Seguidores

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Barroquices contemporâneas

 Telhados Pitanguienses.

O que é o barroco? Um tempo, um estilo de artes, uma forma arquitetônica? Sim.  É um movimento que teve início na Itália e veio (ou foi trazido) para ser recriado e aprimorado por aqui, do outro lado do atlântico?  Também. Mas o barroco são essas barroquices contemporâneas. É ver um telhado antigo e imaginar quanta histórica há por debaixo, é valorizar o passado e viver o presente sem perder o futuro de vista; é conservar as raízes, valorizar os costumes antenado com o mundo. É admirar o casarão e eternizá-lo na web. É ver a sofisticação no simples. É ser autêntico, reinventar, é descobrir uma outra forma de fazer sem perder a tradição, é um outro olhar sobre as coisas. É uma visão de mundo que busca a fusão do velho com o novo? Barroco são essas barroquices contemporâneas e atemporais que temos dentro da gente.

 O passado no presente.
Fotos: Léo Morato.

"Era pelos sentidos e pela imaginação, e não pela razão que o Barroco conquistava o homem".
 (Afrânio Coutinho).

2 comentários:

  1. Dez, Leo!

    Excelente conceituação de um sentimento que transpõe o tempo e se transforma em uma lente pela qual se vê, se vive, se entende e se compreende o mundo: o olhar barroco.

    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  2. Emílio, este olhar barroco é própria mineiridade, que é muito presente nas nossas cidades setecentistas. Um abraço.

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar nossa postagem. Ah... não se esqueça de se identificar.