Seguidores

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Pitangui fica aonde?

BR 040 próximo ao acesso para Pompéu.

Para um bom funcionamento de um sistema de trânsito a sinalização por meio de placas e outros indicativos visuais são fundamentais.  Assim também acontece no turismo, pois quando o viajante desloca-se de seu entorno habitual para percorrer novos trajetos, conhecendo novos lugares durante a realização de uma viagem as placas são imprescindíveis, principalmente para aqueles que transitam de carro por percursos de média ou longa extensão, mesmo utilizando GPS e outros aplicativos.

 Sinalização indicativa na BR 040.
De acordo com uma análise que publicamos recentemente, o turismo em Pitangui apresenta características peculiares e vem se desenvolvendo principalmente nos quesitos hospedagem, opções de alimentação e recuperação dos atrativos. Por outro lado precisamos aprimorar os serviços de informação, disponibilidade dos atrativos para visitação (museus abertos, por exemplo) e sinalização turística.
Indicação sobre Informações turísticas em Paracatu-MG.

Como relação à sinalização turística podemos definir que: “É a comunicação efetuada por meio de um conjunto de placas de sinalização implantadas sucessivamente ao longo de um trajeto estabelecido, com mensagens escritas ordenadas, pictogramas e setas direcionais. Esse conjunto é utilizado para informar os usuários sobre a existência de atrativos turísticos e de outros referenciais, sobre os melhores percursos de acesso e, ao longo destes, a distância a ser percorrida para se chegar ao local pretendido” (Guia Brasileiro de Sinalização Turística, 2001).

Sinalização para os 300 anos de Pitangui (via Brumado).
 Foto: Vandeir Santos.
Dentre as ações da Municipalidade para os 300 anos de Pitangui há de se destacar a colocação de algumas placas próximas à entrada da cidade (saída para Brumado) abordando sobre alguns de nossos importantes atrativos turísticos.
BR 352 - Trecho Martinho Campos / Pitangui.
Mas para quem vem do outro lado (Martinho Campos) faltam placas de sinalização na BR 040 (Rio/Brasília) na entrada da MG 420 que dá acesso à Pompéu – que, diga-se de passagem, trabalha muito bem a divulgação do seu Carnaval fora das divisas do município, assim como Abaeté.
Entrada de Pitangui, via M. Campos.
Ressalte-se que Pitangui fica distante das principais rodovias federais que passam pelo Centro Oeste mineiro (BR 040 e BR 262), justificando a necessidade de uma ampla sinalização de acesso, compondo um plano de ação ordenado e sequenciado de placas (dentro de um sistema de sinalização e informações turísticas), possibilitando que o turista se auto conduza (fora e dentro da cidade) até os atrativos. Estas considerações aqui apresentadas visam embasar ações para que Pitangui se consolide turisticamente, o que poderá trazer mais benefícios econômicos, sociais e culturais para a cidade.

Entrada de Pitangui BR 352 - via Brumado.
Afinal, vários acontecimentos importantes se sucederam nos anos seguintes à elevação do arraial à Vila de Pitangui em 1715, portanto nos próximos anos teremos os 300 anos dos motins e revoltas - como a da Cachaça, "gênero de primeira necessidade" -. Em 2020 teremos o tricentenário do Conflito de 1720, a maior revolta popular contra a Coroa no Brasil Colônia, um acontecimento que merece até uma minissérie de TV, nos moldes da Guerra de Canudos, A Muralha e Guerra dos Farrapos! É o nosso passado nos conduzindo para o futuro por meio da Cultura e do Turismo!

Texto e fotos:
Leonardo Morato – Turismólogo.

8 comentários:

  1. Nas visitas que fiz à Pitangui não tive dificuldade em encontrar o caminho para a cidade, mas senti falta, dentro da área urbana, de sinalização indicando a localização dos pontos turísticos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela visita caro Sylvio! Como sabes, existe uma padronização na sinalização turística que muito contribui para a divulgação dos atrativos e para informar o visitante. Um abraço.

      Excluir
  2. Apontar as deficiências/
    é como retirar o véu/
    de nossas negligências:/
    no banco, Pitangui, ao léu?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O turismo traz visível melhoria
      promove nosso cultural legado
      e solução simples seria
      se for de fato praticado

      Excluir
  3. Endosso as palavras destes poetas. Também estou totalmente de acordo com esta preocupação. Sinalizar significa MOSTRAR onde é e onde fica. Vamos buscar ajuda neste sentido. Pitangui precisa se apresentar sempre. O turismo vive da propaganda, que sem dúvida é "a alma do negócio".Grande abraço.

    ResponderExcluir
  4. Caro ZÉ, a cidade precisa e pode avançar mais na atividade Turística. E por falar em informação, domingo tem Lavagem do Bandeirante, às 4 da tarde lá na Penha! Até lá. Um abraço. https://www.youtube.com/watch?v=HZgAQy2p3wM

    ResponderExcluir
  5. Caros administradores do blog Daqui de Pitangui.Percebo que o blog de vocês tem preocupação com o resgate histórico de Pitangui e região. Assim sendo, penso que o livro de minha autoria intitulado O SINISTRO FLAGELO DA SANTA INQUISIÇÃO, que conta a perseguição religiosa praticada na Paracatu do século XVIII, lhes será interessante. Caso queiram, por favor, informem o endereço para meu e-mail maxbotelhobotelho@gmail.com para que eu possa enviar-lhes um exemplar gratuitamente. Abraço e parabéns pelo trabalho que estão realizando.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado Max Botelho, gratos pela visita e pelo contato! Eu particularmente tenho especial interesse na história de Paracatu. Já estive por aí por algumas vezes.


      http://daquidepitangui.blogspot.com.br/2010/10/o-blog-em-paracatu-do-principe.html



      Passei o meu endereço por email. Após leitura repassarei a obra aos colegas do Blog.

      Um abraço e obrigado.

      Leonardo.

      Excluir

Obrigado por comentar nossa postagem. Ah... não se esqueça de se identificar.