Seguidores

quarta-feira, 10 de junho de 2015

O Desfile dos 300 Anos

O nove de junho, dia em que Pitangui comemorou seu Tricentenário, foi marcado por vários eventos, dentre eles, o tradicional desfile das escolas do município.


"Nas ladeiras dessa história, passos lentos,
Seguem pelo Batatal a procurar,
Lembranças, riquezas, tempos bons
Que os Bandeirantes deixaram neste lugar [...]"

NOSSA PITANGUI - Maria Edile e Silva Macedo
Pitangui em Mosaico, 2012, p.165.





"Ah! Tempos áureos das Cavalhadas
Fogosos potros, face encerrada, luzentes
Espada, chiste romântico, ditos mordazes..."

João Batista de Oliveira, In: Faria, Marcos Antônio de. 
II Caminhando com a História de Pitangui, 2004, p. 3.







"Pitangui, mineiramente
Terra de grandes artistas
Bandas, corais e cantores
Que refrescam nossas vidas
Literatura e artes plásticas
Seresteiros e juristas"

 PITANGUI 300 ANOS - Olegário Alfredo (Mestre Gaio)
Cordel Pitangui 300 anos, 2015, p. 4.








[...] Ó Pitangui do passado,
Sejas também Pitangui do presente,
Do presente presente na vida da gente
Que mesmo carente, vive contente
Por ser daqui, daqui de Pitangui."

A PITANGUI - Roberto Caroli
Diante do Espelho, 2012, p. 20.






"Terra dos Taipas! d'outrora
A vla de Pitangui,
Duzentos anos, Senhora,
Passaram já sobre ti!

HINO DO BICENTENÁRIO DE PITANGUI - Corgozinho Filho, IN: SILVA, Joaquim Antônio Gomes da. Escavações ou apontamenos históricos de Pitangui, 1893, p. 44.





"Acorda! Assim terá uma outra vida
que te fará mais doce e mais querida.
Ó Pitangui, é hora de acordar!

ACORDA, PITANGUI - José Antônio de Freitas
Minha terra, minha poesia! (sonetos),2006, p. 5.



"Velha cidade Serrana
Iniciada pela caravana
Escolta dos bandeirantes,
Que vieram à procura,
Trabalhando às escuras,
Atrás de ouro e diamante [...]

À PROCURA DO OURO - José Maciel de Freitas

Pitangui, História e Versos, 2006, p. 12.






"O vaivém dos passageiros, os corredores de bagagem, os curiosos, os vendedores de frutas,
doces e sorvetes, garapa, balas, pastéis, roscas, pés-de-moleque e biscoitos que, já naquela época, faziam a fama em Pitangui: "Quem não comeu os biscoitos de Tifina, os pés-de-moleque da Sabina e não bebeu água da mina...? [...]"

A ESTAÇÃO - José Alyrio Mourão
Benvinda e outras saudades, 2001, p. 113.






















4 comentários:

  1. Oi pessoal. Que saudade!
    Como eu gostaria de estar nesta festa de minha cidade. Como eu queria poder mudar o tempo e marcaar presenca neste desfile. Porem os compromissos nao me permitem viver todos os sonhos. Mesmo assim estou muito feliz. Recebi fotos, filmes e agora esta reportagem mostrando parte de minha familia no desfile representando a memoria de meu pai, o Patesko, autor do Hino da cidade.
    Estou muito orgulhoso, vendo a minha mae com os seus quase 85 anos desfilando pelas ruas da cidade.
    Agradeco as homenagens.
    Em breve de volta ao Brasil.
    Abracos.
    Ze Carlos
    F

    ResponderExcluir
  2. Lindas imagens, em homenagem ao aniversário da cidade... realmente Pitangui comemorou 300 anos com muito estilo. Grande público prestigiou o desfile das escolas e se emocionaram com as suas belas apresentações, que mostraram um grande espetáculo para a comunidade. Sou pitanguiense com muito orgulho, e esta é uma data importante que merece ser lembrada e reconquistada todos os anos. Parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Excelente post Licínio! Eu que não consegui acompanhar o desfile (devido Serenata na madrugada anterior) lhe agradeço pelas imagens e pela publicação dos versos dos nossos poetas, nesta tradicional manifestação cívica na cidade. Um abraço.

    ResponderExcluir
  4. Linda postagem Licinio !!Esses versos em cada foto não tem preço nossos poetas nos 300 anos. E esse desfile realmente em grande estilo. Ver minha tia toda sorridente desfilando com meus primos , não tem preço.

    Obrigada amigo , Parabens pela postagem

    Angelica Xavier

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar nossa postagem. Ah... não se esqueça de se identificar.