Seguidores

terça-feira, 7 de julho de 2015

Cerveja já era notícia em Pitangui, em 1891

O Jornal "Gazeta de Pitanguy", trazia em sua edição de 28 de junho de 1891, uma nota na segunda página anunciando que o senhor Orozimbo Gonçalves de Souza estaria prestes a criar um depósito de cerveja na cidade. A bebida seria comprada do fabricante, Carlos Muller, estabelecido na cidade de São João Del Rey. Vem de longe, o gosto dos pitanguienses em apreciar uma cerveja.
Sabe-se que Orozimbo Gonçalves de Souza foi um importante líder político em Pitangui, nas décadas finais do século XIX, quando iniciaram as disputas entre Vasquistas e Gonçalvistas pelo poder local. Segundo Diniz (1969, p. 11), os Gonçalvistas "opunha-se-lhe, inicialmente, grupo valoroso constituído por famílias também ilustres, como a Nunes de Carvalho, a Lacerda da Rocha, a Álvares da Silva e outras, sob a chefia do Sr. Orozimbo Gonçalves de Souza.[...]"
A história da politica pitanguiense, no início da República é fascinante e, ainda, povoa o imaginário local, sendo relembrada em rodas de conversas regadas, é claro, por uma boa cachacinha e a apreciada cerveja gelada.



FONTES DOCUMENTAIS:

Jornal Gazeta de Pitangui, nº 79, edição de 28 de junho de 1891, p. 2. Disponível na Biblioteca Nacional, Rio de Janeiro.

REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA:

DINIZ Sílvio Gabriel. O Gonçalvismo em Pitangui. Revista Brasileira de Estudos Sociais e Políticos. Belo Horizonte: UFMG, 1969.

2 comentários:

  1. Dessa doce companheira
    tanto se tem a dizer:
    quando não leva à besteira
    mais ela eleva o prazer...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Paulo, tem um dito antigo que diz as três melhores coisas desse mundo são - que cada um elenque ao seu gosto, pois aqui apresento o meu - mulher pelada, cerveja gelada e boi na invernada.
      Abraço.

      Excluir

Obrigado por comentar nossa postagem. Ah... não se esqueça de se identificar.