Seguidores

terça-feira, 21 de abril de 2015

Uma Virada Cultural em 50 dias (?)


Daqui a exatos cinquenta dias celebraremos uma importante data histórica: os 300 anos da Vila de Nossa Senhora da Piedade de Pitangui, instituída em 9 de junho de 1715. Portanto, inicia-se uma breve e esperada contagem regressiva. Nos últimos anos tem-se intensificado as discussões, reflexões e opiniões (a exemplo deste blog) sobre a grandiosidade desta data. Não só pelas comemorações do dia, mas principalmente por ser um momento de reafirmação e de posicionamento do Pitanguiense diante de sua história. Temos presenciado variadas iniciativas artísticas e de promoção histórico-cultural em torno dos 300 anos de Pitangui. E considerando que o conceito de Cultura é amplo, diversificado e talvez subjetivo todas estas iniciativas são válidas. Mas neste contexto é importante refletir sobre o que ficará de legado após os 300 Anos. A cultura de raiz está sendo priorizada? A tradicional música de Pitangui tem tido o espaço adequado? O que temos produzido? Teremos uma “virada cultural” nos 300 anos? Claro que é preciso pensar globalmente e agir localmente, conectando-se com as tendências do mundo, mas priorizar a nossa identidade e incentivar a produção “made in Pitangui” é essencial. As expectativas são diversas, mas independentemente do que virá, estaremos presentes vivenciando esta atmosférica quase mística em torno do tricentenário, pelas praças, pelas ruas, pelas ladeiras, pelos botecos, esquinas, salões, igrejas e ou em algum "feudo cultural" na cidade!


Neste 21 de abril, dia de afirmação do espírito libertário e por que não das tradições mineiras, (re)divulgamos o documentário Pitanguienses em Brasília, cidade que completa 55 anos hoje,  mostrando histórias, lembranças e expectativas de alguns conterrâneos - dentre eles alguns pioneiros na construção da capital - sobre este recorte histórico especial para todos nós {os 300 anos de Pitangui}.




11 comentários:

  1. Cinquenta dias apenas
    para chegar a magna data
    em estilo Esparta ou Atenas
    qual deles a Serrana arrebata?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Paulo,

      Sem querer uma polêmica instituir
      este texto poderia ser uma carta...
      mas como os 300 de Esparta
      culturalmente precisamos resistir!

      Excluir
  2. Nos contentemos com muito pagode, arrocha, sertanOjo universitário e o lixo do funk

    ResponderExcluir
  3. As toras centenárias da cidade já quase não podem chorar, pois grande parte delas já foi retirada e vendida para terceiros. Preservar sempre foi um problema para Pitangui, e nos seus 300 anos a nossa querida e IDOSA cidade ainda resiste ao tempo e àqueles que DIZEM cuidar dela. Mentira tem perna curta, não é mesmo? É só fazer a comparação do passado com o presente e veremos que andamos muito sim, mas vergando bem antes da hora. Mesmo assim ela é minha cidade, e eu não fujo da raia. Como disse antes em outra reportagem, estarei a trabalho no exterior na data de seu aniversário, mas o meu coração baterá palmas para saudá-la em 9 de junho. Estou mais para a célebre frase que Jesus disse quando estava morrendo na cruz, PERDOAI-OS SENHOR, POIS ELES NÃO SABEM O QUE FAZEM. Resista Pitangui.
    Oi Léo já havia visto este trabalho e parabéns mais uma vez.

    ResponderExcluir
  4. Meu amigo Vandeir, otimista que sou (ou sonhador mesmo, como queiram) quero acreditar que vamos ser surpreendidos com uma boa programação. O importante é ter a consciência tranquila, que, dentro das nossas possibilidades, estamos fazendo a nossa parte com este BLOG, desde 2009!

    ResponderExcluir
  5. Prezado Zé Carlos, é verdade, muito poderia ter sido feito e desde os tempos do Capanema... Mas como bem sabes e praticas, precisamos ser a mudança que queremos ver no mundo! Se puder adie o compromisso para estar conosco no 9 de junho. Um abraço amigo.

    ResponderExcluir
  6. Se eu pudesse adiar o compromisso, seria sensacional, como dizia o meu amigo Dênio, mas infelizmente o dever me chama mais uma vez..... graças a Deus.
    Estarei bem representado por vocês no aniversário. Gostaria de saber de tudo via o Blog o que antecipadamente agradeço a atenção.
    Grande abraço.
    Zé Carlos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meto-me de atravessador
      só para felicitar
      esse moço cantador
      glória nossa, salutar

      Excluir
  7. Obrigado Paulo. Como sempre se manifestando poeticamente, de forma tão bela e pertinente. Uma rima simples para agradecer um comentário tão legal, mas eu poderia dizer inteligente, eloquente, quente, que deixou-me muito contente, me sentindo gente.
    Um grande abraço amigo. Zé Carlos

    ResponderExcluir
  8. Ora, ora ...
    comentários pertinentes,
    que falam de nós, pitanguienses
    Mas nossa cidade, culturalmente
    anda sofrida, muito carente
    pois a política do tempo presente
    não privilegia a boa cultura, pois não lhes é conveniente
    e logo nos nossos 300, utilizam práticas insurgente
    e fazem de Pitangui uma terra nada atraente !!!

    Parabéns Pitangui ... terra de ninguém


    ResponderExcluir
  9. Concretamente sem rodeios ou de modo diferente. Sentimos a mesma dor nas costas e na frente, como se fôssemos e somos sim, da mesma semente.
    Que nossa Terra absolutamente indefesa, faça valer de sua força iminente e que mesmo de ninguém, se faça presente.
    Um grande abraço. E como diz o meu amigo Dênio....Sensacional, ou poderíamos dizer Sensacionalmente.
    Zé Carlos

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar nossa postagem. Ah... não se esqueça de se identificar.