Seguidores

sábado, 6 de junho de 2015

Os 300 anos de Pitangui em Nova York

     No último dia 31 de maio, o jornalista Lucas Mendes Campos prestou uma bonita homenagem aos 300 anos de Pitangui no programa Manhattan Connection que é gravado em Nova York e que vai ao ar no canal Globo News todos os domingos. O jornalista fez um breve resumo da importância histórica da cidade e suas principais personalidades. Considerando que Lucas é reconhecidamente uma referência profissional dentro da Rede Globo, esta homenagem torna-se uma importante referência aos 300 anos de Pitangui em virtude da abrangência do programa e da qualidade de seus apresentadores.



Lucas Mendes com a camisa comemorativa dos 300 anos
"Nos seus 300 anos as histórias e estradas de Pitangui também são Reais" 
aqui e em Nova York

Caneca comemorativa dos 300 anos - A liberdade nasce em Pitangui


Caio Blinder, Lucas Mendes e Pedro Andrade - Apresentadores do Manhattan Connection


     Quem é Lucas Mendes Campos

    Por se referir sempre a Pitangui, muitos pensam que o jornalista é pitanguiense mas Lucas Augusto Mendes Campos nasceu em Belo Horizonte no dia 02 de maio de 1944, filho do dentista pitanguiense José Fiúza Campos e neto de Hypólito de Oliveira Campos (irmão do comerciante Inácio Campos), ramo familiar que descende do filho mais novo do casal Joaquina do Pompéu e Inácio Campos. A família de sua mãe, Elisa Mendes, era de Bom Despacho e ela era filha de Onofre Mendes Júnior, advogado que teve grande expressividade na vida política e social de Pitangui. 


Em outro vídeo Lucas Mendes comenta a sua ascendência pitanguiense no Manhattan Connection


     Em sua juventude Lucas passava suas férias em Pitangui aonde ainda tem muitos parentes.  Entre passeios na praça do jardim e animados bailes de domingo, sobrou tempo para uma visita ao bacolelê. Não se sabe se foi esta experiência ou outra aventura juvenil qualquer que deixou em Lucas um sentimento tão fraterno com relação a Pitangui, o certo é que o jornalista nunca perdeu a oportunidade de se referir a Pitangui sempre de uma forma saudosa e muito positiva.


Lucas Mendes quando correspondente da Rede Globo em Nova York
Fonte: Memória Globo

     Lucas começou sua carreira jornalística no grupo Bloch onde teve a oportunidade de ser correspondente internacional em 1968 quando se muda para Nova York. Em 1975 ele passa a trabalhar como correspondente para a Rede Globo cobrindo importantes acontecimentos como, por exemplo, a renúncia de Richard Nixon e o assassinato de John Lennon.  Se desliga da Globo em 1990. Após breve passagem pela Record ele cria, em 1993, o programa Manhattan Connection onde, juntamente com Caio Blinder, Ricardo Amorin, Diogo Mainard e Pedro Andrade, discute fatos políticos, econômicos e culturais relativos ao Brasil e aos Estados Unidos. O programa é exibido aos domingos no canal Globo News às 23:00. Quem for assinante de canais fechados poderá assistir o programa do dia 31/05 através do link: http://globosatplay.globo.com/globonews/v/4220163/

Vandeir Santos



5 comentários:

  1. Eu gostaria de registrar aqui o que diz um canal de comunicação oficial da PMMG:
    "As Companhias de Dragões foram retiradas dos Regimentos Reais de Lisboa, escolhendo-se os melhores homens experimentados em serviços de guerra e de polícia. Chegaram à Vila Rica em meados de março de 1719, instalando-se então, primeiramente, em casas particulares, por não haver quartel naquela cidade.
    Tinham a finalidade precípua de manter a ordem interna na Província das Minas Gerais e salvaguardar a livre ação da cobrança do “Fisco Português” dentro do Brasil Colônia.", ou seja, assim como é feito hoje, no século XVIII também se fazia o uso do processo seletivo para escolha dos melhores soldados, formando assim o que conhecemos hoje como tropas de elite. Existem inúmeras outras fontes que fazem a mesma declaração. Faço essa observação por considerar "um horror" que gente mal informada, que não lê e não entende nada da história de Pitangui, fique fazendo uso da extremidade oposta para se manifestar. Sempre levei a história de Pitangui muito a sério e jamais passaria ao Lucas Mendes uma informação que não tivesse embasamento histórico. Não só eu mas qualquer um de nós quatro sempre pautou pelo rigor investigativo nas matérias de cunho histórico. Quem passa noites lendo, quem fica horas remexendo os empoeirados arquivos do IHP e outras tantas em pesquisa na internet somos nós, quem fica andando de casa em casa recolhendo fotos para depois serem copiadas aqui no blog também somos nós. Longe de qualquer vaidade, eterno câncer pitanguiense, não exigimos nenhum reconhecimento pessoal, gostaríamos somente que nos fosse dispensado o mínimo: respeito. Respeito por quem abre mão do lazer pessoal para pesquisar e levar aos pitanguienses o conhecimento sobre suas próprias raízes sem exigir nenhum benefício próprio, apenas por amar Pitangui

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Vandeir,
      Solidarizo-me com você. Por todo lado, as pessoas se apropriam de nosso trabalho e, nem se quer citam a fonte ( no caso, o blog "Daqui de Pitanguy".
      A título de exemplo, encontrei em minha caixa de correios um panfleto de um supermercado da cidade que estampa a logomarca que você desenvolveu para os 300 anos e não há uma linha no material citando a fonte daquela logo. Este é apenas um caso de uso de propriedade intelectual e direito autoral. Precisamos registrar nossa produção e exigir os devidos créditos.

      Excluir
    2. Prezado amigo Vandeir,
      Concordo totalmente contigo. Quando compartilhei em meu Facebook o vídeo do Lucas Mendes falando de Pitangui no "Manhattan Connection", logo comecei a receber comentários como "essa matéria é tosca", "matéria ruim", "matéria que mente sobre Pitangui". Uma pessoa criticou negativamente o trecho no qual o brilhante jornalista se refere à "tropa de elite em Pitangui". Nós sabemos perfeitamente do que ele estava falando. Mas, pessoas sem o mínimo de conhecimento necessário para participar de um bom debate aparecem, destilam ignorância e acabam prejudicando a troca de ideias. Te digo uma coisa, meu amigo: se Lucas Mendes leu seu texto e citou você na Globo News duas vezes, é porque o cara sabe da sua credibilidade. Se um dos melhores repórteres de internacional que o Brasil já teve te dá uma moral dessa, é porque sabe de sua legitimidade e credibilidade. Parabéns por ter um contato tão próspero com um profissional que é referência nacional e atua há muitos anos na maior empresa de comunicação do país. Não se deixe abalar por chorumelas destiladas por gente que tem Facebook e WhatsApp como única fonte de informação. Abraço!

      Excluir
  2. Concordo plenamente com Vandeir Santos, Licínio Filho e Ricardo Welbert. A falta de discernimento ainda é um dos grandes problemas da sociedade. Sempre encontramos pessoas que que divergem dos nossos conhecimentos e.opiniões. Muitas pessoas falam coisas simplesmente porque ouviram outras falarem, sem terem conhecimento da verdade. É como diz o Cazuza: muitos ao invés de amadurecerem, estão apodrecendos. Mas o bom é quando vivemos e temos experiência sobre o assunto, isso aumenta a nossa credibilidade. Manhattan Connection é cultura e informação da melhor qualidade. Obrigada pela divulgação do tricentenário de Pitangui. Congratulations!!!

    ResponderExcluir
  3. Ola Vandeir.
    Que prazer poder saber de voce, ainda mais ouvindo esta reportagem com o Lucas Mendes no Manhattan Connection com este grande reporter. So pessoas como voce tem o direito de serem citadas em reportagens como essa, que diga-se de passagem – internacional.
    Fiquei tao orgulhoso e feliz que ao assistir o programa aqui em NY, disse em alto e bom tom para as pessoas que estavam ao meu lado. “That is my friend in Brazil”. A galera ouviu sobre a nossa terra, pois em seguida expliquei dentro do possivel a NOSSA historia. Que felicidade!!!!
    Concordo com todos acima que os direitos precisam se preservados.
    Olha meu amigo, estas pessoas que falam pelos cotovelos nao merecem as suas explicacoes. Voce deve perdoar, pois sao ignorantes e “ nao sabem o que fazem”…….. Nao sabem mesmo, e por isso se utilizam da ignorancia para julgar os atos dos outros.
    Voce merece todos os louros e ninguem conseguira apagar tudo o que voce vem fazendo em beneficio da preservacao da historia da cidade de Pitangui.
    Gostaria que voce se lembrasse que a escola em que estes ignorantes se formaram com distincao e louvor voce GRACAS A DEUS foi reprovado com distincao e louvor.
    Continue a fazer este belo trabalho e conte comigo sempre.
    Voltando ao Brasil vejo voce e vamos tomar uns drinks em Pitangui com a turma do Blog.


    ResponderExcluir

Obrigado por comentar nossa postagem. Ah... não se esqueça de se identificar.