Seguidores

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Coronel José Gonçalves de Souza

O Governo do Estado: 1) Dr. Delfim Moreira da Costa Ribeiro (secretário do Interior); 2) S. Excia. cel. Julio Bueno Brandão (presidente do estado); 3) Dr. Arthur da Silva Bernardes (secretário das Finanças); 4) Senador Antonio Martins Ferreira da Silva (vice-presidente); 5) Dr. Americo Ferreira Lopes (chefe de Polícia); 6) Dr. José Gonçalves de Souza (secretário da Agricultura); 7) Dr. Chrispim Jacques Bias Fortes.

O dr. José Gonçalves de Souza, secretário da Agricultura do estado de Minas Gerais, nasceu em Santana de S. João Acima, hoje Vila Itaúna, em 4 de setembro de 1863, e é filho do falecido coronel José Gonçalves de Souza Moreira e de d. Delfina Gonçalo de Souza Moreira. Entrou na carreira comercial; mas, três anos depois, resolveu estudar advocacia. Com este intuito, entrou para o colégio do Caraça; matriculou-se na Faculdade de Direito de S. Paulo em 1882, formou-se quatro anos mais tarde. Voltando ao seu estado natal, foi residir na cidade do Pará.
Depois de ocupar vários cargos públicos, foi eleito juiz e inspetor dos estabelecimentos de Educação, no distrito de Entre Rios, cargo que  exerceu durante 9 meses. Resignando este posto, foi nomeado juiz municipal de Pitangui. Durante a reorganização do Poder Judiciário, foi feito consultor jurídico do município de Pitangui, nos limites de Abaeté e Dores do Indaiá. Aceitou depois a presidência e o cargo de diretor na Companhia de Tecidos Industrial Pitanguiense, cargos que exerceu durante 6 anos. É ainda presidente desta companhia e também diretor-gerente da Companhia de Tecidos Sant'Annense de Itaúna.
Em 1896, foi eleito Agente do Executivo da cidade de Pitangui, onde exerceu o controle político até 1927. Sua trajetória política em Pitangui foi marcada pelas disputas contra Vasco Azevedo, que tiveram início em 1892.
Em 1898, foi o dr. José Gonçalves de Souza eleito membro do Congresso mineiro e presidente da Câmara Municipal de Pitangui, cargo que desde então conservou sempre. Em 1902, foi eleito para o Senado, onde tem pronunciado importantes discursos políticos, como já houvera feito em Pitangui.
Foi em 1902 que fundou a União dos Manufatores Têxteis, no gênero das associações comerciais de diversas cidades do Brasil. Entrou para a diretoria da União, tendo como associados o coronel Americo Teixeira e o sr. Caetano Mascarenhas. O dr. José Gonçalves de Souza é uma das mais proeminentes figuras do seu estado; orador brilhante, impõe-se também como autoridade em finanças e economia política.



Disponível em http://www.novomilenio.inf.br/santos/h0300g40a.htm, acessado em 02/09/2013

Um comentário:

Obrigado por comentar nossa postagem. Ah... não se esqueça de se identificar.