorizar, promover e salvaguardar o patrimônio cultural. Atualmente os antropólogos e historiadores entendem a cultura como o conjunto de conhecimentos, crenças, artes, leis, costumes, hábitos, tradições e valores de um grupo de pessoas ou de determinada comunidade independentemente de qualquer posição social, política e econômica que ocupem. Assim, as manifestações mais significativas da cultura de um povo, dos municípios mais minúsculos aos superpopulosos, materializadas em objetos tangíveis ou expressas nos chamados bens intangíveis, formam esse patrimônio cultural.

O som do toque dos sinos das igrejas em muitas cidades mineiras, por exemplo, anuncia há séculos rituais religiosos e celebrações como festas de santos, semana santa, Natal, casamentos e a tradicional marcação das horas. Por ser um modo particular de comunicação entre a Igreja e a comunidade e servir de orientação para a população, faz parte da lista de bens intangíveis registrados pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Como expressões da cultura, essa e outras experiências são dinâmicas e, por isso, passíveis de mudanças. O repicar dos sinos pode muito bem se modificar ou não ser mais utilizado com o passar dos anos. Entretanto, o registro é uma forma de valorizar esse patrimônio cultural no presente e de garantir que outros saberão no futuro como os sineiros faziam hoje.

Imóveis e móveis compõem os bens tangíveis. Essa lista inclui construções suntuosas ou muito simples, edifícios públicos e privados, aglomerados de casas e até bairros inteiros, aldeias, fotografias, pinturas, documentos escritos, filmes, enfim, tudo aquilo que representa de forma significativa a cultura no passado ou no presente e que por isso podem e devem ser tombados.

Como é impossível preservar mentalmente todo o passado, a nossa memória individual ou coletiva apaga sistematicamente o registro da maior parte do que foi vivido. Por isso nossas lembranças sempre serão parciais. Entretanto, quando elegemos bens culturais que são registrados ou tombados, estamos criando suportes que auxiliam na preservação da memória coletiva. É como se a sociedade dissesse por meio desses bens às futuras gerações: “Lembrem, reflitam, pensem sobre isso que foi importante em nossa cultura”.

O toque dos sinos, as esculturas de Aleijadinho, as 204 comunidades quilombolas de Minas, por exemplo, são expressões culturais, de um jeito específico de ser e viver. Por meio delas sabemos da influência católica na formação dos mineiros, do engenho inventivo que transformou a pedra-sabão numa arte sublime ou da resistência dos afro-brasileiros à escravidão e à discriminação racial.

Existem ainda muitos bens para se registrar e tombar em Minas. Os futuros prefeitos que formarem equipes comprometidas e sensíveis saberão selecionar, valorizar e promover o patrimônio cultural de seu município. As cidades mineiras ainda têm muito para contar do seu povo, da sua cultura e da sua história.

Capela da Penha: Patrimônio Cultural.
Foto: Léo Morato.

domingo, 26 de agosto de 2012

Programa "Triângulo das Gerais" aborda Pitangui e a história de Maria Tangará

A equipe de produção do programa "Triângulo das Gerais" passou alguns dias em Pitangui fazendo registros para a sua terceira temporada. O material colhido será exibido em partes a partir de agosto deste ano. A produção é feita em Uberlândia e retransmitida para todo o estado através da Rede Minas de Televisão.


sábado, 25 de agosto de 2012

O Luar de Pitangui


As belas fotos nosso amigo fotógrafo pitanguiense Nicodemos Rosa, sem dúvida, são encantadoras e retratam as belezas da Cidade. Mas as fotos da lua em Pitangui registradas pelo Nico, se superam a cada ciclo. Seja, nova, crescente, cheia ou minguante, o espetáculo está garantido! E na postagem de hoje as fotos do Luar de Pitangui, vêm com um bônus especial: um bonito poema da nossa conterrânea Marjory Lobato, que fez aniversário nesta semana. Parabéns Marjory! Aguardaremos as próximas poesias. Como diz Beto Guedes "um mais um é sempre mais que dois".


LUA DE PITANGUI


Não há lua mais bela
que a LUA da minha terra!

Mas que amor complicado
Que a cada tanto se muda
Aparta num canto da serra
Vai do Nascente ao Lavrado
Exibe-se para todos e tudo
De um lado a outro do mundo
Mas é que tanto me inspira
Mas é que tanto me enleia
E por para sempre querê-la
Numa foto vou prendê-la
Condicionado, Excelência,
A que ma entreguem inteira
Porque não há lua mais bela
Que a Lua da minha terra

É Nova, é Meia,é Quarto
Quero-a em toda variante
Seja Minguante ou Crescente,
Seja Crescente ou Minguante,
Mas para eterna companhia
Eu a quero o quanto antes
Nua inteira cintilante
Na parede do meu quarto
Eterna fotografia
Porque não há lua mais bela
Que a Lua da minha terra

Portanto peço e rogo
Dêem por feito o pedido
Mesmo sabendo que é injusto
Reduzí-la a todo custo
A ser desse alguem tão somente
Insisto no pleito absurdo
Nada mais a declarar
Além do tema aqui exposto
No contexto destas linhas.

Porque não há lua mais bela
Que a lua da minha terra
Peço vênia e me despeço
Na esperança de que o verso
A Vossa Excelência comova
Agradecido e com respeito
Esperando providências
Nos ritos que pede o Direito

E dentro dos prazos também
Mais que a posse o proveito
Da cobiçada Rainha
E se atenda ao meu pleito
Que esta Lua seja minha
Pelos séculos. AMEM! 
 (Marjory Lobato)


Fotos: Nicodemos Rosa.

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

O fim de semana em Pitangui

E o fim de semana está chegando de novo, para a nossa alegria! Confira aqui no Blog alguns eventos que acontecem em Pitangui:
Hoje 23/8 o ITAC promove o Dia de Campo com ênfase no cultivo do feijão. É uma boa oportunidade para adquirir um conhecimento extra. Mais infomações com o Sr. Olavo Coutinho (37) 3271-4006.


Na sexta 24/8 no O Pote tem DJ  Keiser  e a Banda M. Jack de Belo Horizonte. No sábado, 25/8 para quem curte MPB de 1ª, vai ter a Banda PHARMÁCIA, de Divinópolis, com a participação do nosso amigo Carlos Wagner Nunes.


Divulgação.

 
 Divulgação.

 Banda Pharmácia.


Também na sexta 24/8 a Pizzaria Contemporâneo trás a apresentação do artista pitanguiense GianCarlo, tocando o melhor da MPB e pop rock.


Bar e Pizzaria Contemporâneo. Foto: Léo Morato.

E no sábado 25/8 no Contemporâneo, a Irene já confirmou presença para fazer o som da noite, tocando o bom e velho Rock and roll!


Outras boas opções de lazer e entretenimento devem rolar no fim de semana pitanguiense. Novas informações a qualquer momento. Divulgue o seu evento cultural, recreativo, educacional, ambiental, social ou de utilidade pública em Pitangui. Nosso e-mail é: daquidepitangui@gmail.com

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Norberto e seu conjunto

 Da esquerda para direita, Dinho da Bia, Delan, Pêque, Cabrito e Zezinho.

A fotografia nos foi cedida pelo Welington (Cabrito) e segundo ele, é de meados dos anos 70 e foi clicada no Centro Social, na passagem de som de um baile de "Glamour Girl".

terça-feira, 21 de agosto de 2012

No tempo da Jardineira

Foto: acervo Família Rios
Esta bela e rara foto nos foi cedida por nossa amiga Alcyoni Rios. Nela, podemos ver a primeira rodoviária de Pitangui localizada onde hoje funciona a "Stillo Veículos". Na foto familiares de Alcyoni esperam a hora do embarque na Jardineira (como eram chamados os ônibus daqueles tempos).

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Os caminhos para Pitangui

 Na estrada. Foto: Léo Morato.

Uma das coisas que me chamam a atenção na estrada e nas pausas (paradas/desembarques) das viagens de carro, ônibus ou avião são as placas e letreiros que são fundamentais para um sistema integrado de informação e sinalização turística. A imagem acima é uma delas, nos caminhos para Pitangui. Que lugar é esse? Dê a sua opinião nos comentários desta postagem.

domingo, 19 de agosto de 2012

Dia do Historiador e da Fotografia


Hoje a data é duplamente especial, pois além de ser o Dia Mundial da Fotografia é o dia Nacional do Historiador. O Blog Daqui de Pitangui presta essa homenagem aos seus e a todos os historiadores (professores e pesquisadores) que, imbuídos de um espírito aventureiro e investigador, mergulham nas páginas e nos arquivos da história e na pesquisa empírica. Agradecemos também aos os historiadores que dedicam tempo, trabalho e entusiasmo para pesquisar, organizar e documentar a história da Sétima Vila do Ouro das Gerais, transformando o conhecimento tácito (informal) em conhecimento explícito e sistematizado por meio de artigos, livros, monografias, dissertações e teses.


A fotografia é um importante mecanismo, que além registrar o presente, tornarnar-se-á um documento histórico em um futuro próximo. Então fazemos um convite aos nossos visitantes para que fotografem a cidade neste 19 de agosto de 2012. Faremos uma postagem aqui no Blog mostrando os olhares sobre Pitangui. Bom domingo!

Pitangui de outrora. Autor não identificado (Kamargos?)
Saiba mais sobre a história da fotografia.

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Agenda do fim de semana


Você já preparou o traje de gala? Então sorria, porque é neste sábado que acontece em Pitangui o irreverente Baile dos Barangos, um evento que dispensa legendas.

Nos links abaixo, você confere um pouco sobre esta festa pitanguiense que já virou tradição:

Barangos 2009.

Hoje, dia 17, tem o Trio GM3, no O Pote.



No Bar &Pizzaria CONTEMPORÂNEO neste fim de semana (sexta e sábado) haverá show com Luiz Otavio, de BH, tocando Pop Rock. Mais informações no local.


Foto: Léo Morato.


E no Escritório Bar tem música de Boteco, na sexta a noite (a partir das 21 horas) com o TRIO EMOÇÃO - Renato Lopes - Ricardo Caldas - Paulo Henrique.


Chegando novas informações, atualizaremos a agenda do fim de semana.
Contato:daquidepitangui@gmail.com

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Cenas Espetaculares: poesia pitanguiense


Na postagem de hoje apresentamos uma raridade, o livro  de poesias "Cenas Espetaculares", do pitanguiense Tasso Lacerda Machado Júnior, editado em 1987 na Gráfica K'labro. Acreditamos que poucas pessoas hoje devam conhecer esta obra. Reproduzimos abaixo uma poesia retirada deste livro:

SER
É preciso sonhar
Desde que possa tentar,
Tentar construir o seu sonho.
É preciso ver
A vida.
porém do jeito que ela é...
Não do jeito que eu quero que ela seja.
É preciso ser respeitado
nem que para isso tenha...
que lutar,
usar da força bruta,
É preciso superar o medo,
controlar a imaginação,
fazer coisas
que você mesmo duvide.
É preciso ter coragem.,
Sentir firmeza em você próprio.
É preciso viver.


JÚNIOR, Tasso Lacerda Machado. Cenas Espetaculares.Pitangui: K'labro, 1987.

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Batata Peruana do Zé Maria da Penha

Conforme mostramos aqui no blog, no dia 28 de julho, o jornal Estado de Minas publicou um guia gastronômico da nossa cidade. O suplemento "Sabores de Minas - Centro Oeste", mostra um pouco da nossa rica culinária, apresentando desde a deliciosa broa de fubá do "João da Broa" ao inusitado sorvete de pequi do "Carlos do Brazinha".  Nesta postagem, mostramos a publicação, na íntegra, da receita da Batata Peruana, feita pelo José Maria Gonçalves, mais conhecido por Zé Maria da Penha, que além da Batata Peruana, tem leque de receitas de fazer inveja a qualquer chef da alta culinária.

Bom apetite a todos !



Como foi questionado pelo João Henrique Cançado Rodrigues, na data da postagem (28/07) do suplemento do Estado de Minas, a autoria da receita da Batata Peruana, sendo do Karão e não do Zé Maria, sabemos que tanto uma, quanto a outra são deliciosas e acompanhada de uma cerveja bem gelada, não há pitanguiense que resista. Não é mesmo João Henrique ?



 Clique nas imagens para ampliá-las

Cidades como Tiradentes e a nossa vizinha Itapecerica, têm seus festivais gastronômicos (além de outros festivais de sucesso), que valorizam a culinária local e que no calendário de festas das cidades citadas, se tornaram eventos de sucesso e um filão do turismo local. Fica aí a dica ...



Fontes : 
Suplemento impresso do jornal Estado de Minas
www.culturaegastronomia.com.br 
http://www.itapecerica-mg.com.br/festival_gastronomico.php

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Reforma do casarão do Inácio Campos

          O patrimônio histórico de Pitangui está prestes a ser enriquecido com a recuperação de um importante representante do seu acervo, o casarão do Inácio de Oliveira Campos, situado na rua Padre Belchior esquina com rua do Pilar. Adquirido pela família de Márcio Campos, neto do antigo proprietário, o prédio abrigou durante muitos anos, em sua parte inferior,  um importante comércio, muito ativo durante as primeiras décadas do século 20, que pertencia a Inácio e que comercializava de tudo: tecidos, ferramentas, armas, móveis, chapéus, utilidades domésticas, etc.

 Foto da antiga loja de Inácio Campos - Acervo do arquivo da cidade


          Durante a limpeza do local foram encontradas várias fotografias antigas, dentre elas uma muito interessante, e rara, que documenta o início das atividades da loja no prédio que pertenceu ao Monsenhor Vicente e que atualmente também se encontra em reforma. Observa-se pela foto que o estabelecimento se chamava Ignacio Campos e Irmão. 

Foto do primeiro estabelecimento de Inácio Campos
Acervo da família de Márcio Campos

             Ainda se encontra no imóvel  o cofre que pertencia ao comércio e que também será alvo de uma futura restauração para que possa fazer parte do conjunto arquitetônico que já teve o seu telhado restaurado e atualmente passa pela reestrutura da parte hidráulica e elétrica. A parte superior, onde morava a família de Inácio, também será alugada, mas segundo Waldemar Campos existe um projeto de exploração comercial pela própria família dentro de um futuro próximo.

Cofre pertencente ao antigo estabelecimento de Inácio Campos
Foto: Vandeir Santos

           É bom saber que o imóvel se encontra sob a administração de uma família consciente de sua responsabilidade como detentora de importantes patrimônios em nossa cidade (a atual residência de Márcio Campos também é do século XIX). Uma pena que o restante dos casarões não caíram em mãos de gente com tais atributos. Fica para a cidade mais um exemplo de valorização de nosso passado.

Vista atual do casarão - Foto Vandeir Santos

Vandeir Santos

Nos seus 300 anos, as histórias e estradas de Pitangui também são Reais         


domingo, 12 de agosto de 2012

Jornal "A Justiça" fundado por Vasco Azevedo em Pitangui

Foto: Licínio Filho
Retomando minhas pesquisas no acervo da Câmara Municipal de Pitangui encontrei a petição encaminhada por Vasco Azevedo àquela casa requerendo o registro do jornal "A Justiça", fundado pelo mesmo. Transcrevemos abaixo o conteúdo do requerimento com data de 25/02/1904.

"“Recebeu-se a seguinte petição:
Ilmo. Exmo. Sr. Dr. Agente Executivo.
O abaixo assignado, oferecendo o exemplar do jornal “A Justiça”, propriedade de uma associação da qual o abaixo assignado é diretor, jornal redigido pelo Cel. Vasco Azevedo e sendo gerente das oficinas o Sr. Francisco Ferreira de Carvalho, vem na forma da lei requerer o registro do novo jornal, cujas oficinas estão instaladas na Rua do Rosário nº 1. Com deferimento R. J. Pitanguy, 25 de fevereiro de 1904. – Dr. Romualdo Xavier Lopes Cançado. Foi dado o seguinte despacho: Pagos os impostos de licença ao Estado e município, se passe o competente alvará, registrando-se e archivando-se esta com exemplar oferecido. Pitanguy, 25/02/1904. – J. Valladares (José Joaquim Cordeiro Vallladares)
Existe na petição a seguinte nota: Passou-se alvará. – 25 de Fevereiro de 1904. – Freitas”


Para quem ainda não sabe, Vasco Azevedo foi uma das maiores lideranças políticas de Pitangui na virada do século XIX para o século XX, além de jornalista e "agitador cultural" da cidade, sendo um dos fundadores do "Club Dramático Pitanguyense" juntamente com Azevedo Júnior.

FONTE:

Livro de Registro do Expediente e Correspondência da Câmara Municipal de Pitangui. 1903/1904/1905: p. 16.

sábado, 11 de agosto de 2012

A cidade vista por Salatiel

O nosso amigo senhor Paulo Salatiel, fotógrafo (que estava meio sumido), nos mandou estas quatro belas imagens da cidade. São paisagens urbanas que mostram a arquitetura eclética de Pitangui, que às vezes passam despercebidas pelos nossos olhos. Valeu Salatiel, volte sempre!




Fotografe Pitangui e compatilhe seus clicks aqui no Blog. E-mail: daquidepitangui@gmail.com

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Olha a agenda aí.


O plantão do Blog está no ar novamente para divulgar os eventos que serão reaizados neste fim de semana e véspera de feriado em Pitangui. Novas informações a qualquer momento.

A folia começa na sexta dia 10/8 com o Show de Raquel Lídia no O Pote a partir das 10 da noite. E no sábado tem show com Cristina Araújo e Juninho.


No Contemporâneo Bar e Pizzaria a animação fica por conta da banda Concept  na sexta e no sábado à noite.



No domingo, dia 12/08/2012, às 17:00hs, no Parque de Exposições acontecerá mais um BINGO da APAE de Pitangui. Cartelas e informações na sede da APAE. Prestigie!


E na terça Feira, dia 14 véspera de feriado tem show com a Dupla FRED E GUSTAVO + JUAN E LÚ VIANA + DJ KAKÁ no Buffet Teixeira (em frente ao Parque de Exposições de Pitangui). Ingressos e camarotes já estão a venda nos seguintes locais: Lanchonete do Juninho , Baixinha da natura,Tabacaria do Tizil e pelo telefone:(37)9997-1302.


No O Pote também tem evento de véspera de feriado. Confira aí:

 

Prestigie também as celebrações religiosas em homenagem à Nossa Senhora do Pilar - Padroeira de Pitangui, no dia 15/8.

Clique para ampliar a imagem. 
Programação enviada por Vicente Oliveira.

Ratificamos que o espaço aqui no Blog está aberto para a divulgação dos eventos de todos os estabececimentos de lazer e gastronomia de Pitangui-MG, além dos acontecimentos de utilidade pública. Faça contato conosco: daquidepitangui@gmail.com