Seguidores

segunda-feira, 11 de março de 2013

Outro olhar sobre o EEMAO

 Fotos: Léo Morato.

Estas três imagens destacam o EEMAO - Escola Estadual Monsenhor Arthur de Oliveira, que fez e faz parte da história, da memória e do presente de muitas gerações de Pitanguienses. Destaque também para o verde das nossas serras e matas.

 A hora do recreio.

Descendo o Morro do Batatal.

3 comentários:

  1. Resido próximo a EEMAO - Escola Estadual Monsenhor Arthur de Oliveira, e posso atestar a beleza do lugar, sem contar o que esta instituição de ensino representa em termos de alegria e felicidade para inúmeras gerações de pitanguienses.

    Aproveitando o fato de que a EEMAO foi contemplada merecidamente com generoso espaço neste Blog, sugiro que divulguem também o ITAC - Instituto Técnico de Agropecuária e Cooperativismo, vinculado a EPAMIG - Empresa de Pesquisa de Agropecuária de Minas Gerais.

    Pitangui foi contemplada com a instalação deste centro tecnológico por causa de sua vocação (também) e predominantemente agrícola. Peço permissão a Girlene, servidora do ITAC, para reproduzir o que ela já disse sobre o Curso Técnico em Agropecuária do ITAC:

    “O curso visa à formação de profissionais que poderão atuar na gestão do agronegócio, nas áreas do cooperativismo e na pesquisa agropecuária.
    O curso é destinado aos alunos que concluíram o Ensino Fundamental, concomitante ao Ensino Médio, com duração de três anos. E aquele que concluiu o Ensino Médio pode optar pelo curso pós-médio, com duração de um ano e meio. Os dois cursos são realizados em tempo integral. Através de aulas teóricas e práticas os alunos aprendem preparação do solo até a colheita,; atividades relativas à avicultura: das pintainhas até a galinha de postura; produções suínas e bovinas: ordenha e manejo; apicultura: do manejo ao beneficiamento dos produtos melíferos; laticínios: produção de derivados do leite. O curso oferece também em seu conteúdo: pesquisa agropecuária; importância do custo de produção (receitas e despesas) e cooperativismo.
    Há 20 anos o ITAC forma técnicos em agropecuária para condução de trabalhos técnico-administrativos no agronegócio.”


    Sugiro que entrevistem a Isabela Gonçalves, estudante do 2º ano do ITAC para conhecerem como pensa e o que pensa a geração de hoje sobre o assunto.

    Abraço a todos do blog.

    Geraldo Wagner Gonçalves
    Praça Antonio Fiúza, Pitangui/MG

    ResponderExcluir
  2. Oi Geraldo, obrigado pelo comentário. Já fizemos algumas postagens divulgando o ITAC (confira a barra de menus à direita). Valeu a dica para uma pesquisa com um abordagem mais pedagógica e ou conceitual com os estudantes. Vamos articular... Um abraço.

    ResponderExcluir
  3. O prédio da Eemao é bonito por qualquer ângulo. E do alto da Cruz do Monte, então? Quando vou lá, observo cada detalhe, desde o talhado ao mato que toma conta do campo de futebol (que recebe promessas de melhorias desde quando eu estudava lá, há muito tempo).

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar nossa postagem. Ah... não se esqueça de se identificar.