Seguidores

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Sarau dos 90 anos de Patesko

     Na sexta-feira, dia 17 de outubro, a praça Antônio Fiúza foi palco de mais uma manifestação cultural onde a figura central foi o músico José Nunes de Oliveira – Patesko, o qual estaria fazendo naquele dia 90 anos de idade.

Foto: Vandeir Santos


Foto: Vandeir Santos

     O sarau organizado por José Carlos, filho do músico, teve a participação de familiares, amigos, representantes do Instituto Histórico, secretaria de cultura e músicos de Pitangui. A parte musical ficou por conta dos irmãos de Patesko que, ocupando o coreto que leva o nome da família, interpretaram suas principais músicas.

No violão, Jacinto. Em pé, Walter, Nírio e Letícia - Todos irmão de Patesko
Foto: Vandeir Santos

     O ponto alto da noite, sem dúvida, foi a execução do Hino de Pitangui composto por Patesko em 1965 e que depois de anos de esquecimento voltou a ser o tema de abertura de um evento público de Pitangui. Com a distribuição de um CD com primorosa gravação em estúdio do hino, acende a esperança de que a obra volte a ocupar o lugar devido nos eventos oficiais do município.

Em pé, Anderson, José Carlos e Altarir - filhos de Patesko. 
Sentados, Télvia, Edith e Edna - filha, esposa e irmã da esposa de Patesko
Foto: Vandeir Santos


     Durante o sarau foram exibidos vídeos com o histórico de eventos naquele local. O primeiro se deu no dia 09/06/1991 quando houve a inauguração do “Coreto dos Nunes”, família de secular tradição no meio musical da cidade. Nesta ocasião Patesko estava presente e participou da inauguração. O segundo ocorreu no dia 17/10/1995 quando o músico estaria fazendo 71 anos de idade, mas infelizmente o mesmo já havia falecido no dia 06/11/1992. Nesta ocasião foi fixada ao coreto uma placa com a letra do hino que Patesko fez para Pitangui a pedido do prefeito Professor Morato para as comemorações dos 250 anos da cidade.

José Carlos, filho de Patesko e organizador do evento
Foto: Vandeir Santos

     Foi comentário geral a necessidade de haver uma constância neste tipo de evento que resgata aquilo que denominei de MPP - Música Popular Pitanguiense. Para os 300 anos seria de extrema importância que valorizemos os artistas da terra cujo talento nada deixa a desejar aos demais representantes da MPB.

Vandeir Santos







6 comentários:

  1. Olá Vandeir
    ´É com muita alegria que revejo através de suas fotos e palavras o que de fato aconteceu nesta noite do dia 17 de outubro no Coreto dos Nunes, no Sarau do Patesko.
    Foi muito bom e pelo que senti todos gostaram da ideia e curtiram o momento intensamente.
    Que tenhamos outras oportunidades para novas apresentações naquele espaço que apesar de ter o nome de minha família NUNES, pertence à comunidade pitanguiense.
    Um grande abraço e obrigado pela postagem.
    José Carlos

    ResponderExcluir
  2. Angélica Xavier
    Obrigada mais uma vez ao Blog , que participou e fez essa reportagem linda do Sarau do Tio Patesko , organizada pelo primo Zé Carlos. Foi bacana, gostoso, emocionante e meu tio merecia essa homenagem. Seu Hino é encantador. Obrigada a todos os membros desse Blog.. Sempre falo que voces são mil .
    Angélica Xavier

    ResponderExcluir
  3. Ao Blog,
    Pedi ao meu filho José Carlos que agradecesse a todos vocês pelo incentivo que vêm dando na busca de mostrar que o hino de meu marido é o hino da cidade. Não imaginei que com a idade que estou, tivesse que passar por tal situação tão ruim. Ainda tenho forças para caminhar e buscar apoio onde quer que seja para que isso se resolva e traga felicidade para todos. Um erro não se corrige com outro erro. Deixar isso passar seria errar duas vezes. Obrigada e fiquem com Deus. Edith Xavier

    ResponderExcluir
  4. Que bom poder conhecer o blog e dar a minha opinião quanto ao Sarau de meu pai, o Patesko.
    Vivo nos Estados Unidos há muitos anos e estou sempre no Brasil com a minha família a passeio. Pitangui sempre está em nossos planos e eu aproveito para viajar no tempo.
    Fiquei muito feliz em ver este resgate acontecer e espero um resultado bastante satisfatório, pois a verdade deve imperar e prevalecer nesta questão.
    Ainda não pude vestir a camisa do Sarau, mas sei que a minha e de minha turma daqui, todas estão bem guardadas no Brasil .
    Abraços a todos e até já.
    Gilmar

    ResponderExcluir
  5. Zé Carlos, em função da correria do dia-a-dia, às vezes nos esquecemos de deixar as mensagens que desejamos aqui. Mas com certeza eu e Léo as deixamos no facebook. Pois então, aproveito para lhe parabenizar pelo seu empreendedorismo cultural e dedicação na realização do Sarau em homenagem ao Patesko. Pitangui está carente de eventos realmente culturais, que privilegiem a boa cultura. Que o sarau sirva de exemplo para outras ações na nossa cidade.

    ResponderExcluir
  6. Oi Dênio
    Sei o quanto você indiretamente contribuiu para que este evento fosse um sucesso. Só eu sei o quanto você deve ter ficado aborrecido por não ter podido estar presente.
    Pitangui deve ter orgulho em tê-lo assim à frente do blog com esta turma impecável. Eu é que agradeço por poder estar fazendo parte desta história junto com vocês.
    Que de fato outros possam exercer esta cidadania e que procurem se apresentar nos espaços abertos que a nossa Pitangui oferece. De minha parte eu tenho certeza que não será a única vez. Precisamos divulgar os nossos talentos e semear a cultura, caso contrário morreremos com ela. Temos a OBRIGAÇÃO de mostrar a nossa generosidade através da arte. Abraços. Zé Carlos.

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar nossa postagem. Ah... não se esqueça de se identificar.