Seguidores

sábado, 21 de janeiro de 2017

Por que assim?

Por que assim? Assim tão cedo, assim tão trágico? Há quem diga que Deus quer junto de si as boas almas e se considerarmos as causas e consequências das bem-aventuranças é certo que Flavinho é merecedor de todo benefício causado pelas suas virtudes e sendo assim está tendo o privilégio dos poucos que viram a Deus pois seu coração era mais que puro, era perfeito. Infelizmente tive pouco contato com o Flávio, o suficiente para perceber um sentimento aberto e uma simpatia única, pura, externada por um sorriso constante e sincero. Sua presença emanava uma energia positiva e cativante, um dom natural de poder abraçar com a alma. Por isso tanta revolta, tanta consternação, Pitangui não perdeu um filho qualquer, perdeu um filho querido por todos, uma pessoa do bem que vivia em função da família, do trabalho e dos muitos amigos a quem nunca negou doses cavalares de alegria.



O jornalista Ricardo Welbert foi muito feliz em retratar Flavinho chegando ao céu e justificando a sua chegada prematura com o argumento de que sua presença no meio celestial era importante para interceder junto ao caos social que assola nossa cidade. Atitude típica de quem sempre se doou, de quem nunca mediu esforços para ajudar na realização do bem comum e pra quem o trabalho nunca foi obstáculo. Em uma curta autobiografia é notório a tamanha força de vontade em querer progredir buscando sempre no trabalho a força realizadora de seus sonhos e por ironia do destino partiu pelas mãos de quem não quer trabalhar.

Dessa forma, o que nos consola é a certeza de que o Flavinho está bem, talvez acompanhando Jonba e Rohr em mais uma composição ou fazendo um dueto com Delan. Com certeza o céu está em festa.


Vandeir Santos

4 comentários:

  1. Lindo texto Vandeir. Realmente seu sorriso e sua doçura era contagiante.Muito triste.

    Angelica Xaviet

    ResponderExcluir
  2. Essa homenagem sentida
    de um amigo verdadeiro
    exibe uma alma transida
    que vale p´lo Daqui inteiro...

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar nossa postagem. Ah... não se esqueça de se identificar.