Seguidores

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Registros de um Carnaval

 Paisagem do caminho. 
Fotos: Léo Morato.

O meu carnaval - diurno, tranquilo e quase caseiro - foi muito bom como costumam ser os encontros de amigos em Pitangui. Por falar nisso, na terça de carnaval fui comprar uma rapadura de leite e, fazendo alguns registros pelo caminho acabei esticando o passo até o bar do Verinho, local ideal para uma cervejinha acompanhada de boa prosa.


 Buteco do Verinho.


Por lá encontrei o Jorge Guerra - escritor Pitanguiense - que estava de passagem. Com entusiasmo, entre outras questões culturais o Jorge falou sobre os seus livros, em especial o Pitangui em Mosaico - uma coletânea que reúne vários escritores da terra - no qual teve participação.

 Jorge Mendes Guerra Brasil

 Os livros de autoria e ou participação do Jorge Mendes.

Com o adiantar das horas, a pausa na volta pra casa teve que ser ligeira, mas houve tempo para encontrar outro amigo, o sr. Manoel Fiúza, cuja companhia é sempre construtiva. A postagem de hoje é sobre um corriqueiro episódio do cotidiano pitanguiense. Mas, também aborda a necessidade e a importância dos espaços de convivência para conversar sobre história, literatura, poesia, música, causos, artes; e para o encontro de pessoas que com o trabalho diário, físico ou intelectual, contribuem de várias formas para manter viva a essência de Pitangui.

 Encontro casual.

E com o advento do ano tricentenário da fundação da Vila de Nossa Senhora da Piedade de Pitangui la´em 1715, que venham os livros dos 300 anos, os shows rumo aos 300, a Semana Santa dos 300 anos, o planejamento turístico rumo aos 300, documentários +300, o artesanato há 300 anos e o desenvolvimento sustentável para além dos trezentos.

3 comentários:

  1. Adorei ver o Jorge Mendes Guerra Brasil agora no Blog dos “meninos”:
    • Jorge Mendes Guerra Brasil é meu vizinho, a gente sempre se vê na Praça Antonio Fíúza e eu o faço escapulir para a minha casa.
    • Jorge Mendes Guerra Brasil é meu chegado amigo, gosto muito do jeito dele.
    • Jorge Mendes Guerra Brasil é um escritor corajoso, sempre de cara feia para as adversidades, que, sabemos todos nós, nem sempre são poucas de tempos em tempos.
    • Jorge Mendes Guerra Brasil frequenta com naturalidade as residências dos doutores de Pitangui, circula entre autoridades públicas e eclesiásticas com a naturalidade com que visita os seus humildes amigos de infância.
    • Jorge Mendes Guerra Brasil é um ser humano como eu e você, come, bebe é saudável e fica doente. É a vida de todos nós.
    • Jorge Mendes Guerra Brasil pensa depressa e fala devagar, pede a paciência da gente e se desculpa toda hora por não ser tão letrado (mal sabe que pelo nosso ponto de vista ele é um sábio cujos dotes não requerem educação formal).
    • Jorge Mendes Guerra Brasil vai sempre lá em casa e eu vou na casa dele, eu e a Isadora minha filha de 08 anos, para uma boa prosa ou prá nada.
    • A obra literária de Jorge Mendes Guerra Brasil eu a tenho, toda. Minha querida mãezinha mora comigo em Betim viu a pilha de livros (cinco ou seis) e eu a peguei várias vezes lendo os causos do Jorge Mendes Guerra Brasil. Dizia ela: “-era assim mesmo no meu tempo também”.
    • Para finalizar chamem, vocês outros, o Jorge Mendes Guerra Brasil para uma visitinha.

    Abraços ao pessoal do Blog; de novo, gostei muito.


    Geraldo Wagner Gonçalves
    Praça Antonio Fiúza
    Pitangui/MG

    ResponderExcluir
  2. Muito bem narrado/peticionado caro Geraldo! É essa essência Pitanguiense que me refiro no texto acima, onde os talentos de cada um são colocados a serviço da coletividade. Obrigado por ajudar a escrever e a contar a história contemporânea da nossa gente! Um abraço.

    ResponderExcluir
  3. Excelente postagem e brilhante comentário do Geraldo Wagner. Também tenho grande admiração pelo Jorge, sua sabedoria, coragem e força de vontade. Já fiz várias reportagens sobre a obra dele, e não faltam ideias para outras. É, sem dúvida, um pitanguiense à frente de seu tempo.

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar nossa postagem. Ah... não se esqueça de se identificar.