Seguidores

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

3º Caminhando com a História de Pitangui

O EVENTO

     No dia 14 de julho último teve início no largo da igreja de São Francisco a terceira edição do Caminhando com a História, evento cultural idealizado por Marcos Antônio de Faria (Barrica) e realizado pela  Prefeitura Municipal.

     Trata-se de um circuito histórico-cultural onde pontos importantes da história do município são visitados e onde é possível assistir a encenações de alguns fatos importantes de nossa história bem como dos nossos costumes no passado. Os figurantes são formados por estudantes e demais pessoas da sociedade pitanguiense, todos voluntários e sem formação específica na área mas que demonstraram um enorme entusiasmo e força de vontade em representar nossa história tão rica de detalhes.

ENCENAÇÃO DO SARAU LÍTERO-MUSICAL NA PRAÇA ANTÔNIO FIÚZA


REPRESENTAÇÃO DO CASAL MARIA TANGARÁ/ INÁCIO JOAQUIM DA CUNHA

     No total são 15 quadros, todos percorridos a pé, inclusive a subida pela rua Nossa Senhora da Penha a qual da acesso ao bairro de mesmo nome onde o evento foi encerrado junto a capela.

CONSIDERAÇÕES

     É interessante observar o quanto é rica a criatividade de Marcos Faria na elaboração do evento, desde a parte escrita, passando pela construção do figurino e chegando a realização das encenações. Uma atitude digna dos pitanguienses do passado que tanto enobreceram as artes teatrais na cidade. Por outro lado é triste vê-lo preocupado com a ausência da banda que desde a administração passada vem passando por um período conturbado que da notas de um futuro incerto. É triste vê-lo transtornado com o atraso do carro de som que o obrigou a cortar quadros em virtude da redução do tempo. A prefeitura viabilizou o projeto, é fato, mas em um projeto desta envergadura a simples ajuda financeira não é e nunca será o bastante, é necessário abraçar o evento. Evento este que tem tudo para representar o passado tão rico de Pitangui e se tornar uma atração turística importante da cidade desde que tenha o envolvimento necessário por parte da prefeitura que não o divulgou devidamente, que, na minha opinião, não se envolveu o suficiente. Será porque? Porque é uma iniciativa do polêmico Marcos Faria? homem sem meias palavras, de discurso franco e de conversa direta quando se trata das questões históricas e culturais da Sétima Vila?

     Para o próximo ano e principalmente para os 300 anos serão necessárias, na minha opinião, mudanças importantes tais como a troca de horário, deveria ser um evento noturno, primeiro para a facilidade dos expectadores e segundo para conforto dos figurantes em pesadas roupas do passado. Deveria ser encenado próximo ao aniversário da cidade se tornando um evento mais coerente com o momento, este ano houve problemas com o prazo reduzido que não viabilizou esta coincidência. Seria importante uma consultoria técnica por um profissional da área teatral para aprimorar a atuação dos figurantes e dar a encenação um visual mais condizente com a importância que ele representa. E por último um projeto de divulgação do evento nas escolas, nas ruas e até mesmo em municípios vizinhos que seja efetivo e que esteja na mão de gente que esteja realmente empenhada em divulgar e difundir a história de Pitangui. Esperemos.

Vandeir Santos






3 comentários:

  1. Vandeir, concordo com as suas ponderações para o planejamento das futuras edições do Caminhando com a História. A meu ver, é o evento mais importante dos últimos tempos para o resgate cultural de Pitangui, independentemente de que sejam “os pais da criança”. No blog do jornal O Independente (http://www.oindependentedepitangui.blogspot.com.br/2013/08/saiba-como-foi-o-3-caminhando-com.html) registrei a minha opinião sobre este e outros eventos para a ocasião dos 300 anos de Pitangui.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  2. Que ótima a ideia deste evento! Mostra como os moradores de Pitangui cultivam seu presente, valorizando seu passado, afinal somente as plantas com boas raízes conseguem crescer e frutificar.
    As considerações e opiniões para melhorar a caminhada são oportunas e sábias. Torço para que se tornem conhecidas pelas autoridades locais e responsáveis, para que esta seja uma caminhada cada vez mais conhecida e valorizada, ocasião de crescimento coletivo e valorização da cidade.
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Concordo com vc, Vandeir! O Barrica se empenhou bastante, mas precisa de suporte em um evento tão importante como este. Em eventos deste porte, uma pessoa sozinha não consegue realizar tudo de forma perfeita, é necessário parcerias que de fato se comprometam e estejam dispostas a ajudar. Quanto à divulgação, outro ponto que vc mencionou, é de primordial importância. O contato com a mídia local e regional na divulgação de eventos auxilia demais no sucesso do projeto. Espero que nas próximas edições as "pessoas" abracem o evento com mais seriedade e compromisso que de fato merece.

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar nossa postagem. Ah... não se esqueça de se identificar.