Seguidores

terça-feira, 9 de junho de 2015

Pitangui 300 anos em crônica de William Santiago

Na postagem de hoje reproduzimos uma crônica escrita por William Santiago e, originalmente publicada no site "Recanto das Letras", em homenagem aos 300 anos de Pitangui. A postagem é de Leonardo Morato, que enfrentou problemas técnicos e, por isso está creditada a mim.

Foto: Licínio Filho

Pitangui, 300 anos, capa não, o orgulho renasceu

     O orgulho renasceu. Parafraseando Fernando Pessoa, que achava que o rio mais bonito era o que passava por sua aldeia, digo que não há lugar mais bonito que Pitangui, nem rios mais bonitos que os rios de Pitangui. Nem luar mais bonito que o de Pitangui. Serras, vales, ladeiras, só porque são as serras, vales e ladeiras de Pitangui, só porque são de nossa terra, nada mais. Nenhuma explicação lógica, só as razões do coração. Mas fazem sentido para nós.
     Antigamente, quando te perguntavam "você é de onde?", você gaguejava:
     - De... De ... perto de Belo Horizonte. De ... perto de Divinópolis. Olha... você conhece Nova Serrana?... É por ali...
      Ou então:
     - Sou de um lugar a 40 km de Pará de Minas.
      Isso foi antigamente. Agora não. Se te perguntam de onde você é, você responde:
     -  Capa não, sô!  Não me diga que não conhece Pitangui!? Pitangui, a  Sétima Vila do Ouro de Minas Gerias? Que isso, você tem que conhecer. Sou de Pitangui, cidade histórica.
     O orgulho renasceu. O tempo que antecedeu a comemoração dos 300 anos abriu muitas frentes. Facilitada pela democratização da comunicação e da produção cultural pela internet, muitas vozes apareceram para contribuir e se manifestar. Assuntos polêmicos foram tratados, Tabus enfrentados, preconceitos combatidos. Ações foram desenvolvidas, alguns resultados já se veem, outros virão com o tempo, alguns não passarão de boas ideias, mas valeu, pelo menos, a intenção da semente. O certo é que começamos os 301 de outro patamar.
     Seja como for, cada qual procurou dar o seu presente. Como em qualquer festa de aniversário, muitos presentes não são o que os aniversariantes querem ou merecem, mas são presentes. Vai fazer falta de educação? Vai devolver? Pitangui ganhou blogs, canais no Youtube, artigos em jornais, revistas, 30 segundos no Manhattan Connection e piriri,  pororô, patati, patatá ...
    Viva os 300. Amanhã, começa o tricentésimo-primeiro ano. Já pensou no que vamos frojocar?
William Santiago
Enviado por William Santiago em 09/06/2015
Código do texto: T5271186
Classificação de conteúdo: seguro
FONTE: http://www.recantodasletras.com.br/cronicas/5271186, acessado em 09/junho/2015.

7 comentários:

  1. Fiquei fascinada pela crônica, tudo o que se faz com prazer,carinho, dedicação e amor, se torna lindo! Parabéns, ficou maravilhoso teu trabalho, muito delicado e bem elaborado.O resultado não poderia ter sido melhor nessa data tão especial, que se comemora o aniversário da cidade.

    ResponderExcluir
  2. Que delícia de texto! Li três vezes, tão saboroso é. William Santiago, com sua sempre lúcida inspiração literária, fala sobre Pitangui de forma única.

    Fiquei particularmente fascinado com o trecho em que diz que, até pouco tempo, a gente ficava buscando o que responder quando nos perguntavam, em qualquer outro canto do mundo, de onde nós somos. "Perto de Divinópolis" é algo que mesmo em, meus 25 anos, repeti muitas vezes a amigos em Belo Horizonte.

    Agora, não! O mundo conhece Pitangui. O mundo quer ser parte de Pitangui.

    Deve-se isso, entre outras coisas, ao trabalho primoroso dos gestores deste blog. Que Licínio, Léo, Dênio e Vandeir tenham sempre a energia necessária para tocar esse projeto que leva nome de Pitangui para muito além das montanhas de Minas.

    ResponderExcluir
  3. O nosso mestre Santiago
    Sabe mui bem o que diz
    Com as palavras de um mago
    Faz Pitangui mais feliz

    ResponderExcluir
  4. Reli denovo aqui do celular enquanto espero no aeroporto. Em breve estou de volta à ativa, compartilhando um rico material sobre os nossos 300. Concordo com vocês, a maestria literária do William é ímpar. Valeu pela postagem Licínio, e parabéns pelo merecido título de Cidadão Honorário. Caro Welbert, vc faz parte dessa transformação. Abraços. Léo.

    ResponderExcluir
  5. Oi William. Tambem concordo com os colegas acima. Gostei muito do texto que vem valer para uma boa reflexao de todos nos.
    Abracos. Ze Carlos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Paulo. Em breve falaremos sobre esta viagem. De navio foram 10 dias, indo de N.York para Porto Rico e retornando de aviao para NY. Uma aventura onde a musica foi o carro chefe para manter todas aquelas 4.000 pessoas com muito bom humor durante toda a viagem. Uma experiencia inesquecivel. Grande abraco. Ze.

      Excluir

Obrigado por comentar nossa postagem. Ah... não se esqueça de se identificar.